Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Advérbios

Os advérbios constituem uma classe gramatical cuja função consiste em modificar, ou seja, adicionar sentido a verbos, a adjetivos e a outros advérbios. Sua classificação tem relação direta com a circunstância que expressam, podendo ser de tempo, modo, lugar, intensidade, negação, afirmação ou dúvida.

Leia também: Operadores argumentativos: o que são e quais suas funções?

Classificação dos advérbios

Primeiramente, é importante entender que os advérbios modificam outras palavras e sua classificação serve para entender de que forma eles modificam essas palavras, quais sentidos serão adicionados. Assim, os exemplos a seguir não abordam todos os advérbios que existem, mas trazem os que são os mais comuns.

A classe gramatical dos advérbios é muito relacionada com os adjetivos e verbos.

 

  • Advérbios de lugar

São as palavras que indicam uma localização. Os advérbios de lugar mais comuns são aqui, ali, , atrás, perto, longe, dentro, fora, entre outros.

Veja:

  • Meu amigo mora longe.
  • Você pode vir aqui?
  • O lugar fica atrás dessa casa.
  • Advérbios de tempo

São as palavras que expressam tempo/período. Os advérbios de tempo mais comuns são hoje, amanhã, ontem, sempre, nunca, antes, depois, cedo, tarde, entre outros.

Veja:

  • Eu cheguei depois.
  • Nós fomos ontem.
  • O evento acabará cedo.
  • Advérbios de modo

São as palavras que ajudam a entender o modo/a maneira como alguma ação ocorreu ou como ocorre alguma característica. Os advérbios de modo mais comuns são bem, mal, melhor, pior, vagarosamente, rapidamente, entre outros. Também é possível transformar muitos adjetivos em advérbio de modo acrescentando o sufixo -mente ao final da palavra.

Veja:

  • Você acabou rapidamente.
  • Tudo ficará melhor.
  • Vocês escrevem perfeitamente.
  • Suas tarefas eram bem completas.
  • Ela era naturalmente cacheada.
  • Advérbios de intensidade

São as palavras que ajudam a entender o quão intensa é a ação do verbo ou a característica do adjetivo. Os advérbios de intensidade mais comuns são muito, pouco, demais, bastante, mais, menos, entre outros.

Veja:

  • Você quer mais suco?
  • Façam menos barulho.
  • Ela está meio cansada.
  • Nós éramos bastante quietos.
  • Corríamos muito rapidamente.
  • Advérbios de afirmação

São as palavras que complementam ou reforçam o sentido de afirmação. Os advérbios de afirmação mais comuns são sim, certamente, realmente, entre outros.

Veja:

  • O jurado criticou positivamente nosso trabalho.
  • Eu certamente tirarei férias em breve.
  • Advérbios de negação

São as palavras que complementam ou reforçam o sentido de negação. Os advérbios de negação mais comuns são não, nunca, jamais, entre outros.

  • Não fizeram questão da nossa presença.
  • Cláudio jamais faria uma coisa assim.
  • Advérbios de dúvida

São as palavras que dão a ideia de dúvida. Os advérbios de dúvida mais comuns são talvez, provavelmente, eventualmente, quiçá, porventura, entre outros.

  • Provavelmente, sairemos ao anoitecer.
  • Talvez essa não seja a melhor escolha.

Leia também: Colocação dos advérbios: regras de posicionamento

Locuções adverbiais

As locuções adverbiais seguem exatamente a mesma lógica dos advérbios. Porém, elas chamam-se locuções adverbiais, porque são duas ou mais palavras juntas para passarem as ideias que vimos anteriormente nos advérbios, além de outros sentidos.

Locuções adverbiais de lugar: ao redor, por perto, em cima, por ali, à esquerda, entre outros.

Locuções adverbiais de tempo: logo mais, em breve, de manhã, mais tarde, para sempre, nunca mais, entre outros.

Locuções adverbiais de modo: bem devagar, ao contrário, em detalhes, entre outros.

Locuções adverbiais de intensidade: em excesso, de todo, muito menos, bem maior, entre outros.

Locuções adverbiais de afirmação: com certeza, de fato, sem dúvidas, entre outros.

Locuções adverbiais de negação: de jeito nenhum, nunca mais, de maneira nenhuma, entre outros.

Locuções adverbiais de dúvida: quem sabe, entre outros.

Diferenças entre advérbios e adjetivos                   

Para não confundir advérbio com adjetivo, lembre-se: o advérbio complementa o sentido do verbo, do adjetivo ou de outro advérbio, enquanto o adjetivo complementa o sentido do substantivo. Por exemplo:

Você é delicado.
“Delicado” é uma característica do sujeito, portanto, é adjetivo.

Você age delicadamente.
“Delicadamente” é a maneira como o sujeito age, portanto, é advérbio (de modo).

Exercícios resolvidos

1 – Leia as frases abaixo e assinale a alternativa que classifica corretamente o advérbio destacado:

a) Eu nunca mais falei com ele. (Locução adverbial de intensidade)
b) Vocês foram até ? (Advérbio de tempo)
c) Nós queríamos mais informações. (Advérbio de modo)
d) Não se afaste, fique por aqui. (Locução adverbial de lugar)

Solução

Alternativa d, pois “nunca mais” é locução adverbial de tempo, “lá” é advérbio de lugar e “mais” é advérbio de intensidade.

2 – Qual das alternativas abaixo apresenta advérbio destacado?

a) Você é uma pessoa muito boa.
b) Precisamos chegar bem cedo.
c) Eles foram felizes nesse lugar.
d) Você sempre foi tão negativo.

Solução

Alternativa b, pois “bem” complementa o sentido de “chegar”. Nas outras alternativas, as palavras destacadas são adjetivos, ou seja, definem a característica do sujeito (“boa complementa “pessoa”, “felizes” complementa “eles” e “negativo” complementa “você”).

Por Guilherme Viana

Você pode se interessar também

Português

Conjunções

Português

Adjetivos

Português

Colocação dos advérbios

Português

Grau dos advérbios

Últimos artigos

Período Helenístico

Período Helenístico foi iniciado com a conquista da Grécia pelos macedônicos e ficou marcado pela difusão da cultura grega a partir do reinado de Alexandre, o Grande.

Império Carolíngio

Império Carolíngio foi a continuidade do Reino dos Francos sob o controle da Dinastia Carolíngia, iniciada por Pepino, o Breve em meados do século VII.

Civilização Micênica

Civilização Micênica foi uma das grandes civilizações do período de formação do povo grego, conhecida por suas grandes cidades fortificadas e pelo seu bom comércio.

Peste de Atenas

Peste de Atenas foi uma epidemia que atingiu essa cidade grega em 430-427 a.C., bem no início da Guerra do Peloponeso, causando milhares de mortes.