Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Reprodução sexuada

Saiba mais sobre a reprodução sexuada, o tipo de reprodução praticado pelo homem e outros importantes organismos.

Todos os organismos vivos são capazes de produzir descendentes por meio do processo de reprodução. Esse processo pode ser dividido em dois grandes grupos: reprodução assexuada e sexuada, sendo essa última o foco do nosso texto de hoje.

O que é a reprodução sexuada?

Denominamos de reprodução sexuada aquela que apresenta a combinação de genes, normalmente, com a participação de gametas, ou seja, células reprodutoras masculinas e femininas. Nesse processo, ocorre a combinação dos genes dos genitores (“pais”), fato esse que faz com que a prole (descendentes) apresente alguma semelhança entre os pais e os irmãos, entretanto, não os fazem idênticos como observado na reprodução assexuada.

Qual é a vantagem da reprodução sexuada?

A reprodução sexuada garante o que chamamos de variabilidade genética. Isso significa que essa reprodução proporciona uma maior variação no conteúdo genético dos indivíduos, uma vez que ocorre a mistura de material genético proveniente dos genitores. No caso do ser humano, as características de um descendente dependem da combinação das características de seus pais.

As vantagens de se ter variabilidade genética são muitas, destacando-se uma maior capacidade de sobrevivência caso ocorram mudanças desfavoráveis em um ambiente. Essas variações também permitem o surgimento de novas características, que, com o tempo, podem gerar grandes modificações, levando ao surgimento de uma nova espécie.


As plantas também possuem reprodução sexuada, uma vez que produzem gametas que se fundem

Quais são os tipos de reprodução sexuada existentes?

Existem diversos tipos de reprodução sexuada, sendo as mais comuns:

  • Conjugação: Essa forma de reprodução é considerada por muitos autores como uma transição entre a reprodução assexuada e a sexuada. Essa afirmação deve-se ao fato de que na conjugação ocorre a troca de material genético entre organismos, a separação dos envolvidos e só posteriormente a formação de novos indivíduos. Pode-se observar a conjugação em bactérias, protozoários e algas.

  • Autogamia: Nesse tipo de reprodução, ocorre a união dos gametas produzidos por um mesmo indivíduo, ou seja, por organismos hermafroditas, que possuem órgãos reprodutores masculinos e femininos. Esse processo pode ser observado, por exemplo, em protozoários, quando núcleos gaméticos são formados e fundem-se no interior do próprio organismo, gerando um zigoto (célula formada após a fecundação). Em plantas, o processo também ocorre.

  • Singamia: É o tipo mais conhecido de reprodução. Nesse caso, observa-se a união completa dos gametas de indivíduos diferentes e a formação do zigoto. O organismo gerado dessa forma apresenta uma constituição genética diferente de seus pais e irmãos, uma vez que são formados a partir de uma “mistura” de genes dos organismos que o geraram.

 

Por Ma. Vanessa dos Santos

A reprodução que envolve óvulos e espermatozoides é chamada de sexuada A reprodução que envolve óvulos e espermatozoides é chamada de sexuada
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Características de um ser vivo

Ciências

Divisão binária

Ciências

Fecundação

Ciências

Gametas

Últimos artigos

Pau-brasil

Pau-brasil foi o primeiro artigo que os portugueses exploraram durante a colonização. Era uma madeira conhecida por permitir a fabricação de um corante avermelhado.

Deuses gregos

Os deuses gregos formavam o chamado panteão da religião dos gregos. Na crença grega, eram imortais, mas tinham forma humana e sentimentos comuns aos dos humanos.

Macacos

Macacos são animais mamíferos da ordem dos primatas que, geralmente, são encontrados vivendo em grupos, os quais apresentam comportamento social.

Tutu

Tutu, no folclore brasileiro, é reconhecido como um monstro disforme que é muito associado com o bicho-papão, o monstro devorador de crianças.