Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Orações subordinadas substantivas

As orações subordinadas substantivas são subdividas em grupos. Não deixe de conhecê-las, pois para isso basta um clique apenas!

As orações subordinadas substantivas recebem classificações distintas As orações subordinadas substantivas recebem classificações distintas

O aprendizado que adquirimos por meio do texto “Período composto por coordenação e por subordinação” será de grande proveito para darmos continuidade ao nosso estudo sobre as orações subordinadas. Pois bem, já temos uma noção que representa ser uma das mais importantes: as orações subordinadas são dependentes entre si. E é justamente por causa dessa dependência sintática que elas recebem classificações diferentes. Dessa forma, nesse nosso encontro iremos conhecer as subordinadas substantivas, as quais se subdividem em subjetivas, objetivas diretas, objetivas indiretas, apositivas e completivas nominais. Estranho para você? Claro que não, pois saiba que de tudo já temos conhecimento, nem que seja somente um pouquinho.

Assim, vejamos uma a uma:


As orações subordinadas substantivas se subdividem em grupos específicos

Orações subordinadas substantivas subjetivas

Como sabemos, as subordinadas são dependentes entre si, ou seja, a segunda oração depende da primeira para ter sentido. Dessa forma, as orações subjetivas atuam como sujeito da primeira oração, também chamada de principal. Vamos ver um exemplo?

É importante que você seja um amigo.
Transformando esse período, temos: 

É importante você ser meu amigo. Assim, temos que a palavrinha “que” atua como sujeito, e a oração se classifica como oração subordinada substantiva subjetiva.

Orações subordinadas substantivas objetivas diretas

Essas orações atuam como objeto direto do verbo referente à primeira oração. Vejamos um exemplo:

Eu quero que você seja meu amigo.

Imagine que se a oração fosse constituída somente pelos seguintes dizeres: eu quero... ora quem quer, quer algo, concorda? Dessa maneira, a oração em destaque se classifica como oração subordinada substantiva objetiva direta.

Orações subordinadas substantivas objetivas indiretas
São aquelas que cumprem o papel de objeto indireto da primeira oração. 

Não duvido de que você seja meu amigo.

Quem duvida, duvida de algo, não é mesmo? Pois bem, o termo que se encontra em destaque representa a oração subordinada substantiva objetiva indireta.

Orações subordinadas substantivas completivas nominais

É simples, são aquelas que atuam como complemento nominal da primeira oração. Quer conhecer uma delas?

Tenho necessidade de que você seja meu amigo.
Temos que o termo sublinhado, pelo fato de completar o sentido de um nome, que no caso é representado por “necessidade”, representa a oração subordinada substantiva completiva nominal. 

Orações subordinadas substantivas apositivas
São aquelas que exercem o papel de aposto da oração principal. Observemos a oração: 

Tenho uma necessidade: que você seja meu amigo.
O termo em destaque representa a oração subordinada substantiva apositiva. 

Orações subordinadas substantivas predicativas

São representadas por aquelas que fazem o papel de predicativo do sujeito da oração principal. Quer ver?

A necessidade é que você seja meu amigo.

Perceba que temos um verbo de ligação, que já é do nosso conhecimento, representado pelo verbo ser (é). Pois bem, o que vem depois dele representa o predicativo, pois confere uma qualificação ao sujeito, aqui representado por “a necessidade”.

Dessa forma, o pedacinho da oração demarcado pelo sublinhado representa a oração subordinada substantiva predicativa.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Português

Aposto e vocativo

Português

Complemento nominal

Português

Diferenças entre pronome relativo e conjunção integrante

Português

Objeto direto e objeto indireto

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.