Qual matéria está procurando ?

História

História

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Ruínas de uma construção do contexto da sedentarização. A sedentarização permitiu que as primeiras cidades se desenvolvessem com o tempo. Na imagem, ruínas de construções desse contexto.

Sedentarização foi o processo por meio do qual os seres humanos foram formando comunidades que se fixaram em uma localidade, garantindo a sua sobrevivência a partir da agricultura e da pecuária. Acredita-se que esse processo tenha se iniciado por volta de 10.000 a.C. e trazido grandes mudanças para a humanidade.

A sedentarização pode ter sido motivada por alguma ideologia ou crença religiosa muito poderosa, segundo os historiadores, uma vez que era uma mudança muito radical. As comunidades nômades se alimentavam melhor, uma vez que a adaptação à sedentarização era muito complexa. Durante milênios comunidades sedentárias recorreram ao nomadismo caso fosse necessário.

Leia também: Pré-História — detalhes sobre o primeiro período da história da humanidade

Resumo sobre sedentarização

  • A sedentarização foi o processo por meio do qual comunidades humanas se estabeleceram em um local de maneira fixa.

  • Essa mudança aconteceu por conta do desenvolvimento da agricultura por volta de 10.000 a.C.

  • Acredita-se também que o surgimento de uma nova ideologia ou crença religiosa pode ter motivado essa mudança.

  • A adaptação à vida sedentária era bastante complexa e difícil.

  • O surgimento das cidades, proliferação de doenças, entre outros eventos, são consequências desse processo.

O que é a sedentarização?

A sedentarização é o nome pelo qual conhecemos o processo de fixação de comunidades de seres humanos em um local. Esse processo foi o resultado de uma transição cultural que fez com que o nomadismo fosse progressivamente sendo abandonado. Isso se iniciou no Período Neolítico por volta de 10.000 a.C.

Com a sedentarização, os grupos humanos passaram a produzir parte do alimento que era necessário para sua sobrevivência. Isso reduziu a dependência humana da coleta de frutos da natureza, uma vez que a agricultura e a pecuária forneceriam parte dos alimentos necessários à sobrevivência.

No longo prazo, a sedentarização permitiu que os seres humanos pudessem desenvolver cidades, o que contribuiu para formar os padrões civilizatórios da humanidade com o crescimento da população, surgimento da desigualdade social, distribuição e organização de tarefas, entre outras mudanças significativas.

Tradicionalmente, entende-se que a sedentarização se consolidou na região do Crescente Fértil por volta de 12 mil anos atrás, mas atualmente muitos historiadores apontam que esse processo pode ter acontecido de maneira simultânea no Leste do continente asiático e em partes do continente americano.

Veja também: Como foi o Período Neolítico?

Quais foram as causas da sedentarização?

Os historiadores consideram que o principal fator que causou a sedentarização da humanidade foi a Revolução Neolítica. Nela, os seres humanos descobriram a agricultura e a pecuária, usando ambas para produzir parte dos alimentos de que precisavam para a sua sobrevivência. Foi o domínio dessas técnicas que permitiu aos seres humanos mudar drasticamente o seu estilo de vida, abandonando o estilo caçador-coletor e adotando o estilo de vida agrícola-pecuário.

Os historiadores também acreditam que a sedentarização foi resultado de um processo ideológico que motivou os seres humanos a abandonar o nomadismo e adotar o estilo de vida sedentário, mesmo com todos os obstáculos que essa mudança causaria.

Como aconteceu o processo de sedentarização dos seres humanos?

O processo de sedentarização foi complexo e foi um grande choque de ideologias, segundo os historiadores. A mudança do nomadismo para a sedentarização não era uma mudança simples e necessitou de uma grande adaptação por parte dos grupos que a adotaram. Por mais que pareça ser simples, adotar a sedentarização impôs grandes desafios à humanidade.

Os seres humanos precisaram aprender no dia a dia como dominar a agricultura, como desenvolver melhores técnicas de cultivo e como superar outros desafios inerentes a essa atividade. Um sinal disso é o fato de que, inicialmente, os grupos nômades se alimentavam melhor que os grupos sedentarizados.

A maior disponibilidade de alimentos permitia que os grupos nômades tivessem uma dieta mais rica. A dificuldade de se adaptar ao trabalho agrícola era tão grande que muitos grupos humanos retornavam ao nomadismo quando não conseguiam se sustentar adequadamente no estilo de vida sedentário.

