Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

O que é evolução?

Entenda o que é a evolução e conheça algumas evidências que sustentam a teoria de mudança dos organismos ao longo do tempo.

Com certeza, você já ouviu falar a respeito da evolução das espécies, não é mesmo? Apesar de muitas vezes parecer confuso, o conceito de evolução é bastante simples, e algumas teorias tentam explicar como isso ocorre.

O que é a evolução?

Evolução é um processo no qual ocorrem mudanças nos seres vivos ao longo do tempo, levando frequentemente ao surgimento de novas espécies. Essas modificações são passadas para os descendentes, e é por isso que muitos definem evolução também como a descendência com modificação.

Como o estudo da evolução pode ajudar a entender a história da Terra?

Ao estudar a evolução, percebemos que as formas de vida que hoje conhecemos não são as mesmas que viveram milhares de anos atrás. Isso significa que as espécies têm uma história evolutiva e que muitas mudanças acontecem nelas até existir as características que observamos hoje.

As espécies, portanto, não são fixas, sofreram mudanças ao longo de sua história no planeta e continuam a mudar. O homem, por exemplo, não surgiu na Terra como vemos hoje, pois havia várias espécies ancestrais.

Que evidências existem de que ocorre a evolução?

Várias evidências sustentam a ideia de evolução das espécies, destacando-se entre elas:

  • Evidência fóssil: Os fósseis são restos ou vestígios de organismos que viveram no passado e estão preservados. Sabemos que existiam dinossauros no passado, por exemplo, por causa da presença de ossos, ovos, pele, fezes e outros materiais preservados desses animais. Isso mostra que os animais e outros organismos que viveram no passado são diferentes dos atuais.

  • Homologias: As homologias são características comuns que indicam certo parentesco entre as espécies. Os membros anteriores dos mamíferos, como o ser humano, o morcego e a baleia, são estruturas homólogas, pois, mesmo exercendo diferentes funções, têm os mesmos elementos esqueléticos. Isso significa que, em algum ponto da história evolutiva, esses animais tinham um ancestral comum.

  • Estruturas vestigiais: As estruturas vestigiais são aquelas com pouca ou nenhuma função para determinado organismo. Elas simbolizam estruturas remanescentes de outras que foram importantes nos ancestrais. Como exemplo, podemos citar a presença de ossos sob as escamas de espécies de peixes cegos que vivem em cavernas.

  • Evidências celulares e moleculares: É possível observar em diferentes espécies características celulares e moleculares em comum. Muitas espécies, como nós e o macaco bonobo, apresentam DNA extremamente parecido, o que indica parentesco.

Atenção: Leia também a respeito da seleção natural, um dos mecanismos que levam à evolução das espécies.


Aproveite para conferir as nossas videoaulas sobre o assunto:

Os fósseis são uma das evidências da evolução das espécies Os fósseis são uma das evidências da evolução das espécies
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Charles Darwin

Ciências

Fósseis

Ciências

Seleção Natural

Ciências

Superbactérias

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.