Transitividade verbal

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Transitividade verbal O verbo IR é transitivo indireto e pede complemento antecedido por preposição
Por Mariana Rigonatto
PUBLICIDADE

 Observe as orações a seguir:

(1) João chegou.

(2) Ela tinha um carro.

(3) Todos assistiram ao julgamento.

Podemos perceber que os verbos possuem relações distintas com os outros termos da oração. Em (1), perceba que a ação verbal encerra-se no próprio verbo, ou seja, não há a necessidade de um complemento do sentido verbal. Já em (2), se interrompermos a oração no verbo, veja o que ocorre:

Ela tinha...

A ação verbal fica com sentido incompleto e necessita de algum outro termo que realize essa função, o que nos leva a questionar o verbo: Ela tinha o quê? E obtermos a resposta: um carro. Assim, podemos ter a compreensão do todo expresso pelo verbo dentro do enunciado. Além disso, notamos, ainda, que entre o verbo e o termo que o complementa não há a presença de preposição, o que caracteriza uma relação direta entre os dois.

Por último, em (3), percebe-se que se fizermos a mesma interrupção do enunciado no verbo,

Todos assistiram...

teremos também a necessidade de um complemento. No entanto, observe, agora, a pergunta que faremos ao verbo: Todos assistiram a quê? Veja a presença de uma preposição estabelecendo a relação entre o verbo e o complemento, o que caracteriza uma relação indireta:

Todos assistiram ao julgamento.

(preposição + artigo)

São essas particularidades da relação do verbo e de sua necessidade de complemento ou não que determinam sua transitividade.

Assim:

  • Verbo intransitivo (V. I.): possui o sentido completo, ou seja, não tem a necessidade de complementos verbais.

Exemplo:

João chegou.

Os hóspedes voltaram.

Eu me casei.

O copo caiu.

  • Verbo transitivo direto (V.T.D.): possui sentido incompleto e transmite diretamente sua ação a outro termo sem o auxílio de preposição.

Exemplo:

Ela tinha um carro.

(V.T.D)

Eu comprei uma casa.

(V.T.D)

Nós fizemos o projeto.

(V.T.D.)

  • Verbo transitivo indireto (V.T.I): possui sentido incompleto e transmite sua ação a outro termo por meio de preposição.

Exemplo:

Todos assistiram ao julgamento.

(V.T.I)

Eu gosto de chocolate.

(V.T.I)

Eu acredito na minha capacidade.

(V.T.I.)

ATENÇÃO! Existem verbos que podem expressar uma bitransitividade, ou seja, podem ser transitivos diretos e indiretos. Veja:

Minha mãe deu um brinquedo ao meu irmão.

Perceba que, se interrompermos a oração no verbo, teremos um sentido incompleto, típico dos verbos transitivos:

Minha mãe deu...

No entanto, diferente dos transitivos anteriores, esse verbo requer dois tipos de complemento, uma vez que devemos fazer duas perguntas para complementá-lo:

Minha mãe deu o quê? E a quem?

Quem dá, dá algo a alguém, não é mesmo? Assim, o verbo possui um complemento não preposicionado e o outro é antecedido de preposição. A esse tipo de verbo damos o nome de verbo bitransitivo ou verbo transitivo direto e indireto. 

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Avaliação

-

    Escola Kids