Qual matéria está procurando ?

Histórias e contos infantis

Histórias e contos infantis

Caipora

A caipora é conhecida no folclore como um ser que habita a floresta e atua como protetora dos animais.

A caipora é um ser que faz parte do folclore brasileiro e é conhecido como o protetor do animais contra os caçadores. A caipora é um ser que faz parte do folclore brasileiro e é conhecido como o protetor do animais contra os caçadores.

A caipora está presente no folclore brasileiro e é muito conhecida como uma índia bem pequena e que possui o corpo vermelho, reside na floresta e protege os animais de serem caçados. A lenda da caipora possui muitas variações regionais e muitos acreditam que não se trata de uma índia, mas sim de um índio gigante.

Acesse também: Lobisomem o homem que se transforma em lobo nas noites de Lua cheia

O que diz a lenda da caipora?

A caipora é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de uma espécie de duende que reside nas florestas brasileiras. O papel da caipora na natureza é o de atuar como protetora dos animais, protegendo-os de caçadores que entram na floresta com más intenções. Para garantir a segurança dos animais, a caipora pode espantá-los ou mesmo aterrorizar o caçador.

O termo “caipora” é derivado do original em tupi “caapora, que significa “habitante do mato”, pois “caa” significa “mato” e “pora” significa “habitante”. Trata-se de lenda muito tradicional, e os estudiosos da área apontam que há vestígios do século XVI que podem remeter a essa lenda.

De acordo com o antropólogo Luís da Câmara Cascudo, cronistas holandeses que estavam no Brasil durante esse século falavam da existência de um ser, conhecido como “kaagerre”, que habitava as florestas e aterrorizava os índios|1|. Menções ao curupira também foram identificadas em outros registros e em diferentes momentos do período colonial.

Muitos estudiosos entendem que a lenda da caipora é uma derivação direta da lenda do curupira, pois a caipora também reside na floresta, mas, em vez de proteger as matas, protege os animais de serem caçados. Inclusive, algumas versões da lenda apontam a caipora como um índio pequeno e com a pele escura, tal qual o curupira.

Os relatos contam que os índios possuíam muito medo da caipora e, quando eram obrigados a caminhar pelo mato à noite, levavam consigo uma espécie de tocha para iluminar o caminho e afastar a caipora, que temia a claridade. Além disso, muitos falam que a caipora adora fumo e, por isso, muitos, ao adentrarem na mata, deixavam um pouco de fumo para garantir a satisfação dela.

Acesse também: Cuca — a velha má que sequestra crianças

Versões da lenda da caipora

A lenda da caipora é uma das que mais sofrem variações regionais em nosso país. Algumas versões falam que a caipora vivia junto de porcos-do-mato e podia ser vista montada neles. Essa versão da lenda apresenta uma das formais mais conhecidas da caipora: uma índia pequena, com o corpo de cor avermelhada e cabelos revoltos. Alguns acreditavam que a caipora possuía apenas um pé, tal qual o saci-pererê.

Existem versões que apresentam a caipora como dotada da habilidade de ressuscitar os animais que foram indevidamente mortos por caçadores. Outras versões da lenda apontam que a caipora não é uma mulher, mas sim um homem. Nessa versão, o caipora seria um índio com cabelos espalhados pelo corpo e pele escura. Alguns falam que o caipora seria um índio gigante, enquanto outros apontam que seria um índio bem pequeno.

A caipora é apresentada como uma guardiã de animais como as capivaras, pacas e tatus, pois eles eram bastante caçados. Além disso, ela não tolerava caçadores que matavam fêmeas grávidas, e aqueles que fizessem isso seriam alvos certos da vingança dela. A lenda da caipora também está presente em outros países da América do Sul:

  • no Chile, é conhecida como Anchimallen;

  • na Argentina, é conhecida como Yastay.

Nesses dois casos, a variação da lenda da caipora a apresenta como um homem, o que também acontecia aqui no Brasil, como já vimos. Por fim, em algumas partes do Brasil, a caipora foi tida como sinal de má sorte. Assim sendo, se alguém “está com a caipora”, é porque está numa fase de grande azar. Essa associação se deve ao fato de que se acreditava que a caipora atrapalhava os caçadores no mato, afastando suas presas.

Notas

|1| CÂMARA CASCUDO, Luís da. Geografia dos mitos brasileiros. São Paulo: Global, 2012.

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

Histórias e contos infantis

Boitatá

Para Pintar

Caipora

Histórias e contos infantis

Curupira

Histórias e contos infantis

Iara

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.