Qual matéria está procurando ?

História

História

Estado Novo e a Marcha para o Oeste no Brasil

Entenda o projeto Marcha para o Oeste, que visava desenvolver regiões do norte e centro-oeste do Brasil.

O projeto “Marcha para o Oeste” foi desenvolvido durante a ditadura do Estado Novo de Getúlio Vargas O projeto “Marcha para o Oeste” foi desenvolvido durante a ditadura do Estado Novo de Getúlio Vargas

A “Marcha para o Oeste” foi um programa desenvolvido pelo governo de Getúlio Vargas durante o período do Estado Novo e tinha como objetivo promover o desenvolvimento populacional e a integração econômica de áreas pouco povoadas e desenvolvidas das regiões centro-oeste e norte do Brasil. No entanto, os resultados do projeto foram modestos.

Estado Novo e a “Marcha para o Oeste”

A “Marcha para o Oeste” foi um programa de desenvolvimento populacional e econômico realizado durante o Estado Novo e tinha como objetivo atender regiões pouco povoadas das regiões norte e centro-oeste do Brasil. O Estado Novo foi a ditadura implantada por Getúlio Vargas a partir do Golpe do Estado Novo em 1937.

Esse período ficou marcado pela repressão a toda e qualquer oposição política e pela censura e propaganda do governo realizada pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). A divulgação e promoção da “Marcha para o Oeste” foi realizado pelo DIP.

As regiões norte e centro-oeste do Brasil eram consideradas pouco povoadas e pouco integradas economicamente a outras regiões do país, como Sul e Sudeste. Pensando nisso, a ideia do projeto era promover o desenvolvimento populacional desses lugares para possibilitar o desenvolvimento econômico. Outra ideia desse projeto era desenvolver a malha rodoviária do Brasil para promover a maior integração dessas regiões com o litoral.

Foi escolhido pelo governo para realizar a promoção do projeto o escritor modernista Cassiano Ricardo, que já atuava como censor do governo e acumulava outros cargos governamentais na direção do jornal A Manhã e na chefia do Departamento Político Cultural da Rádio Nacional. No papel de defensor do projeto, Cassiano Ricardo escreveu o livro “Marcha para o Oeste: a influência da bandeira na formação social e política do Brasil” em que defendia o programa e o governo varguista.

Características da “marcha para o oeste”

O principal objetivo da “marcha para o oeste” de Vargas era promover o desenvolvimento populacional de áreas poucos povoadas do Norte e Centro-Oeste brasileiro. Para que isso fosse alcançado o governo incentivou que brasileiros pobres migrassem para colônias de habitação desenvolvidas pelo governo nos seguintes estados: Goiás, Amazonas, Mato Grosso, Pará e Maranhão.

A ideia do governo era priorizar que brasileiros pobres, sobretudo de áreas de seca do Nordeste, migrassem para as novas colônias de habitação. A preferência pelo trabalhador brasileiro fazia parte da característica do programa que exaltava o nacional e taxava toda influência estrangeira de prejudicial.

Na questão econômica, o programa visava o desenvolvimento dessas regiões a partir de disponibilização de mais mão de obra para a implantação de pequenas propriedades agrícolas que desenvolvessem a agricultura familiar. Para isso era necessário realizar uma reforma agrária que promovesse o desmonte dos latifúndios existentes no interior do país.

Por fim, o governo procurou desenvolver a malha rodoviária do país para promover a integração da interior com as regiões litorâneas a agilizar o escoamento da produção econômica dessas regiões. Nessa questão, o Estado de Goiás era considerado essencial ao governo devido a sua posição geográfica centralizada que conectava o litoral às demais regiões do país.


Por Daniel Neves
Graduado em História

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Aspectos Culturais do Brasil na Era Vargas

História

DIP – Departamento de Imprensa e Propaganda do Estado Novo

História

Estado Novo

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.