Qual matéria está procurando ?

Datas Comemorativas

Datas Comemorativas

7 de setembro - Independência do Brasil

No dia 7 de setembro de 1822, d. Pedro declarou a independência brasileira e atualmente esse acontecimento é celebrado como um feriado nacional.

No dia 7 de setembro comemora-se a Independência do Brasil, acontecimento esse que se passou no mesmo dia em 1822. Naquela ocasião, d. Pedro (futuro d. Pedro I), posicionado às margens do Rio Ipiranga em São Paulo, declarou a independência do Brasil e deu início ao processo de separação do laço colonial de nosso país com Portugal. Esse dia é atualmente um feriado nacional que celebra a memória desse acontecimento.

Leia também: 21 de abril - Dia de Tiradentes, importante figura nacional

Comemorações de 7 de setembro

O 7 de setembro é um dia muito importante para a história do Brasil, pois é considerado um momento marcante na efetivação da independência de nosso país.

É entendido, do ponto de vista dos historiadores, como um dos marcos de fundação do Brasil. A importância da data é refletida nos eventos que são organizados todos os anos nesse dia. Para começar, é importante frisar que o dia 7 de setembro é um feriado nacional em que se comemora exatamente esse evento histórico.

O dia 7 de setembro foi transformado em um feriado nacional por meio de uma lei sancionada durante o governo de Eurico Gaspar Dutra, em 1949. A Lei nº 662, de 6 de abril de 1949, declarava que “são feriados nacionais o 1º de janeiro, 1º de maio, 7 de setembro, 15 de novembro e 25 de dezembro”.|1| Essa lei foi levemente alterada por meio da Lei nº 10.607 de 19 de dezembro de 2002, mas nessa se reforçou o caráter de feriado nacional para o 7 de setembro.

Durante esse dia são realizadas comemorações pela independência nas grandes cidades do Brasil.

Durante o 7 de setembro é comum desfile de tropas das Forças Armadas em várias cidades do Brasil. [2]
Durante o 7 de setembro é comum desfile de tropas das Forças Armadas em várias cidades do Brasil. [2]

Em Brasília, a capital, são realizados desfiles com o ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (lutaram na Segunda Guerra Mundial), desfiles de bandas e das tropas da Marinha, do Exército, da Aeronáutica e de outras forças que compõem a segurança nacional.

Nas comemorações da independência em Brasília também acontecem exibições acrobáticas da Esquadrilha da Fumaça. No ano de 2018, por exemplo, o desfile de 7 de setembro contou com a presença de cerca de 30 mil espectadores.|2|

Acesse também: Saiba como se deu a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial

Causas da independência

A independência brasileira foi resultado do desgaste da relação de Portugal com a elite brasileira no começo do século XIX. O processo de rompimento entre Brasil e Portugal foi uma consequência direta da transferência da corte portuguesa para o Rio de Janeiro em 1808. Isso aconteceu porque as tropas francesas lideradas por Napoleão Bonaparte invadiram Portugal no final de 1807 e forçaram a corte portuguesa a vir para o Brasil.

A família real portuguesa estabeleceu-se no Rio de Janeiro e realizou uma série de mudanças que contribuíram para o desenvolvimento econômico e artístico do Brasil. Esse período ficou conhecido como “Período Joanino” em referência a d. João, que, depois de coroado rei, em 1816, tornou-se d. João VI.

D. João VI ordenou a abertura dos portos do Brasil às nações amigas, o que contribuiu para o enriquecimento do comércio brasileiro. Além disso, d. João implantou mudanças que contribuíram para o desenvolvimento intelectual e artístico do Brasil. Uma das mudanças mais significativas desse período foi a elevação do Brasil a condição de Reino, em 1815. Com isso, o Brasil deixou de ser uma colônia e tornou-se parte do Reino de Portugal.

A partir de 1820, estourou em Portugal a Revolução Liberal do Porto, que reivindicava uma série de mudanças em Portugal. Entre elas estavam o desejo de retorno do rei português para Lisboa e da revogação das medidas que haviam beneficiado o Brasil no Período Joanino. O desejo da elite portuguesa em reverter as medidas em vigor no Brasil desde 1808 gerou insatisfação nas elites brasileiras.

Acesse também: Entenda porque d. Pedro I abdicou do trono brasileiro

Processo de independência

Esse choque dos interesses entre a elite portuguesa e a elite brasileira deu início ao processo de independência do Brasil. Esse processo foi encabeçado por d. Pedro, príncipe regente do Brasil e filho de d. João VI. A intransigência das Cortes portuguesas tornou impossível a manutenção do laço entre Brasil e Portugal, e o desejo de independência começou a ganhar força.

Em 7 de setembro de 1822, d. Pedro estava em viagem para São Paulo e durante o trajeto recebeu notícias de que as Cortes portuguesas realizaram um ultimato exigindo seu retorno à Portugal. Apoiado pelas elites brasileiras, d. Pedro realizou o Grito do Ipiranga e declarou a independência do Brasil às margens do Rio Ipiranga.

Houve batalhas pela independência, uma vez que tropas leais à Portugal recusaram-se a aceitar a independência do Brasil em algumas partes do território. Essas tropas leais à metrópole foram derrotadas, e Portugal só reconheceu a independência do Brasil em 1824, por intermédio de negociações conduzidas pelos ingleses. Com a independência, o Brasil tornou-se uma nação independente que adotou a monarquia como forma de governo, e d. Pedro foi coroado imperador do Brasil, tornando-se d. Pedro I.

Caso tenha interesse em saber mais detalhes sobre como foi o processo de independência do Brasil, sugerimos a leitura do texto específico sobre esse assunto. Para acessar, clique aqui.

Notas

|1| Lei nº 662, de 6 de abril de 1949. Para acessar, clique aqui.

|2| Desfile de 7 de setembro reúne público de 30 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. Para acessar, clique aqui.

Créditos das imagens

[1] Créditos da imagem: Commons

[2] Créditos da imagem: CP DC Press e Shutterstock

 


Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Pintura de Pedro América que retrata o Grito do Ipiranga realizado por d. Pedro em 7 de setembro de 1822. [1] Pintura de Pedro América que retrata o Grito do Ipiranga realizado por d. Pedro em 7 de setembro de 1822. [1]
Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

Datas Comemorativas

Como ficou a vida dos escravos após a Lei Áurea?

História

Inconfidência Mineira

História

Independência do Brasil

Datas Comemorativas

15 de outubro – Dia do Professor

Últimos artigos

Lobisomem

O lobisomem é um homem amaldiçoado com a condição de se transformar em um ser violento, que é metade homem e metade lobo, todas as noites de lua cheia.

Sarampo

O sarampo é uma virose que pode desencadear complicações e até mesmo a morte. Causa febre, manchas no corpo e mal-estar.

Bicho-preguiça

Bicho-preguiça, também conhecido apenas por preguiça, é um animal vertebrado, mamífero, pertence à superordem Xenarthra, e habita desde a América Central até a América do Sul.

USMCA

A nova atualização do acordo trilateral entre Estados Unidos, México e Canadá foi chamada de USMCA. Esse acordo representa uma modernização da zona de livre comércio.