Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Descrição

A descrição é um tipo de texto que apresenta uma série de características e detalhes sobre algo. É muito utilizada, aparecendo em vários gêneros diferentes.

Pedaço de papel, com o escrito “descrição”, sobre um caderno marrom que está rodeado de vários objetos escolares. A descrição é um tipo textual que costuma estar presente na maioria dos gêneros, dando detalhes e características.

A descrição é um tipo de texto no qual o autor apresenta uma série de características e detalhes sobre algo. Ela costuma estar dentro de outros tipos textuais e aparece na maioria dos gêneros. Há dois tipos de descrição, a descrição objetiva e a descrição subjetiva, e ela costuma ter um foco específico, como descrições físicas ou psicológicas.

Leia também: Dissertação — um tipo de texto cujo objetivo é informar e/ou convencer alguém a respeito de determinado assunto

Resumo sobre descrição

  • A descrição é um tipo de texto que mostra características sobre algo.

  • Costuma aparecer na maioria dos gêneros textuais.

  • Há dois tipos de descrição, a descrição objetiva (imparcial, com uso de linguagem denotativa) e a subjetiva (parcial, com uso de linguagem conotativa).

  • É caracterizada pela presença de adjetivos, locuções adjetivas e orações adjetivas.

  • Pode conter enumeração.

  • Sua estrutura consiste em nomear o objeto a ser descrito e citar suas características.

O que é a descrição?

A descrição é um tipo de texto no qual o autor apresenta uma série de características e detalhes sobre objetos, pessoas, fatos, situações, locais ou o que quer que esteja sendo descrito. Geralmente, isso ajuda a formar uma imagem na cabeça do leitor ou ouvinte. A descrição, em geral, está presente dentro de outros tipos textuais, principalmente em narrativas, em que o autor apresenta os personagens, o local, a época etc. Entretanto, há gêneros textuais naturalmente descritivos, como reportagem, verbete de dicionário ou enciclopédia, relatório etc.

Um verbete de dicionário pode conter uma descrição. [1]

Quais são os tipos de descrição?

Há dois tipos de descrição: descrição objetiva e descrição subjetiva. Entenda sobre cada uma delas a seguir.

Descrição objetiva

Na descrição objetiva, as características refletem a realidade da forma mais próxima possível, com pouca influência das emoções ou impressões individuais de quem está descrevendo. Ela tenta ser imparcial e usa linguagem denotativa.

  • Exemplo:

Quando cheguei, a porta já estava aberta e vi a mesa da sala. Em cima dela, havia duas taças de vinho e um pouco de pão. Assim que me sentei no sofá, um cachorro saltitante veio me receber, me lambendo e pedindo para subir no meu colo.

Descrição subjetiva

Na descrição subjetiva, ao contrário da objetiva, a descrição envolve impressões subjetivas de quem está descrevendo. Ela é parcial, transmite opiniões e usa linguagem conotativa.

  • Exemplo:

Quando cheguei, a bonita porta antiga já estava aberta e vi a mesa da sala. Em cima dela, havia duas taças de vinho e um pouco de pão, que pareciam apetitosos para um lanche. Assim que me sentei no sofá, um cachorro saltitante veio me receber, me lambendo e pedindo para subir no meu colo. Fiquei triste pensando em como ele devia estar sozinho.

Importante: Além desses dois tipos gerais, a descrição pode ter um foco específico, como uma descrição física ou descrição psicológica.

Quais são as características e a estrutura da descrição?

A principal característica da descrição é a apresentação de qualidades e detalhes através de adjetivos, locuções adjetivas e orações adjetivas. Um outro recurso muito utilizado é a enumeração, ou seja, a colocação de vários elementos em sequência (nesse caso, as características).

Falando em estrutura, a descrição não costuma ter uma estrutura específica, mas sua base consiste em nomear o objeto a ser descrito e citar suas características.

Veja também: Afinal, como produzir um bom texto?

Exemplos de descrição

Harry Potter e a pedra filosofal, de J. K. Rowling

O Sr. Dursley era diretor de uma firma chamada Grunnings, que fazia perfurações. Era um homem alto e corpulento quase sem pescoço, embora tivesse enormes bigodes. A Sra. Dursley era magra e loura e tinha um pescoço quase duas vezes mais comprido que o normal, o que era muito útil porque ela passava grande parte do tempo espichando-o por cima da cerca do jardim para espiar os vizinhos.

(...)

Quando o Sr. e a Sra. Dursley acordaram na terça-feira monótona e cinzenta em que a nossa história começa, não havia nada no céu nublado lá fora sugerindo as coisas estranhas e misteriosas que não tardariam a acontecer por todo o país.

Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

Aqui, o narrador descreve sua própria morte:

Dito isto, expirei às duas horas da tarde de uma sexta-feira do mês de agosto de 1869, na minha bela chácara de Catumbi. Tinha uns sessenta e quatro anos, rijos e prósperos, era solteiro, possuía cerca de trezentos contos e fui acompanhado ao cemitério por onze amigos.

A hora da estrela, de Clarice Lispector

Andaram sob a chuva grossa e pararam diante da vitrine de uma loja de ferragem onde estavam expostos atrás do vidro canos, latas, parafusos grandes e pregos.

Crédito de imagem

[1] felipequeiroz / Shutterstock

Por Luiza Pezzotti Pugles

Você pode se interessar também

Português

A Carta de Pero Vaz de Caminha é um texto literário?

Português

Como produzir um bom texto?

Português

Gêneros textuais

Português

Narração

Últimos artigos

Brincadeiras juninas

As brincadeiras juninas são uma das partes mais divertidas da Festa Junina. A seguir, você verá dicas de 15 dessas brincadeiras!

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.