Derivação

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Derivação A Derivação é um dos processos de formação das palavras a partir da anexação de morfemas às palavras primitivas
Por Luciana Kuchenbecker Araújo
PUBLICIDADE

As palavras da língua portuguesa podem ser consideradas primitivas ou derivadas. As palavras primitivas são aquelas que não são formadas a partir de outra palavra já existente na língua. As palavras derivadas, entretanto, são aquelas que se formam a partir de outras palavras da língua por meio da anexação de morfemas derivacionais (afixos: prefixos e sufixos) ao radical da palavra primitiva.

A Derivação pode ser prefixal, sufixal, parassintética, regressiva e imprópria. Vejamos cada uma delas:

Derivação prefixal

Ocorre quando acrescentamos um prefixo (partícula inicial) à palavra primitiva alterando o sentido do radical.

Exemplo:

  • Despreparo – des (prefixo) + prepar (radical).

Observe que o prefixo causa efeito de negação ao conteúdo semântico do verbo 'preparar'.

Derivação Sufixal

Ocorre quando acrescentamos um sufixo (partícula final) à palavra primitiva alterando o sentido do radical.

Exemplo:

  • Beleza – bel (radical) + eza (sufixo).

Derivação Parassintética

Ocorre quando são agregados, simultaneamente, um prefixo e um sufixo ao radical.

Exemplos:

  • Descuidadodes (prefixo) + cuid (radical) + ado (sufixo).

  • Entristecidoen (prefixo) + triste (radical) + ido (sufixo).

Derivação regressiva

Ocorre pela redução da forma fonológica da palavra primitiva. A derivação regressiva produz os substantivos deverbais, ou seja, substantivos derivados de verbos.

Exemplos:

  • Trabalho (trabalhar)

  • Choro (chorar)

  • Perda – (perder)

  • Venda – (vender)

Derivação imprópria

Ocorre quando uma palavra muda de classe gramatical sem que haja alteração da palavra primitiva.

Exemplo:

  • O infeliz saiu e nem me agradeceu. (adjetivo torna-se substantivo).

     

Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Avaliação

10.0

    Escola Kids