Qual matéria está procurando ?

Histórias

Histórias

Iara

Confira aqui a lenda da Iara, personagem do folclore brasileiro!

por Jussara de Barros
Mãe D\'agua Mãe D\'agua

A Iara é uma personagem do folclore brasileiro. É uma sereia, pois da cintura para baixo ela é um peixe, e da cintura para cima tem o corpo de mulher.

É uma personagem que vive no fundo do rio Amazonas, e seu nome é de origem indígena, significando “aquela que vive na água”.

Conta a lenda que Iara é considerada a mãe d’água, e que a mesma encanta os pescadores por sua beleza. É morena, índia, com cabelos castanhos e longos, cobrindo seus seios, que ficam à mostra.


Linda sereia que atrai os pescadores

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como toda lenda, a história da Iara também tem seu lado fantasioso, inventado pelos homens.

Nas noites de lua cheia ela torna-se conquistadora, atraindo os pescadores, exibindo-se para eles, desvendando seu corpo de sereia. Também usa do seu canto para deixá-los meio hipnotizados. Dessa forma, faz com que eles a acompanhem até o fundo do rio.

Dizem que a Iara atrai os homens para se casar com eles, mas os mesmos morrem nas profundezas do rio.

Os índios acreditam tanto nessa lenda que ao entardecer evitam ficar próximos às margens dos rios.

Por Jussara de Barros
Pedagoga
Equipe Escola Kids

Você pode se interessar também

Histórias

O Boto

Para Pintar

Negrinho do Pastoreio

Histórias

Vitória-régia

Para Pintar

Vitória Régia

Últimos artigos

Escandinávia

A Escandinávia é uma região que abrange a Península Escandinávia. Os países pertencentes a essa região assemelham-se cultural, histórica e politicamente.

Simón Bolívar

Simón Bolívar foi um dos nomes mais importantes da história sul-americana, tendo participação direta nas independências de países, como Venezuela e Colômbia.

Monarquia

Monarquia é a forma de governo mais antiga que existe no mundo, e atualmente mais de 40 países adotam-na sob dois modelos: constitucional e absoluto.

Marquês de Pombal

Marquês de Pombal ficou conhecido por ter sido o administrador de Portugal entre 1750 e 1777, promovendo reformas que fizeram parte do Reformismo Ilustrado.