Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Predação

Entenda o que é a predação e por que ela é importante do ponto de vista ecológico.

Quando um ser vivo mata outro de espécie diferente para alimentar-se, temos um caso de predação Quando um ser vivo mata outro de espécie diferente para alimentar-se, temos um caso de predação

Todos nós sabemos que nenhum ser vivo consegue viver sem o outro. Nós, humanos, por exemplo, necessitamos de alguns animais e plantas que nos servem de alimento. Entretanto, as relações não são apenas envolvendo a alimentação, alguns utilizam outros como abrigo ou como uma forma de locomover-se. Chamamos essas interações de relações ecológicas.

Nem sempre os indivíduos interagem com seres de sua mesma espécie, sendo essas interações chamadas de relações ecológicas interespecíficas. Quando os organismos de uma mesma espécie relacionam-se, temos uma relação ecológica intraespecífica.

A predação é uma relação ecológica que ocorre entre indivíduos de espécies diferentes, sendo, portanto, interespecífica. Nesse caso, apenas um dos envolvidos é beneficiado, por isso, muitos autores classificam-na como uma relação desarmônica.

A predação ocorre quando um organismo mata e alimenta-se de seres de outra espécie. O animal que matou é chamado de predador, já o que serviu de alimento é a presa. Os predadores geralmente são encontrados em menores quantidades e possuem características que favorecem a captura da presa. Dentre essas características, podemos citar as presas afiadas, garras, rapidez e agilidade.


A predação é essencial para controlar o tamanho de uma população

A presa, por sua vez, sempre é encontrada em maior quantidade em um ambiente e também apresenta mecanismos que dificultam a sua predação. Algumas espécies apresentam cascos duros, substâncias com gosto amargo e até espinhos para evitar que sejam predados.

Apesar de trágica, a predação é muito importante ecologicamente, uma vez que regula a população de uma área. Imagine a seguinte situação: Na floresta africana, os leões, chitas, leopardos e hienas alimentam-se de zebras e gnus. Se todos os carnívoros fossem extintos, a quantidade de zebras e gnus aumentaria exageradamente. Com isso, as pastagens não seriam mais suficientes para alimentar todos esses animais herbívoros, que consequentemente morreriam de fome.

Percebe-se, portanto, que a predação, apesar de levar outro animal à morte, é bastante benéfica e até importante para a sobrevivência da espécie que é predada. Sendo assim, não fique torcendo apenas para os herbívoros quando assistir a um documentário. As duas espécies são extremamente importantes para o equilíbrio daquela comunidade.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Ciências

Animais | Ensino Fundamental I

Ciências

Cadeia alimentar

Ciências

Canibalismo

Ciências

Colônias

Últimos artigos

Alvéolos pulmonares

Alvéolos pulmonares são estruturas que lembram pequenas bolsas e são onde ocorrem as trocas gasosas. São os responsáveis pelo aspecto esponjoso do pulmão.

Cerebelo

Cerebelo é uma parte do encéfalo e está relacionado, entre outras funções, com a manutenção do nosso equilíbrio, postura e ajuste dos movimentos corporais.

Tríplice Aliança

Tríplice Aliança foi um acordo militar assinado, em maio de 1882, por Alemanha, Áustria-Hungria e Itália, que procuravam se proteger de França e Rússia principalmente.

Raposa

Raposa é um nome popular usado para se referir a alguns representantes da família Canidae, a mesma família dos cães e lobos. São animais onívoros e geralmente solitários.