Qual matéria está procurando ?

História

História

Povos pré-colombianos

Os povos pré-colombianos são todos os povos que habitavam o continente americano antes da chegada dos espanhóis liderados por Cristóvão Colombo em 1492.

Mapa mostrando a localização de três dos principais povos pré-colombianos: astecas (azul), maias (vermelho) e incas (verde). Mapa mostrando a localização de três dos principais povos pré-colombianos: astecas (azul), maias (vermelho) e incas (verde). [1]

Os povos pré-colombianos são os povos originários do continente americano, isto é, são todos os povos que habitavam a América quando os europeus chegaram aqui em 1492. O nome “pré-colombiano” é uma referência a Cristóvão Colombo, que liderava a expedição espanhola que chegou ao continente americano na data mencionada.

Entre os povos pré-colombianos estão os incas, maias, astecas, inuítes, navajos, mapuches, aruaques, guaranis, tupinambás, entre outros. Havia e há uma grande diversidade cultural entre os povos pré-colombianos, e a decadência de muitos deles passa diretamente pela ação europeia e o genocídio que promoveram.

Leia também: Império Inca — detalhes sobre o maior império que existiu no continente americano

Resumo sobre os povos pré-colombianos

  • Os povos pré-colombianos são os povos originários da América.

  • Eram os habitantes do continente antes da chegada dos europeus aqui em 1492.

  • O nome faz uma referência a Cristóvão Colombo, líder da expedição espanhola que chegou à América.

  • Entre os povos pré-colombianos estão incas, maias, astecas, aimarás, tupinambás, chavín, entre outros.

  • A decadência dos povos pré-colombianos passa diretamente pela ação europeia.

Quais são os povos pré-colombianos?

Os povos pré-colombianos são todos os povos indígenas que habitavam o continente americano antes da chegada dos europeus aqui em 1492. Levam esse nome porque nesse ano a expedição espanhola que chegou aqui foi a expedição liderada por Cristóvão Colombo. Os povos indígenas do continente, os habitantes originários, levaram esse nome genérico em referência a Colombo.

A diversidade cultural no continente americano sempre foi muito grande, e uma série de povos habitava o continente. Outras comunidades que habitaram as Américas já haviam sido extintas ou então assimiladas por outras sociedades quando os europeus chegaram. Entre os diversos povos pré-colombianos estão:

  • astecas;

  • maias;

  • incas;

  • navajos;

  • inuítes;

  • mapuches;

  • aimarás;

  • caraíbas;

  • tupinambás;

  • guaranis;

  • zapotecas;

  • toltecas;

  • olmecas;

  • wichitas;

  • aruaques;

  • totonacas;

  • chavín;

  • mochicas.

Qual era a localização dos povos pré-colombianos?

Os povos pré-colombianos se espalhavam por todo o continente americano, de Norte a Sul, desde o Ártico até o extremo sul do continente, na Terra do Fogo. Os navajos, por exemplo, habitavam territórios do atual Estados Unidos (Novo México e redondezas), mas acredita-se que migraram originalmente do Alasca e do Canadá.

Os mapuches, por sua vez, estavam presentes no Chile e na Argentina; enquanto os aruaques estavam presentes no Caribe e no Norte da América do Sul. As civilizações mais conhecidas, no entanto, foram incas, maias e astecas, sobretudo pelo grau de sofisticação civilizatória que alcançaram.

Os incas eram originalmente da região do atual Peru, mas se espalharam por diversas partes da América do Sul e estenderam o seu império do Norte do Chile e Argentina até a Colômbia. Os astecas e os maias, por sua vez, eram povos mesoamericanos, habitando uma região localizada na América Central onde atualmente estão o México, Guatemala, Belize, entre outros países.

Quais são as características dos povos pré-colombianos?

Sociedade dos povos pré-colombianos

A organização social dos povos pré-colombianos variava consideravelmente de povo para povo, mas as principais civilizações pré-colombianas possuíam sociedades profundamente hierarquizadas, com grupos que formavam uma aristocracia enquanto o restante era despossuído de privilégios e riqueza.

Em geral, o imperador e sua família eram o topo dessas sociedades. Entre os astecas, por exemplo, as classes sociais eram muito bem definidas, com o imperador no topo gozando de uma vida bastante luxuosa. O restante da sociedade era formada pela nobreza, por homens comuns (livres) e pelos escravos.

Outro ponto importante é que em grande parte das sociedades pré-colombianas os camponeses representavam o maior grupo social.

Economia dos povos pré-colombianos

As civilizações pré-colombianas sobreviviam de diferentes formas. Em geral, havia sociedades de coletores e caçadores, não possuindo domínio da agricultura; havia povos que dominavam a agricultura, mas que possuíam uma economia e sociedade menos complexa; por fim, havia aquelas sociedades que dominavam a agricultura, mas que possuíam uma organização social, econômica e política complexa.

A importância da agricultura para essas civilizações se reflete no fato de que os camponeses eram o grupo social mais numeroso. A agricultura dos astecas, por exemplo era extremamente avançada, pois cultivavam o que precisavam em chinampas, ilhas artificiais que flutuavam no extinto Lago Texcoco. As sociedades mais complexas, por sua vez, cobravam tributos de povos dominados e de seus habitantes, além de praticarem um extenso comércio.

