Qual matéria está procurando ?

História

História

O fenômeno do Cangaço

O cangaço pode ser compreendido como uma reação à miséria social, mas existem outras interpretações.

A década de 1930 foi muito difícil economicamente para o Nordeste Brasileiro. Era uma época em que as lavouras de cana-de-açúcar e de algodão eram exportadas e passavam por um processo grave de crise, em consequência da queda de preços do mercado internacional. A paralização econômica da região resultou na crescente miséria das populações sertanejas que eram vítimas do jugo dos grandes proprietários de terra e de fatores naturais, como a seca. Para essa população sertaneja, não havia nenhuma possibilidade de migração para os prósperos centros do sul do país, como São Paulo. Os braços utilizados nas lavouras de café e no processo de industrialização eram, em sua maioria, europeus e asiáticos, já que a partir de 1908 o Sul do país recebeu os primeiros imigrantes japoneses.

Foi dentro desse contexto histórico que surgiu um fenômeno característico da região do nordeste chamado cangaço. O cangaço pode ser compreendido como uma reação à miséria social e ao desemprego que assolava as populações sertanejas numa época extremamente sofrida. Nesse período, surgiram bandos independentes, liderados por indivíduos que, no imaginário popular, transformaram-se em verdadeiros mitos, como Antônio Silvino, o Rifle de Ouro; e Corisco, o Diabo Louro. Os bandos de cangaceiros atacavam fazendas pertencentes aos grandes proprietários de terras, invadiam e saqueavam vilas, roubavam gados, assaltavam armazéns e trens pagadores. Uma parte muito pequena do produto do roubo dos cangaceiros era distribuída entre a população necessitada, em troca da ajuda e da fidelidade aos bandos.

Assim o cangaceiro passou a ser visto por muitos como o herói que tira dos ricos e dá aos pobres, no entanto as coisas não eram bem assim, pois aqueles que não compactuavam com o cangaço eram vítimas de todo o tipo de violência, sendo até mesmo assassinados. Há quem diga que os bandos de cangaceiros sempre lutaram em benefício próprio. Nesse tempo, o pânico tomou conta de muitos coronéis do sertão, que viram sua autoridade e seu mando ser desafiado. Por conta disso, foram formadas expedições policiais conhecidas como volantes, essas expedições foram apoiadas por jagunços a serviço dos proprietários de terra. As lutas travadas eram violentas e os prisioneiros geralmente decapitados.

O Cangaço chegou ao fim por volta de 1940. Nessa época, seus principais líderes já estavam mortos. Lampião morreu em 1938 e Corisco em 1940. Quase que ao mesmo tempo cessou a imigração europeia e o acentuado processo de industrialização que o país então vivia abriu possibilidades no Sul ao povo nordestino. A migração nordestina para as regiões industrializadas do Sul juntamente com a força de trabalho deles foi fator determinante para o processo de modernização do Brasil.

Por Lilian Aguiar
Graduada em História

 

Aproveite para conferir nossa videoaula relacionada ao assunto:

Xilogravura: Os cangaceiros Xilogravura: Os cangaceiros
Por Lilian Maria Martins de Aguiar

Você pode se interessar também

Português

Literatura de cordel

Últimos artigos

O que é patrimônio cultural?

Patrimônio cultural é qualquer objeto da cultura material e imaterial que é importante para a cultura de nossa sociedade e que, por isso, é preservado.

Embaixo ou em baixo: junto ou separado?

“Embaixo” é um advérbio de lugar e indica a localização de algo, enquanto “em baixo” é, na verdade, a junção de uma preposição com um adjetivo.

22 de abril – Dia da Terra

O Dia da Terra é comemorado em 22 de abril e é um momento para refletirmos sobre o modo como nos relacionamos com o nosso planeta e que atitudes devemos adotar.

Combustíveis fósseis

Combustíveis fósseis são fontes de energia originadas da decomposição de plantas e animais soterrados ao longo de milhares de anos. São úteis para a produção energética.