Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Intestino delgado

Saiba mais sobre o intestino delgado, um órgão de seis metros do sistema digestório que é extremamente importante para a absorção de nutrientes.

O intestino delgado é um órgão importante do sistema digestório O intestino delgado é um órgão importante do sistema digestório

O intestino delgado é uma importante porção do sistema digestório e onde grande parte da digestão acontece. Esse órgão apresenta incríveis seis metros de comprimento, sendo dividido em três partes: duodeno, jejuno e íleo.

Partes do intestino delgado

  • Duodeno: é a primeira porção do intestino e está conectado ao estômago. Apesar de apresentar apenas 25 cm, é a região onde a maior parte da digestão acontece;

  • Jejuno: essa porção possui aproximadamente 2,5 m e é a parte intermediária do intestino;

  • Íleo: última porção do intestino delgado, a qual se esvazia no intestino grosso. Possui cerca de 3,5 m de comprimento.

Digestão no intestino delgado

Grande parte do processo da digestão dos alimentos ocorre no intestino delgado, onde várias substâncias são lançadas para garantir o aproveitamento dos nutrientes. No intestino, são lançados o suco pancreático, o suco entérico e a bile, uma substância sem enzimas.

O suco pancreático, como o nome sugere, é produzido no pâncreas e possui algumas substâncias, tais como:

  • tripsina e quimiotripsina, que estão relacionadas com a quebra de proteínas;

  • amilase pancreática, relacionada com a quebra de polissacarídeos;

  • lipase pancreática, responsável pela quebra dos lipídios.

No suco entérico, produzido pela parede intestinal, temos enzimas como enteroquinase, que ativa a tripsina, e a erepsina, que quebra proteínas.

A bile, diferentemente do suco pancreático e entérico, não apresenta enzimas. A função dessa substância produzida no fígado é emulsificar as gorduras.

Pregas, vilosidades e microvilosidades


As vilosidades aumentam a superfície de contato

O intestino delgado apresenta pregas, vilosidades e microvilosidades. As pregas são dobras na mucosa e submucosa desse órgão; as vilosidades são projeções do tecido epitelial presente na mucosa; as microvilosidades, por sua vez, são projeções da membrana plasmática localizadas em cada célula absortiva. Podemos dizer, de maneira resumida, que a parede interna do intestino possui dobras; o tecido superficial dessas dobras possui outras dobras, e as células presentes nesse tecido superficial apresentam prolongamentos.

As pregas, vilosidades e microvilosidades garantem ao intestino delgado uma grande superfície de contato, o que aumenta a absorção dos nutrientes em virtude do contato com o produto da digestão. Estudos indicam que essas três estruturas juntas aumentam em até 600 vezes a superfície do intestino delgado.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Estômago

Ciências

Fígado

Ciências

Intestino grosso

Ciências

Pâncreas

Últimos artigos

Epiglote

Epiglote é uma estrutura cartilaginosa que atua como uma válvula. Essa válvula se fecha durante o ato de engolir, impedindo que o alimento entre na via respiratória.

Héstia

Héstia era uma divindade presente nos mitos gregos, considerada a personificação da lareira. Era a deusa do lar, da hospitalidade e da vida doméstica.

Papiro

Papiro é uma planta aquática que era encontrada ao longo do rio Nilo e utilizada para a fabricação de uma superfície para registro de textos.

Hades

Hades era um dos deuses mais tradicionais de toda a mitologia grega, conhecido como senhor do submundo, local para onde iam as almas dos mortos para os gregos.