Qual matéria está procurando ?

História

História

Muro de Berlim

O Muro de Berlim é como conhecemos o muro que foi construído em 1961 e que separava Berlim Ocidental de Berlim Oriental. Essa construção foi um dos grandes símbolos da Guerra Fria por deixar evidente a polarização que marcou o mundo na segunda metade do século XX. O Muro de Berlim foi construído por ordem dos governantes da Alemanha Oriental e da União Soviética.

Ao longo dos seus 28 anos de existência, o muro criou um perímetro de isolamento sobre a capital da Alemanha Ocidental, impedindo que os habitantes da Alemanha Oriental entrassem naquela parte de Berlim. A desintegração do bloco socialista na década de 1980, levou à queda do Muro de Berlim e a reunificação da Alemanha.

Acesse também: Como os soviéticos construíram o primeiro satélite artificial da Terra?

Por que o Muro de Berlim foi construído?

Trechos do Muro de Berlim que foram preservados.
Trechos do Muro de Berlim que foram preservados.

O Muro de Berlim é um produto da Guerra Fria e para entendermos o porquê de sua a construção, é necessário entendermos o que aconteceu com a Alemanha após a Segunda Guerra Mundial. Em maio de 1945, os alemães renderam-se e o país foi ocupado pelas tropas dos Aliados. Assim, o território alemão acabou sendo dividido em quatro zonas: soviética, norte-americana, francesa e britânica.

Com o início da Guerra Fria, soviéticos e norte-americanos começaram a disputar a hegemonia mundial e procuraram reforçar seus blocos de influência. Isso fez com que a Alemanha se dividisse em duas nações, uma alinhada com os soviéticos e outra alinhada com os norte-americanos. Assim, tivemos a formação da:

  • República Democrática Alemã (RDA): era chamada também de Alemanha Oriental e aliada da União Soviética. Sua capital era Berlim Oriental.
  • República Federal da Alemanha (RFA): era chamada também de Alemanha Ocidental e aliada dos Estados Unidos. Sua capital era Berlim Ocidental.

A divisão da Alemanha em duas nações com diferente orientação ideológica criou uma grande rivalidade entre os dois governos. Ao longo da década de 1950, um fenômeno iniciou-se e começou a afetar a Alemanha Oriental: êxodo populacional. A população desse país começou a fugir da falta de abertura política da RDA e começou a procurar melhores oportunidades de vida.

Isso fez com que milhões de habitantes da Alemanha Oriental começassem a mudar-se para a Alemanha Ocidental e a cidade que começou a receber esse grande fluxo de cidadãos da RDA foi Berlim Ocidental, a capital da RFA. A situação, naturalmente, tornou-se um incômodo para o governo da Alemanha Oriental.

A situação tornou-se potencialmente prejudicial para a RDA pelo grande número de professores, médicos e engenheiros que abandonavam o país. A primeira ação do governo da Alemanha Oriental foi mobilizar a sua polícia secreta, a Stasi, para impedir que as pessoas abandonassem o país. Essa medida, no entanto, fracassou.

Assim, no começo de 1961, o governo da Alemanha Oriental decidiu impor uma barreira física para isolar separar as duas cidades. Nesse ano, o governante da RDA, Walter Ulbricht, solicitou autorização para o governo de Moscou para construir um muro no perímetro de Berlim Ocidental, isolando-a.

Leia também: A revolução que levou um país latino-americano a aliar-se com a URSS

Construção do Muro de Berlim

O governo da RDA pediu autorização para o governo soviético em maio de 1961 e, no mês seguinte,  Moscou acenou positivamente para a construção do muro. Isso deu início a uma operação secreta que ficou conhecida como Operação Rosa e que orquestrou os preparativos de construção do Muro de Berlim.

O status secreto da operação deve-se ao fato de que o governo da Alemanha Oriental queria evitar pânico, pois se alguma informação fosse divulgada sem autorização, seria disseminado pânico e milhares, talvez milhões de pessoas tentariam fugir para Berlim Ocidental subitamente. Além disso, o governo da Alemanha Oriental temia que as nações ocidentais realizassem alguma ação para impedir a construção do Muro de Berlim.

O Muro de Berlim em processo de construção em 1962.

Na ocasião da construção do muro, o responsável por coordenar a operação foi Erich Honecker, ironicamente, o homem que governava a Alemanha Oriental quando a crise atingiu a RDA na década de 1980. A construção do Muro de Berlim iniciou-se na madrugada do dia 13 de agosto de 1961, e a RDA e a URSS mobilizaram soldados e tanques para dar apoio à operação.

Na manhã de 13 de agosto, quando a população acordou para trabalhar, milhares de metros de arame farpado já tinham sido utilizados para isolar Berlim Ocidental. Ao longo dos meses e anos seguintes, foram realizadas obras que desenvolveram a estrutura do muro. Além do muro altíssimo, foram criadas pontos de passagem, torres de segurança e soldados armados monitorando-o.

Acesse também: Corrida espacial: a disputa entre americanos e soviéticos no campo tecnológico

Por que o Muro de Berlim foi derrubado?

Selo comemorativo pela queda do Muro de Berlim, em 1989.[1]
Selo comemorativo pela queda do Muro de Berlim, em 1989.[1]

A queda do Muro de Berlim está diretamente relacionado com o enfraquecimento do bloco socialista no leste europeu, no final da década de 1980. Nessa década, a Alemanha Oriental enfrentava uma crise econômica muito forte, e a insatisfação da população com a economia ruim evidenciava as insatisfações políticas.

Uma série de manifestações populares começaram a acontecer entre 1988 e 1989, exigindo a abertura política da RDA, assim como a abertura das fronteiras para o Ocidente. O desmantelamento de outros governos de orientação socialista acabava contribuindo para agravar o quadro de convulsão política e social na Alemanha Oriental.

O isolamento do bloco socialista começou a ruir oficialmente quando a Hungria decretou a abertura da sua fronteira com o Ocidente, em maio de 1989. A abertura das fronteiras húngaras abriu uma nova possibilidade de fuga e, assim, milhares de cidadãos da Alemanha Oriental rumaram para a Hungria com o intuito de atravessar a fronteira da Hungria com a Áustria.

Os protestos seguiam acontecendo em cidades, como Berlim Oriental, Dresden e Leipzig e  tornaram-se os maiores na Alemanha Oriental, desde a década de 1950. Em 9 de novembro de 1989, o porta-voz do governo da RDA realizou um anúncio de maneira equivocada. Na ocasião, Günter Schabowski afirmou que as fronteiras da Alemanha Oriental seriam abertas imediatamente.

O anúncio do porta-voz deu início a uma movimentação de pessoas que se dirigiram para as passagens que davam acesso a Berlim Ocidental. Como o anúncio foi feito equivocadamente, os funcionários da fronteira não estavam informados e começaram a barrar as pessoas que queriam ir para a capital da RFA.

O número de pessoas foi tão grande e a situação começou a se tornar tão delicada que as autoridades da Alemanha Oriental foram obrigadas a liberar a passagem das pessoas. Na noite do dia 9 para o dia 10 de novembro, milhares de pessoas reuniram-se ao longo do muro e começaram a depredá-lo. O muro que separava os dois lados de Berlim caía nesse momento. A queda do muro garantiu as condições políticas para que a Alemanha fosse reunificada, evento que aconteceu oficialmente em outubro de 1990.

Crédito das imagens

[1] MM_photos /Shutterstock

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Che Guevara

Geografia

Diferença entre limite e fronteira

História

Guerra Fria

História

Mao Tsé-Tung

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.