Qual matéria está procurando ?

História

História

Partilha da África

Saiba o que foi a Partilha da África e entenda o porquê de esse acontecimento ter sido símbolo do neocolonialismo europeu.

Com as transformações políticas da primeira metade do século XIX, que culminaram na formação de Estados nacionalistas, como o francês, o italiano e o alemão, as nações europeias passaram a acelerar o seu processo de industrialização. A isso se seguiu a formação do chamado Imperialismo, isto é, a integração entre o capitalismo industrial e o capitalismo financeiro (bancos, bolsas de valores etc.), que, por sua vez, exigia uma enorme demanda por matéria-prima, mercado consumidor e mão de obra. Foi nesse contexto que ocorreram o fenômeno do Neocolonialismo e a consequente Partilha da África.

O neocolonialismo representou uma nova forma de colonização europeia. Você deve lembrar-se de que, com o descobrimento da América, no século XV, houve a subsequente colonização no século XVI. Essa colonização foi operada principalmente pelos países ibéricos, tendo durado até o início do século XIX. O Neocolonialismo, por sua vez, referia-se à colonização dos continentes africano e asiático operada por países como França, Itália, Bélgica e Inglaterra a partir da segunda metade do século XIX. Por isso é usado o prefixo “neo”, que significa “novo” (novo colonialismo).

O evento que se tornou símbolo dessa nova colonização foi a Conferência de Berlim, realizada na capital alemã entre os anos de 1884 e 1885. Nessa conferência, reuniram-se representantes da Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália, Holanda, Bélgica, Portugal e Espanha. A ideia dessa reunião para a “partilha” do continente africano entre as potências europeias partiu do líder da Unificação Alemã, Otto Von Bismarck.

O objetivo político que a Alemanha tinha em vista ao estabelecer a partilha era uma solução pacífica e “amigável” para a disputa por territórios entre os países europeus. Esses territórios da África e da Ásia eram cobiçados pelas nações europeias desde a queda do império napoleônico e as resoluções do Congresso de Viena em 1815.

Um caso notório desse processo de partilha foi o do Congo Belga, que se tornou uma propriedade pessoal do rei da Bélgica, Leopoldo II, ao contrário de outros países africanos, que foram anexados aos impérios europeus. O continente africano foi dividido da forma mais arbitrária possível, gerando inúmeras guerras tribais.

O processo de descolonização da África só ocorreu na segunda metade do século XX, não sem passar por guerras civis que até hoje perduram no continente.

* Créditos da imagem: Commons


Por Me. Cláudio Fernandes

Acima, líderes dos países participantes da Conferência de Berlim * Acima, líderes dos países participantes da Conferência de Berlim *
Por Cláudio Fernandes

Você pode se interessar também

História

Apartheid

História

Movimentos de resistência ao neocolonialismo na África

História

Racismo

Últimos artigos

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.

Animais onívoros

Animais onívoros são aqueles que podem alimentar-se de algas ou plantas e também de outros animais. Porcos e baratas são exemplos de animais onívoros.

Réveillon e Ano-Novo

O Réveillon e o Ano-Novo são datas comemorativas de final e início de ano e remetem a comemorações diferentes.

Revolução Praieira

A Revolução Praieira foi a última revolução provincial que aconteceu no Brasil durante o período monárquico e abalou Pernambuco, de 1848 a 1850.