Qual matéria está procurando ?

Histórias e contos infantis

Histórias e contos infantis

Curupira

O curupira é o personagem de uma lenda do folclore brasileiro conhecido por ter pequena estatura e perseguir aqueles que entram na floresta para destruí-la.

Curupira é o nome de um personagem do folclore brasileiro que surgiu entre os povos indígenas. Essa lenda fala de um ser mítico protetor da floresta que se voltava contra aqueles que entravam na floresta para derrubar árvores ou caçar animais. É uma das lendas mais antigas do nosso folclore.

Veja também: 19 de abril – a data que celebra os povos indígenas

O que diz a lenda do curupira?

O curupira, de acordo com o que muitos relataram sobre a lenda, é um dos seres que mais causavam medo nos indígenas nos séculos passados. A descrição física desse ser afirma que ele teria corpo de menino, baixa estatura, cabelos vermelhos e os pés ao contrário, isto é, com os calcanhares para frente. Além disso, esse também teria grande força física.

Essas características físicas fazem parte da versão mais conhecida dessa lenda, mas existem outras versões que apresentam o curupira com diferentes características. Existem aqueles que dizem o curupira seria careca e com olhos e/ou dentes verdes, por exemplo.

Esse ser aterrorizava os indígenas porque seria um defensor da floresta e, assim, voltava-se contra todos aqueles que entravam no mato para caçar animais ou derrubar árvores. Os indígenas acreditavam que o curupira poderia aterrorizar suas vítimas e, até mesmo, matá-las, além de acreditarem que corpos de seres humanos encontrados na floresta eram vítimas do curupira.

Os índios acreditavam e temiam tanto o curupira que muitos, quando iam entrar na floresta, prestavam oferendas para garantir o favor desse ser. A lenda fala que o curupira gostava muito de cachaça e fumo, mas existem relatos de que os indígenas ofereciam flechas, penas de aves, entre outros objetos.

A presença do curupira poderia ser notada por meio de um assovio constante e contínuo que atormentava aqueles que entravam na floresta. O detalhe é que aqueles que ouviam o assovio não conseguiam identificar de onde o som era emitido e também não conseguiam encontrar quem o emitia.

Muitos acreditavam que o curupira poderia assumir a forma de um animal para confundir o caçador e fazê-lo se perder no mato. O caçador avistava o animal, mas não conseguia capturá-lo e, na perseguição, acabava ficando perdido no meio da floresta. Todavia, muitos falam que o curupira só fazia isso contra os caçadores que caçavam por prazer. Aqueles que caçavam para atender suas necessidades básicas não eram incomodados pelo curupira.

Quem encontrasse o Curupira na floresta deveria amarrar um nó em um pedaço de cipó como forma de fugir desse ser. De acordo com a lenda, aqueles que procuram propositadamente encontrar o curupira nunca o encontrarão, porque seus pés ao contrário dão a esse ser uma importante vantagem: suas pegadas indicam uma direção, enquanto o curupira está, na verdade, indo na direção contrária.

A lenda narra que o curupira não gosta de estar em locais densamente povoados e, por isso, evita estar onde estão muitos humanos. O ambiente natural do curupira é a floresta e, por isso, os indígenas temiam tanto entrar nela. Por fim, uma última informação importante era o fato de que os indígenas não adoravam o curupira, apenas o temiam.

Leia também:Saci-pererê, o ser de nosso folclore que gosta de realizar travessuras por onde passa

Origem do curupira

Não sabemos precisamente o local e a data em que surgiu a lenda do curupira. Os estudiosos do folclore brasileiro sabem que essa foi uma das primeiras histórias míticas citadas pelos portugueses que se mudaram para o Brasil durante o período da colonização. Esse relato foi realizado pelo padre jesuíta José de Anchieta, em 1560.

O padre Anchieta chamava o curupira de “demônio” e falava que esse ser causava grande mal aos indígenas. O padre reforçou o temor que eles tinham em relação a esse ser da floresta e esse medo era o motivo pelo qual ofereciam presentes ao curupira. Outro relato foi o do padre João Daniel, em 1797, que fala que aqueles que encontravam o curupira deveriam obedecê-lo, caso contrário, sofreriam pesadas consequências.

Outros estudos apontam semelhanças da lenda do curupira com outras lendas originárias do folclore de outros países da América do Sul. Além disso, essa lenda tem relação direta com outras lendas do folclore brasileiro, como a caipora, que é como o curupira é conhecido na regiãocentral do Brasil. A lenda do Curupira é conhecida em países vizinhos, como o Paraguai, com o nome de curupi.

Algumas teorias levantadas apontam que a lenda do curupira pode ter surgido com um povo indígena que habita a região do Acre e é conhecido como nauas. Essa teoria fala que a lenda foi transmitida para os caraíbas e, por fim, aos tupi-guarani. Existem até mesmo semelhanças do curupira com o chudiachaque, um ser da cultura inca conhecido como o guardião das florestas.

Acesse também: Veja em qual dia é comemorado o folclore no Brasil

Qual origem do nome Curupira?

Não existe consenso entre os especialistas que estudam a língua tupi a respeito da origem do nome “curupira”. A definição mais conhecida e difundida faz menção a uma das características físicas do curupira e diz que o nome da lenda significa “corpo de menino”. Outros especialistas, porém, sugerem que o significado pode ser “pele de sarna” ou “coberto de pústulas” [pústulas são feridas].

O curupira é uma das lendas mais famosas do folclore brasileiro e é conhecido como protetor da floresta. O curupira é uma das lendas mais famosas do folclore brasileiro e é conhecido como protetor da floresta.
Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

Histórias e contos infantis

Vitória-régia

Histórias e contos infantis

Boitatá

Histórias e contos infantis

Saci-pererê

Histórias e contos infantis

Negrinho do Pastoreio

Últimos artigos

Lobisomem

O lobisomem é um homem amaldiçoado com a condição de se transformar em um ser violento, que é metade homem e metade lobo, todas as noites de lua cheia.

Sarampo

O sarampo é uma virose que pode desencadear complicações e até mesmo a morte. Causa febre, manchas no corpo e mal-estar.

Bicho-preguiça

Bicho-preguiça, também conhecido apenas por preguiça, é um animal vertebrado, mamífero, pertence à superordem Xenarthra, e habita desde a América Central até a América do Sul.

USMCA

A nova atualização do acordo trilateral entre Estados Unidos, México e Canadá foi chamada de USMCA. Esse acordo representa uma modernização da zona de livre comércio.