Platelmintos

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Platelmintos As planárias são exemplos de platelmintos de vida livre
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Os platelmintos, integrantes do filo Platyhelminthes, são conhecidos como vermes que possuem corpo achatado dorsoventralmente. Esses animais podem apresentar desde poucos milímetros até muitos centímetros, ou até mesmo metros de comprimento. Eles são encontrados em ambiente marinho, água doce, terrestres úmidos e também como parasitas. Os platelmintos são bastante conhecidos por doenças que causam nos humanos, como a esquistossomose e a teníase.

→ Características gerais dos platelmintos

Os platelmintos são animais triblásticos, acelomadas e com simetria bilateral. Isso significa, respectivamente, que eles apresentam três camadas germinativas (ectoderme, mesoderme e endoderme), não possuem celoma – a região compreendida entre a ectoderme e a endoderme é totalmente preenchida com tecido da mesoderme – e, por fim, seu corpo pode ser dividido em duas metades espelhadas com apenas um corte imaginário.

Nesses animais, não há sistema circulatório, nem respiratório. Muitas trocas gasosas e eliminação de resíduos nitrogenados ocorrem por meio de processos de difusão pela superfície do corpo. O sistema excretor é simples e é constituído por protonefrídeos, estruturas formadas por redes de tubos contendo porções ricas em cílios, chamadas de bulbos-flama. A boca é a única abertura para o sistema digestório, portanto, é um sistema digestório incompleto. Vale destacar, no entanto, que nem sempre esse sistema está presente nesses animais.

Os platelmintos possuem sistema nervoso capaz de processar informações e que é do tipo ganglionar, ou seja, com formação de gânglios (aglomerado de neurônios). Nesses animais, há dois gânglios cerebrais, de onde saem dois cordões nervosos que chegam a todo o corpo.

Algumas espécies apresentam reprodução sexuada, e outras têm reprodução assexuada. As planárias, por exemplo, reproduzem-se por fissão, um processo em que há a divisão do corpo do animal em dois, com posterior regeneração. O sistema reprodutivo normalmente é hermafrodita (apresenta os dois sexos), e ainda é observado com frequência a fertilização cruzada, na qual um indivíduo fertiliza o outro.

→ Classificação

Os platelmintos são classificados em três classes principais:

  • Trematoda: Nesse grupo, encontramos importantes representantes de platelmintos endoparasitas (parasitas que vivem dentro do corpo), e é possível destacar entre eles o Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose.

A tênia é um platelminto com cabeça e corpo dividido em proglótides
A tênia é um platelminto com cabeça e corpo dividido em proglótides

  • Cestoidea: Nesse grupo, encontramos parasitas intestinais de vertebrados. Um dos representantes são as tênias, também chamadas de solitárias, animais que apresentam uma cabeça (escólex) cheia de ventosas e, em algumas espécies, ganchos e um corpo formado por uma cadeia de proglótides, isto é, segmentos do corpo da tênia que possuem em seu interior os órgãos reprodutores femininos e masculinos.

  • Turbellaria: A maioria das espécies de Turbellaria é marinha, porém existem representantes de água doce e terrestre úmido. São animais pequenos, e a maioria é predadora e escavadora. Como representantes, podemos citar as planárias. Esses animais movem-se utilizando cílios que existem na sua superfície ventral. As planárias ainda apresentam ocelos, que são estruturas sensíveis à luz, porém incapazes de formar imagem.

As classes Trematoda e Cestoidea são completamente parasitárias, diferentemente da classe Turbellaria, na qual se observam indivíduos de vida livre.

Avaliação

-

    Escola Kids