Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Quimo e quilo

Descubra a diferença entre quimo e quilo, dois produtos formados durante a digestão no estômago e no intestino delgado, respectivamente.

O quimo e o quilo são formados, respectivamente, no estômago e no intestino durante a digestão dos alimentos O quimo e o quilo são formados, respectivamente, no estômago e no intestino durante a digestão dos alimentos

Durante o processo de digestão, diversas modificações ocorrem no alimento para possibilitar a absorção de seus nutrientes pelo organismo. Em todo o sistema digestório, o alimento sofre a ação de enzimas, da mastigação e dos movimentos dos órgãos. Esses dois últimos garantem a digestão mecânica. Ao final dessas transformações, dois produtos são formados: o quimo e o quilo.

→ O que é o quimo?

O quimo é formado quando o bolo alimentar (alimento misturado à saliva e triturado pelos dentes) chega ao estômago. Ali, ele sofrerá a ação de elementos presentes no suco gástrico, que é uma substância produzida pelas células desse órgão.

Alguns desses elementos do suco gástrico são as enzimas, e a principal delas é a pepsina, que quebra as proteínas em partículas menores para que possam ser usadas por nosso corpo. No suco, também está presente o ácido clorídrico. Esse ácido também apresenta uma função antisséptica, o que possibilita a ação da pepsina no alimento.

O bolo alimentar passa a ser chamado de quimo quando o processo de digestão no estômago finaliza-se. Esse produto é uma massa consistente e apresenta pH ácido.

→ O que é o quilo?

O quilo é formado no intestino delgado após o quimo sofrer as ações das substâncias lançadas nesse órgão. Nesse local, o quimo é modificado pelo suco entérico, pelo suco pancreático e pela bile.

O suco entérico é produzido pelo próprio intestino. Nessa substância, são encontradas enzimas que finalizam o processo de digestão das proteínas e dos carboidratos. O suco pancreático, por sua vez, é produzido pelo pâncreas e apresenta em sua composição o bicarbonato de sódio, elemento que diminui o pH do quimo, e enzimas, que atuam em diferentes produtos, como as proteínas, os carboidratos e as gorduras.

Outra substância lançada pelo intestino delgado é a bile, que é produzida pelo fígado e não possui enzimas. A bile será responsável por emulsificar as gorduras e, assim, ajudar na ação das lipases (enzimas que quebram a gordura).

Após as modificações sofridas no intestino delgado, o material da digestão é chamado de quilo.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Dentes

Ciências

Estômago

Ciências

Fígado

Ciências

Importância da saliva

Últimos artigos

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.

Ciclo do Café

O ciclo do café foi o ciclo econômico em que o café predominou na economia brasileira. Iniciou em meados do século XIX, estendendo-se até metade do século XX.

Arte rupestre

A arte rupestre são as obras de arte produzidas pelos hominídeos na Pré-História, destacando-se as pinturas e as gravuras.