Cultura dos povos pré-colombianos

Muitos povos originários ainda preservam a sua cultura atualmente. [2]

A cultura dos povos pré-colombianos era riquíssima em detalhes, expressa das maneiras mais diversas possíveis. A variedade de idiomas, tradições, instrumentos musicais, religiões, culinária, é uma demonstração de quão vasta é a diversidade cultural entre essas civilizações. Os povos pré-colombianos legaram grandes construções, como Machu Picchu, as pirâmides maias e as ruínas astecas.

Os maias, por exemplo, tinham um grande conhecimento em matemática e arquitetura. Os astecas tinham um profundo conhecimento sobre astronomia e acreditavam que havia uma ligação entre o mundo espiritual e o mundo terreno – eles chamavam essa ligação de teotl.

Religião dos povos pré-colombianos

Na religião, os pré-colombianos eram politeístas, portanto mantinham crença e prestavam culto para diversos deuses. A religião era um traço importante da cultura desses povos, e muitas tradições e costumes eram realizados em honra aos deuses. Civilizações como os astecas ficaram muito marcadas pela realização de sacrifícios humanos como forma de culto.

Veja também: Maias — detalhes sobre um dos principais povos pré-colombianos

História dos povos pré-colombianos

A história dos povos pré-colombianos se iniciou com a chegada da humanidade ao continente americano. Os pesquisadores trabalham com duas hipóteses a respeito de quando isso aconteceu. Uma das teorias aponta que a chegada à América aconteceu por volta de 30 mil anos atrás, enquanto outra teoria aponta que isso aconteceu por volta de 15 mil anos atrás. Alguns historiadores, por sua vez, trabalham com a possibilidade de que a presença humana na América aconteceu bem antes do que acreditamos atualmente.

Além disso, as teorias de como essa chegada aconteceu também é um mistério. A teoria mais aceita fala que os primeiros humanos chegaram aqui pelo Estreito de Bering. Apesar disso, outros apontam que os humanos chegaram aqui cruzando o Pacífico, e alguns acreditam nas duas hipóteses. Independentemente de como aconteceu, os grupos humanos foram se espalhando pelo continente americano e dando origem, ao longo do tempo, a diferentes povos.

Fim dos povos pré-colombianos

Os povos pré-colombianos não chegaram ao fim, uma vez que os diferentes povos indígenas que existem no continente são descendentes deles. Muitos mantêm preservada sua cultura, suas tradições, seus idiomas, sua religião, etc. No entanto, a partir do século XV os povos pré-colombianos passaram por um acentuado processo de decadência.

A decadência dos povos pré-colombianos passou diretamente pela ação europeia, uma vez que os europeus que chegaram à América não respeitavam a cultura dessas civilizações. Com isso, foram vítima de um enorme genocídio, além de terem sido escravizados e presenciado sua cultura ser marginalizada pelos europeus. No caso das três grandes civilizações pré-colombianas, sua decadência e fim aconteceu por motivos diversos. Vejamos:

  • Astecas: viram o seu império ser desmantelado pelos espanhóis liderados por Hernán Cortés. Em 1521, a capital asteca chamada Tenochtitlán foi conquistada pelos espanhóis.

  • Incas: foram derrotados pelos espanhóis na expedição liderada por Francisco Pizarro na década de 1530. Os espanhóis encontraram os incas em uma guerra civil, o que facilitou sua conquista.

  • Maias: estavam em decadência avançada quando os espanhóis chegaram, e especula-se que fatores específicos contribuíram para a decadência maia, como a falta de alimentos, superpopulação, mudanças climáticas, ataques estrangeiros, etc.

De forma geral, os povos pré-colombianos foram vítima de grande violência por parte dos europeus. O genocídio indígena aconteceu de diversas maneiras, sendo por escravização, por conflitos com os europeus, por falta de recursos, por doenças trazidas pelos europeus, etc.

Acesse também: Astecas — detalhes sobre um dos principais povos pré-colombianos

Exercícios resolvidos sobre povos pré-colombianos

Questão 1

A cidade de Tenochitlán, conhecida por ser gigantesca e por ficar no meio do Lago Texcoco, era a capital de qual povo pré-colombiano:

A) Incas

B) Astecas

C) Maias

D) Toltecas

E) Zapotecas

Resolução:

Alternativa B.

A cidade de Tenochtitlán era a capital do Império Asteca, construída em 1325 em uma ilha que estava localizada no Lago Texcoco. Foi conquistada pelos espanhóis em 1521, e sobre essa cidade foi construída a atual capital do México, Cidade do México.

Questão 2

Qual dos povos abaixo não é considerado um povo pré-colombiano?

A) alamanos

B) toltecas

C) zapotecas

D) chavín

E) aruaques

Resolução:

Alternativa A.

Entre as alternativas, os alamanos não eram um povo pré-colombiano, mas um povo germânico que foi assimilado pelos francos no final do século V.

Créditos de imagem

[1] Tomekg.966 / Wikimedia Commons (reprodução)

[2] Suchan / Shutterstock

Fontes

AB’SÁBER, Aziz Nacib. Incursões à pré-história da América tropical. MOTA, Carlos Guilherme (org.). Viagem incompleta: a experiência brasileira. São Paulo: Senac, 1999.

SAUNDERS, Nicholas J. Américas Antigas: as grandes civilizações. São Paulo: Madras, 2005.

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Alimentação nas Grandes Navegações Marítimas europeias

História

Astecas

História

Civilização Rapa Nui

História

Colonização do Brasil

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.