Derivação

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Derivação A Derivação é um dos processos de formação das palavras a partir da anexação de morfemas às palavras primitivas
PUBLICIDADE

As palavras da língua portuguesa podem ser consideradas primitivas ou derivadas. As palavras primitivas são aquelas que não são formadas a partir de outra palavra já existente na língua. As palavras derivadas, entretanto, são aquelas que se formam a partir de outras palavras da língua por meio da anexação de morfemas derivacionais (afixos: prefixos e sufixos) ao radical da palavra primitiva.

A Derivação pode ser prefixal, sufixal, parassintética, regressiva e imprópria. Vejamos cada uma delas:

Derivação prefixal

Ocorre quando acrescentamos um prefixo (partícula inicial) à palavra primitiva alterando o sentido do radical.

Exemplo:

  • Despreparo – des (prefixo) + prepar (radical).

Observe que o prefixo causa efeito de negação ao conteúdo semântico do verbo 'preparar'.

Derivação Sufixal

Ocorre quando acrescentamos um sufixo (partícula final) à palavra primitiva alterando o sentido do radical.

Exemplo:

  • Beleza – bel (radical) + eza (sufixo).

Derivação Parassintética

Ocorre quando são agregados, simultaneamente, um prefixo e um sufixo ao radical.

Exemplos:

  • Descuidadodes (prefixo) + cuid (radical) + ado (sufixo).

  • Entristecidoen (prefixo) + triste (radical) + ido (sufixo).

Derivação regressiva

Ocorre pela redução da forma fonológica da palavra primitiva. A derivação regressiva produz os substantivos deverbais, ou seja, substantivos derivados de verbos.

Exemplos:

  • Trabalho (trabalhar)

  • Choro (chorar)

  • Perda – (perder)

  • Venda – (vender)

Derivação imprópria

Ocorre quando uma palavra muda de classe gramatical sem que haja alteração da palavra primitiva.

Exemplo:

  • O infeliz saiu e nem me agradeceu. (adjetivo torna-se substantivo).

     

Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Avaliação

10.0

    Escola Kids