Zika: Uma doença transmitida pelo AEDES AEGYPTI

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Zika: Uma doença transmitida pelo AEDES AEGYPTI Provavelmente o vírus da zika chegou ao Brasil na Copa do Mundo de 2014
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Uma doença relativamente nova no país vem tomando cada vez mais espaço nos noticiários brasileiros. A zika, que provavelmente chegou em nosso território na Copa do Mundo de 2014, tem sido relacionada com uma forma de paralisia e com casos de microcefalia. Vamos saber mais sobre essa doença?

O que é a zika?

A zika, também chamada de febre zika, é uma doença viral transmitida, principalmente, por mosquitos do gênero Aedes, como o A. albopictus e o A. aegypti. Esse último já é bastante conhecido pelos brasileiros, pois também transmite a dengue e a chikungunya.

Além da picada do mosquito, outras formas possíveis de contrair a zika são relações sexuais desprotegidas e a transmissão da mãe para o bebê. Existem ainda estudos que sugerem que a doença pode ser passada para outras pessoas pela saliva, mas ainda não houve confirmação.

A zika é uma doença nova?

Apesar de o primeiro caso no Brasil só ter sido oficialmente registrado em 2015, a zika não é uma doença tão nova assim. O vírus causador foi descoberto em 1947 em estudos com macacos que viviam na floresta de Zika, na África. Em humanos, a doença foi observada a partir da década de 60, e o primeiro grande surto foi registrado em 2007, na Micronésia.

Quais são os sinais e sintomas da zika?

A zika é uma doença muito semelhante à dengue e à chikungunya, entretanto, é a que apresenta os sintomas mais leves. Normalmente o paciente apresenta febre moderada, dor de cabeça, dores leves nas articulações, tosse, dor de garganta, vômitos, vermelhidão nos olhos, coceira e manchas vermelhas na pele. Os sintomas normalmente somem entre três e sete dias e casos graves são relativamente raros, mas podem ocorrer.

O que é a microcefalia e qual é a sua relação com a zika?

A zika apresenta relação com a microcefalia
A zika apresenta relação com a microcefalia

A microcefalia é uma malformação em que o recém-nascido apresenta o perímetro da cabeça menor que o normal (inferior a 32 cm). Essa malformação pode causar, por exemplo, retardo mental, o que compromete o desenvolvimento da criança.

A zika apresenta relação com a microcefalia, apesar de o problema ser também causado por bactérias, radiação e até mesmo produtos químicos. Diante da confirmação da relação entre a zika e a microcefalia, é necessário atenção por parte das gestantes para tentarem evitar a picada do mosquito.

O vírus da zika pode causar outros problemas?

Além da microcefalia, o vírus da zika também pode causar a Síndrome de Guillain-Barré. Essa síndrome pode provocar fraqueza muscular, paralisia de alguns músculos e, em casos mais graves, comprometer os músculos respiratórios. Vale frisar que a síndrome é bastante rara.

Existe tratamento para a zika?

Assim como a dengue, a zika não possui tratamento específico, sendo recomendado apenas o controle dos sintomas. Para controlar a dor e a febre, recomenda-se uso de paracetamol ou dipirona e, para a coceira, anti-histamínicos. Para evitar complicações, não se deve fazer uso de ácido acetilsalicílico.

Como podemos deter o avanço da zika?

Como a zika é transmitida principalmente pelos mosquitos do gênero Aedes, é fundamental fazer o controle da população de mosquitos. Para isso, é fundamental nunca deixar água parada, verificando sempre os vasos de plantas, calhas, pneus e outros recipientes que podem tornar-se criadouros para o mosquito. Se todos fizerem sua parte, poderemos vencer essa luta!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Avaliação

10.0


    Escola Kids