Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Intestino delgado

Saiba mais sobre o intestino delgado, um órgão de seis metros do sistema digestório que é extremamente importante para a absorção de nutrientes.

por Vanessa Sardinha dos Santos
O intestino delgado é um órgão importante do sistema digestório O intestino delgado é um órgão importante do sistema digestório

O intestino delgado é uma importante porção do sistema digestório e onde grande parte da digestão acontece. Esse órgão apresenta incríveis seis metros de comprimento, sendo dividido em três partes: duodeno, jejuno e íleo.

Partes do intestino delgado

  • Duodeno: é a primeira porção do intestino e está conectado ao estômago. Apesar de apresentar apenas 25 cm, é a região onde a maior parte da digestão acontece;

  • Jejuno: essa porção possui aproximadamente 2,5 m e é a parte intermediária do intestino;

  • Íleo: última porção do intestino delgado, a qual se esvazia no intestino grosso. Possui cerca de 3,5 m de comprimento.

Digestão no intestino delgado

Grande parte do processo da digestão dos alimentos ocorre no intestino delgado, onde várias substâncias são lançadas para garantir o aproveitamento dos nutrientes. No intestino, são lançados o suco pancreático, o suco entérico e a bile, uma substância sem enzimas.

O suco pancreático, como o nome sugere, é produzido no pâncreas e possui algumas substâncias, tais como:

  • tripsina e quimiotripsina, que estão relacionadas com a quebra de proteínas;

  • amilase pancreática, relacionada com a quebra de polissacarídeos;

  • lipase pancreática, responsável pela quebra dos lipídios.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No suco entérico, produzido pela parede intestinal, temos enzimas como enteroquinase, que ativa a tripsina, e a erepsina, que quebra proteínas.

A bile, diferentemente do suco pancreático e entérico, não apresenta enzimas. A função dessa substância produzida no fígado é emulsificar as gorduras.

Pregas, vilosidades e microvilosidades

As vilosidades aumentam a superfície de contato
As vilosidades aumentam a superfície de contato

O intestino delgado apresenta pregas, vilosidades e microvilosidades. As pregas são dobras na mucosa e submucosa desse órgão; as vilosidades são projeções do tecido epitelial presente na mucosa; as microvilosidades, por sua vez, são projeções da membrana plasmática localizadas em cada célula absortiva. Podemos dizer, de maneira resumida, que a parede interna do intestino possui dobras; o tecido superficial dessas dobras possui outras dobras, e as células presentes nesse tecido superficial apresentam prolongamentos.

As pregas, vilosidades e microvilosidades garantem ao intestino delgado uma grande superfície de contato, o que aumenta a absorção dos nutrientes em virtude do contato com o produto da digestão. Estudos indicam que essas três estruturas juntas aumentam em até 600 vezes a superfície do intestino delgado.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Pâncreas

Ciências

Intestino grosso

Ciências

Fígado

Ciências

Estômago

Últimos artigos

Escandinávia

A Escandinávia é uma região que abrange a Península Escandinávia. Os países pertencentes a essa região assemelham-se cultural, histórica e politicamente.

Simón Bolívar

Simón Bolívar foi um dos nomes mais importantes da história sul-americana, tendo participação direta nas independências de países, como Venezuela e Colômbia.

Monarquia

Monarquia é a forma de governo mais antiga que existe no mundo, e atualmente mais de 40 países adotam-na sob dois modelos: constitucional e absoluto.

Marquês de Pombal

Marquês de Pombal ficou conhecido por ter sido o administrador de Portugal entre 1750 e 1777, promovendo reformas que fizeram parte do Reformismo Ilustrado.