Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Índice de Indeterminação do Sujeito

Descubra como reconhecer o Índice de Indeterminação do Sujeito. Clique aqui!

A partícula “se” possui várias funções dentro da língua portuguesa, entretanto, hoje, será destacado somente seu papel como Índice de Indeterminação do Sujeito. Mas antes de conhecer as características dessa função, é necessário revisar a definição de sujeito e de sujeito indeterminado. Veja a seguir:

A oração (enunciado organizado a partir de um verbo ou de uma locução verbal) divide-se em Sujeito (palavra ou conjunto de palavras a respeito de quem se declara algo) e Predicado (tudo aquilo que é dito sobre o sujeito), por isso esses termos são considerados essenciais à oração, já que compõem sua estrutura básica.

O sujeito pode vir expresso na oração (determinado), pode não aparecer (oração sem sujeito) ou pode estar presente na oração de “forma escondida” (implícita), caracterizando o sujeito indeterminado, já que não pode ser determinado pela oração, somente pelo contexto (situação). Acompanhe os exemplos:

  1. Bateram no dono do supermercado.
  2. Entraram atrasados.
  3. Precisa-se de atendentes.
  4. Trata-se de situações delicadas.
  5. Estão exigindo o seu pronunciamento.

Perceba que em todos os exemplos o sujeito está “escondido”, isso acontece quando não se quer ou não se pode determiná-lo. Alguém pode pensar: mas como saber quando o sujeito está indeterminado? Tranquilize-se, é bem simples.

  • A primeira característica já foi mencionada, quando o sujeito não está determinado, ou seja, quando esse não aparece na oração;
  • Gramaticalmente, o sujeito indeterminado é marcado pela presença do verbo na 3ª pessoa do plural, mas, cuidado, o verbo precisa estar na 3ª pessoa do plural sem sujeito expresso na oração. Veja os exemplos:
  1. Prenderam a quadrilha.
  2. Os policiais prenderam a quadrinha.

Nos dois exemplos, os verbos estão na terceira pessoa do plural, não é mesmo? Entretanto, somente o exemplo 1 é de sujeito indeterminado, pois somente o contexto (situação) pode expressar o agente da ação. Já no exemplo 2, embora o verbo esteja na 3ª pessoa do plural, não pode ser considerado indeterminado, por possuir sujeito definido (Os policiais).

  • O sujeito também será indeterminado quando os verbos intransitivos, transitivos indiretos e de ligação forem usados ao lado da partícula “se”. Nesse caso, essa partícula terá a função sintática de Índice de Indeterminação do Sujeito. A seguir, uma rápida revisão sobre os verbos citados:
  • Verbo Intransitivo (V.I): verbo que não precisa de complemento, pois já possui sentido completo.

A chuva chegará mais cedo esse ano.

  • Verbo transitivo indireto (V.T.I): precisa de complemento (objeto indireto) e este vem com preposição.

Eu preciso muito de você.

  • Verbo de ligação (V.L): compõe o predicado nominal ou verbo-nominal e serve de ligação entre o sujeito e o predicativo do sujeito.

A casa é aconchegante.

Acompanhe os exemplos que indicam que a partícula “se” é Índice de Indeterminação do Sujeito:

Vive-se bem em Goiás.

Precisa-se de vendedores.

Era-se feliz.

Atenção! Maneiras práticas para reconhecer o Índice de Indeterminação do Sujeito:

  1. Quando o “se” for Índice de Indeterminação do Sujeito, o verbo ficará sempre na 3ª pessoa do singular;
  2. A partícula “se” só recebe essa classificação se os verbos forem intransitivos, transitivos indiretos e de ligação;
  3. Não haverá flexão verbal, ou seja, o verbo não terá de fazer concordância com o sujeito pelo simples fato de que não há sujeito determinado, ou seja, o sujeito não aparece, então, não há como concordar com ele.

Então, no momento de reconhecer a função do “se” como Índice de Indeterminação do Sujeito, não se esqueça de analisar o tipo de verbo que o está acompanhando e se na oração não há sujeito.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

O  Índice de Indeterminação do Sujeito é indicado pelo tipo de verbo, entretanto, a pergunta permanece: quem é o sujeito? O Índice de Indeterminação do Sujeito é indicado pelo tipo de verbo, entretanto, a pergunta permanece: quem é o sujeito?
Por Rodolfo F. Alves Pena

Você pode se interessar também

Português

Características do predicado

Português

Oração: Sujeito e Predicado

Português

Tipos de sujeito

Português

Verbos que precisam de complementos

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.