Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Como usar os pronomes relativos?

Entenda o uso dos pronomes relativos, palavras que fazem referência a algum elemento mencionado antes no enunciado.

Os pronomes relativos sempre introduzem orações subordinadas adjetivas Os pronomes relativos sempre introduzem orações subordinadas adjetivas

Analisando os pronomes em destaque nas seguintes orações:

(1) Crianças cujos pais têm o hábito da leitura tornam-se bons leitores.

(2) Chegará o dia quando viveremos em paz.

É possível observar que, em (1), o pronome relativo cujos assinala uma relação de posse entre o antecedente (crianças) e o termo que especifica (pais); em (2), percebe-se, no entanto, que outra é a relação estabelecida pelo pronome relativo quando, ou seja, este introduz uma oração subordinada adjetiva que especifica um determinado tempo de ocorrência para algo. Dessa forma, podemos inferir que o uso dos pronomes relativos apresenta uma especificidade de acordo com a relação que ele estabelece dentro do enunciado. Vamos analisar esses diferentes usos neste texto!

a) Que: pode ter como antecedentes termos referentes a seres humanos ou a quaisquer outros seres ou objetos, no singular ou no plural.

Esta é a mulher que ligou ontem.

Estes são os documentos de que lhe falei.

b) Quem: faz referência a seres humanos. O seu antecedente pode ou não estar explícito no enunciado.

Sempre penso naquele menino, a quem me apeguei tanto.

Quem economiza sempre tem!

c) Cujo: estabelece uma relação de posse entre o antecedente e o termo que especifica. Seu sentido é equivalente ao de quem, do qual, de que.

A Austrália é um dos países cuja língua é o inglês.

Crianças cujos pais têm o hábito da leitura tornam-se bons leitores.

d) Onde: é um pronome relativo quando, indicando lugar, pode ser substituído por em que. Seu antecedente pode estar explícito ou não no enunciado.

Gostaria de viver em um país onde os professores fossem mais valorizados.

Quero comprar uma fazenda onde eu possa ter um pomar.

e) Quando e como: introduzem orações subordinadas adjetivas que especificam tempo (quando) e modo (como).

Chegará o dia quando os professores terão um salário digno.

Não consigo entender como este exercício deve ser resolvido.

f) Quanto, quantos e quantas: introduzem orações subordinadas adjetivas após os pronomes indefinidos tudo, todos, todas.

Imagine se tudo quanto sonhamos se realizasse.

Faça de conta que tudo quanto passamos foi um sonho.

Por Mariana Rigonatto

Você pode se interessar também

Português

Como usar corretamente o pronome relativo “quem”?

Português

Diferenças entre pronome relativo e conjunção integrante

Português

Funções sintáticas dos pronomes relativos

Português

Pronome Cujo

Últimos artigos

Presidente da república

Presidente da república é a autoridade máxima em nosso país. É eleito(a) por meio do voto popular para um mandato de quatro anos.

Porquinho-da-índia

O porquinho-da-índia é um mamífero roedor que possui corpo pequeno e orelhas curtas. Ele pode ser criado como animal de estimação.

Escambo

O escambo é uma modalidade de transação que foi muito comum na Antiguidade. Por meio desse acordo, realiza-se a troca de mercadorias ou serviços.

Nucleotídeo

O nucleotídeo é a subunidade que forma o DNA e o RNA. Cada nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato, uma pentose e uma base nitrogenada.