Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Por que não existem vulcões no Brasil?

Você sabe por que não existem vulcões no Brasil? Tire essa dúvida e confira alguns boatos que existem sobre esse tema!

O Brasil é um país que possui uma área muito grande. Por isso, a sua superfície apresenta uma grande variedade de relevo, tais como as áreas de planície, as serras, as chapadas, entre outras formas. Mas e os vulcões? Será que eles existem no Brasil?

Não, não existem! O Brasil não sofre com o vulcanismo. Mas você sabe por que não existem vulcões no Brasil?

A resposta para essa pergunta resume-se a dois motivos básicos:

1º – O território brasileiro situa-se em uma área em que não há encontros entre placas tectônicas. É justamente nas áreas em que esse encontro acontece que surge a grande maioria dos vulcões ativos do planeta.

2º – O relevo brasileiro é de formação geológica antiga, pois constituiu-se nas eras geológicas Arqueozoica e Proterozoica há bilhões de anos! No passado, até existiram vulcões, mas como ficaram muito tempo expostos aos agentes externos de transformação do relevo (água, vento, clima etc.), eles foram lentamente se desgastando. Hoje os vulcões não existem mais ou não são mais ativos.

O vulcão mais antigo que se tem notícia no mundo inteiro, inclusive, é brasileiro, mas, como já dissemos, ele não é mais ativo. Esse vulcão, que não possui um nome oficial e localiza-se na região amazônica, entre os rios Tapajós e Jamanxim, possui uma idade estimada em aproximadamente 1 bilhão e novecentos milhões de anos. É muito tempo!

Boatos sobre vulcões no Brasil

Existem muitos boatos e confusões sobre vulcões no Brasil. No entanto, tudo isso não passa de um grande engano que só serve para confundir as pessoas e difundir falsas informações. Há, por exemplo, notícias de uma suposta descoberta de cientistas americanos acerca de um vulcão ativo na cidade de Santos (SP), contudo essa pesquisa jamais existiu.

Uma história semelhante também foi contada na mesma região há muito tempo sobre um vulcão no bairro do Macuco, que teria sido descoberto depois que escavações realizadas fizeram com que surgissem algumas fontes de gases quentes no ano de 1896. Todavia, anos depois, descobriu-se que se tratava apenas de um poço artesiano.

Existem também crenças de que outras cidades possam ter vulcões, como Poços de Caldas (MG), que se encontra em uma área de origem vulcânica, porém totalmente inativa e que, hoje, forma uma região de planalto. Há quem diga que a cidade foi construída em uma “caldeira” de vulcão, o que também não é verdade, pois se trata apenas de uma área de afundamento do relevo graças a intrusões graníticas.

Por fim, existem também dúvidas a respeito de um possível vulcão nas cidades de Caldas Novas e Rio Quente (GO), o que seria uma explicação para o fato de essas cidades apresentarem nascentes de águas quentes. No entanto, a temperatura das águas ocorre por causa de um processo chamado de aquecimento geotérmico e não possui relação com o vulcanismo, que jamais ocorreu na região, mesmo em tempos remotos.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

A idade do relevo e a localização geológica do Brasil explicam por que não existem vulcões ativos no país A idade do relevo e a localização geológica do Brasil explicam por que não existem vulcões ativos no país
Por Rodolfo F. Alves Pena

Você pode se interessar também

Geografia

Por que vulcões entram em erupção?

Geografia

Agentes de transformação do Relevo

Geografia

Relevo

Geografia

Relevo Brasileiro

Últimos artigos

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.

Animais onívoros

Animais onívoros são aqueles que podem alimentar-se de algas ou plantas e também de outros animais. Porcos e baratas são exemplos de animais onívoros.

Réveillon e Ano-Novo

O Réveillon e o Ano-Novo são datas comemorativas de final e início de ano e remetem a comemorações diferentes.

Revolução Praieira

A Revolução Praieira foi a última revolução provincial que aconteceu no Brasil durante o período monárquico e abalou Pernambuco, de 1848 a 1850.