Qual matéria está procurando ?

História

História

Cultura

A cultura está presente nas sociedades humanas desde o início dos tempos. Ela une as pessoas de um mesmo local em torno de algo em comum: o sentimento de pertencimento. Podemos considerar como elementos da cultura o idioma, a religiosidade, as festas populares, as artes, a culinária, a maneira de se vestir, entre outras coisas. Como o termo cultura tem vários significados diferentes, podemos atribuir a ele várias formas de se pensar a organização intelectual humana.

Leia também: Regiões do Brasil – a divisão do país e suas particularidades

O que é cultura?

A palavra cultura tem vários significados diferentes. Podemos simplesmente reduzir cultura à arte, atribuindo à cultura o significado de ser toda e qualquer forma de produção artística. Mas ela também pode ser utilizada para designar o cultivo de animais e de vegetais. Nesse sentido, podemos falar, por exemplo, da cultura de tomates ou da cultura de bovinos. Também associamos o termo cultura à intelectualidade, chamando de culta uma pessoa que tem um amplo e clássico repertório literário, musical, linguístico e artístico. No entanto, cultura é muito mais do que isso.

A cultura é um traço em comum entre pessoas pertencentes a uma sociedade.

A cultura é um conjunto complexo de criações humanas que moldam o perfil das diferentes sociedades. Um das características em comum de todos os agrupamentos humanos é a criação de cultura. Podemos definir cultura, nesse sentido, como o conjunto de hábitos que uma sociedade estabelece como comum a todos os que nela vivem, sendo esses hábitos compostos por vários elementos, como a linguagem, a religiosidade, as crenças populares, a culinária, o vestuário, a forma de viver e as formas de produção artística.

Para exemplificar, podemos pegar o exemplo das culturas desenvolvidas em vários locais do Brasil. No Sul, por exemplo, há o hábito cultural de se tomar uma bebida quente feita pela efusão da erva-mate, o chamado chimarrão. No Nordeste, a literatura de cordel e o repente compõem o repertório cultural literário e musical de raiz dos povos que vivem lá.

No Centro-Oeste, existe uma festa religiosa que se tornou tradição e faz parte da cultura goiana: as Cavalhadas, que ocorrem na cidade de Pirenópolis e são uma encenação da luta entre cristãos e mouros durante as Cruzadas. Na Região Norte, os pratos típicos são fortemente influenciados pela culinária indígena e pela utilização de peixes de água doce e de plantas da região amazônica.

As xilogravuras são geralmente associadas à literatura de cordel.

A cultura brasileira, como um todo, é fortemente influenciada pela cultura dos três principais grupos étnicos que compuseram a formação do povo brasileiro: a cultura indígena, a cultura africana e a cultura europeia. Podemos dizer que a cultura é aquilo que expressa a nossa identidade e nos une enquanto povo de uma mesma origem.

Veja também: Civilização Inca – povo que ainda influencia a cultura de países sul-americanos

Cultura e sociedade

A cultura é o traço mais importante para uma sociedade, pois é ela que une as pessoas, causando a coesão social necessária para que uma sociedade mantenha-se em funcionamento. As pessoas agrupam-se em sociedades para que a vida seja mais fácil. Nesse sentido, a cultura tem a tarefa de fazer com que essas pessoas permaneçam unidas por meio de um sentimento de igualdade e pertencimento ao mesmo lugar.

A cultura é aquilo que une, por exemplo, os brasileiros, dando o sentimento do que é ser brasileiro. Ela tem a capacidade de fazer com que as pessoas se integrem em torno de um projeto em comum de vida.

Cultura para a Sociologia

A Sociologia foi uma ciência que surgiu no século XIX com a proposta de estudar a sociedade de maneira científica e rigorosa. Na mesma época e junto à Sociologia, surgiu a Antropologia, que busca estudar o ser humano por meio de suas características físicas e culturais.

A partir das roupas, das pinturas corporais e até mesmo da postura em que o homem da fotografia se encontra, é possível identificá-lo como pertencente à cultura indiana.

Quando a Antropologia surgiu, ela pretendia entender a cultura humana a partir da comparação entre várias sociedades. No século XIX, os europeus estavam expandindo seu território para outros continentes e, com isso, entrando em contato com outras culturas, como a cultura dos nativos da África, da Oceania e das Américas.

As primeiras propostas da Antropologia tinham a intenção de estudar as culturas diferentes (as quais  consideravam, de forma preconceituosa, como inferiores) a fim de entender como a humanidade teria evoluído até chegar ao que se entendia como cultura superior, ou seja, a deles mesmos.

Hoje sabemos que não há uma cultura superior ou uma cultura inferior, mas sim culturas diferentes que se desenvolvem em lugares diferentes.

Acesse também: Festa junina - uma das festas mais populares da cultura brasileira   

Tipos de cultura

A Sociologia e a Filosofia classificam as diferentes culturas, em moldes estéticos e artísticos agrupados, em três áreas. Duas delas são modos autênticos de fazer artístico e cultural e uma é apenas uma técnica de reprodução do mercado capitalista para gerar lucros a uma pequena quantidade de pessoas. Esses tipos de cultura são:

  • Cultura popular: é aquela cultura feita pelo povo de maneira espontânea e intuitiva. Ela não é racionalizada, é apenas feita e popularizada. Podemos trazer como exemplo as festas populares do Brasil, como o Festival de Parintins, no Norte. A música sertaneja de raiz e o samba também são exemplos da cultura popular brasileira.
A viola caipira é utilizada pelos músicos que tocam música sertaneja de raiz, oriunda da mescla de outros ritmos que surgiram no sertão brasileiro.
  • Cultura erudita: é a cultura feita pela elite para a elite. Geralmente ela está nos âmbitos sociais mais elevados e é cultivada por pessoas que a sociedade considera mais intelectualizadas. É um tipo de cultura mais elaborado e menos intuitivo, com elementos de maior refinação dos sentidos e do gosto, geralmente mais sutis e estrategicamente pensados para que a obra de arte seja mais elaborada.
  • Cultura de massa: essa é, na verdade, uma maneira que o capitalismo encontrou de gerar muito dinheiro por meio da arte. É uma forma de arte não autêntica que se baseia na reprodução de padrões que agradam ao grande público, fazendo com que as pessoas consumam em grande escala, gerando um grande e lucrativo mercado. Normalmente, a qualidade dos elementos culturais da indústria cultural é inferior ao nível dos outros tipos de cultura. A fórmula adotada por essa cultura pode mesclar elementos da cultura popular e da cultura erudita.  
Por Francisco Porfírio

Você pode se interessar também

Português

Literatura de cordel

Datas Comemorativas

Festas Juninas

Geografia

Regiões do Brasil

História

Civilização Inca

Últimos artigos

Animais onívoros

Animais onívoros são aqueles que podem alimentar-se de algas ou plantas e também de outros animais. Porcos e baratas são exemplos de animais onívoros.

Réveillon e Ano-Novo

O Réveillon e o Ano-Novo são datas comemorativas de final e início de ano e remetem a comemorações diferentes.

Revolução Praieira

A Revolução Praieira foi a última revolução provincial que aconteceu no Brasil durante o período monárquico e abalou Pernambuco, de 1848 a 1850.

Napoleão Bonaparte

Napoleão Bonaparte foi um dos grandes nomes da história francesa, sendo um general que expandiu os ideais da Revolução Francesa pelo continente europeu.