Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Sucessão ecológica

Entenda o que é a sucessão ecológica e como uma comunidade clímax é formada.

Quando observamos um ecossistema rico em espécies de seres vivos, não imaginamos que aquela área, em algum momento da história da Terra, não era habitada. Todas as regiões do planeta que possuem vida foram inicialmente colonizadas por uma espécie e, com o passar do tempo, outros organismos foram chegando até formar a estrutura que conhecemos hoje. O processo de colonização de uma área é chamado de sucessão ecológica.

 

Sucessão primária e secundária

Em algumas partes do planeta, tais como regiões de dunas, superfícies de rochas e locais em que lava vulcânica solidificou-se há pouco tempo, é possível verificar a ausência de vida. Isso acontece porque as características locais impedem a fixação de seres vivos. Alguns organismos, no entanto, são capazes de colonizar essas áreas consideradas inóspitas, iniciando uma sucessão ecológica naquela região.

Quando a sucessão ecológica inicia-se em uma região que não era ocupada, ocorre o que chamamos de sucessão primária. A sucessão secundária, por outro lado, ocorre em locais que já foram ocupados e possuem matéria orgânica. Esse último tipo de sucessão é observado na colonização de áreas desmatadas e clareiras, por exemplo.

Etapas da sucessão

A sucessão ecológica nada mais é do que mudanças graduais que ocorrem em um ecossistema até que ele atinja seu auge de desenvolvimento. No caso da sucessão primária, ocorre primeiramente o estabelecimento de organismos capazes de sobreviver em um local com condições extremamente desfavoráveis à vida. Esses organismos recebem o nome de espécies pioneiras.

Um dos exemplos mais clássicos de espécies pioneiras é o líquen. Esse organismo é capaz de se estabelecer em rochas, onde lança ácidos que acabam causando a decomposição da superfície rochosa. Essa decomposição leva ao aparecimento de uma pequena porção de solo, que permite o estabelecimento de outras espécies.

Após o estabelecimento de uma espécie pioneira, outras espécies começam a surgir naquele local, iniciando uma melhoria nas condições de sobrevivência. No caso dos líquens, por exemplo, eles fornecem solo para outras espécies. Em regiões desmatadas, o surgimento de plantas pioneiras altera o solo, aumentando, por exemplo, a quantidade de matéria orgânica disponível. Percebe-se, portanto, que à medida que uma espécie vai se estabelecendo, ela altera as características do meio e possibilita que outra espécie possa desenvolver-se e assim por diante.

A sucessão ecológica ocorre até que se atinja uma comunidade com uma teia alimentar complexa, bem desenvolvida, rica em espécies e estável. Quando essas condições são alcançadas, diz-se que se tem uma comunidade clímax, sendo essa a última etapa da sucessão.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Observe as plantas surgindo em uma região coberta pela lava de um vulcão Observe as plantas surgindo em uma região coberta pela lava de um vulcão
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Geografia

A Vegetação

Ciências

Biosfera

Ciências

Cadeia alimentar

Geografia

Desmatamento no Brasil

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.