O trabalho agrícola era duro, cansativo, difícil de aprender e poderia ter resultados insuficientes, em caso de más colheitas. Além disso, a aglomeração de seres humanos em comunidades sedentárias resultou na proliferação de doenças que até então não eram muito comuns.

As dificuldades dessa adaptação eram tão grandes que muitos historiadores apontam o fato de que, provavelmente, deve ter surgido uma ideologia ou uma crença religiosa muito poderosa que tenha motivado essa mudança.

Efeitos do processo de sedentarização

À medida que a sedentarização foi acontecendo, os grupos humanos foram aumentando, uma vez que se tornava mais acessível ter filhos. O aumento da população resultou no surgimento das cidades, e o estilo de vida humano foi se tornando mais sofisticado. Ferramentas começam a surgir para facilitar o trabalho humano, assim como as armas para garantir a proteção dessas comunidades. A guerra se estabeleceu como uma ação humana.

A desigualdade social se formou, e uma aristocracia foi surgindo nas comunidades humanas, estabelecendo indivíduos com grande riqueza e poder. Além disso, o agrupamento de humanos e animais contribuiu para o desenvolvimento ou proliferação em maior escala de diversas doenças. O desmatamento também tornou-se um problema, causando desequilíbrios ambientais que afetavam negativamente a vida dos seres humanos.

Quais foram as consequências da sedentarização dos seres humanos?

Algumas das principais consequências da sedentarização dos seres humanos são as seguintes:

  • abandono do estilo de vida caçador-coletor;

  • surgimento das cidades;

  • desenvolvimento de novos padrões civilizatórios;

  • surgimento da desigualdade social;

  • proliferação de doenças;

  • desequilíbrio ambiental;

  • dieta mais pobre das comunidades sedentarizadas.

Sedentarização x nomadismo

A sedentarização refere-se ao processo por meio do qual grupos humanos adotaram um lugar para se fixar, desenvolvendo sua comunidade na localidade escolhida. Isso aconteceu graças ao desenvolvimento da agricultura e da pecuária, permitindo que grande parte do necessário para a sobrevivência humana fosse assim produzida. A caça, naturalmente, não foi abandonada. Se necessário, grupos humanos sedentarizados poderiam retornar ao nomadismo.

Já o nomadismo refere-se ao estilo de vida migrante das comunidades humanas. Assim, os seres humanos nômades exploravam os recursos de determinada localidade e se mudavam depois que esses recursos se tornavam escassos ou o clima se tornasse muito adverso. Diferentemente das comunidades sedentárias, os nômades não praticavam a agricultura.

Exercícios resolvidos sobre sedentarização

Questão 1

A sedentarização da humanidade se iniciou em qual período da história?

A) Neolítico

B) Paleolítico Superior

C) Período Clássico

D) Período Arcaico

E) Idade Média

Resolução:

Alternativa A.

A sedentarização é um processo relacionado com a Revolução Neolítica, se iniciando por volta de 10.000 a.C.

Questão 2

A respeito da sedentarização, uma de suas consequências foi:

A) os seres humanos começaram a desenvolver cidades, à medida que as comunidades aumentavam sua população.

B) as doenças começaram a se proliferar pela aglomeração humana.

C) a dieta dos grupos sedentários, inicialmente, tornou-se mais pobre do que a dos grupos caçadores-coletores.

D) a degradação ambiental causada pelos humanos aumentou.

E) todas as alternativas acima estão corretas.

Resolução:

Alternativa E.

Todas as alternativas mencionadas trazem consequências da sedentarização humana. Esse novo estilo de vida impôs a necessidade de uma adaptação, e mudanças drásticas foram experimentadas por aqueles que adotaram o estilo de vida sedentário.

Fontes

KRIWACZEK, Paul. Babilônia: a Mesopotâmia e o nascimento da civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.

GHIDINI, Rafael. MORMUL, Najla Mehanna. Revolução agrícola neolítica e o surgimento do Estado classista: breve construção histórica. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/e19725

ALTARES, Guillermo. A autêntica revolução foi no período Neolítico. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/04/20/ciencia/1524219983_369281.html

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Mesopotâmia

História

Período Neolítico

História

Pré-História

História

Roma Antiga

Últimos artigos

Brincadeiras juninas

As brincadeiras juninas são uma das partes mais divertidas da Festa Junina. A seguir, você verá dicas de 15 dessas brincadeiras!

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.