Qual matéria está procurando ?

História

História

História e Imaginação

Compreenda como a relação entre História e Imaginação pode despertar o interesse pelo estudo da História.

A leitura de livros de História pode ser tão prazerosa quanto a leitura de livros de Literatura A leitura de livros de História pode ser tão prazerosa quanto a leitura de livros de Literatura

Há vários caminhos para a compreensão da História. Estudar pesados e volumosos livros e uma compilação de arquivos é um deles. Visitar arquivos e museus é outro. Assistir a filmes com temas históricos é ainda outro dos caminhos possíveis. Mas nem sempre esses caminhos despertam a atenção para o estudo do passado e para a compreensão do sentido desse estudo.

Talvez seja necessário ressaltar um dos aspectos relativos à narrativa histórica para se ter um melhor ânimo para o estudo da História: trata-se da relação entre História e Imaginação. A disciplina de História articula-se fundamentalmente sobre a forma de uma narrativa. Toda a pesquisa que um historiador faz, consultando arquivos e lendo pesados volumes em bibliotecas, resulta em uma narrativa, em um texto com argumentações e construção de enredo. Sendo assim, há uma aproximação muito grande com a Literatura. Porém, sabemos que os textos literários não precisam preocupar-se necessariamente com fontes e referências, já que eles podem ser governados pela livre imaginação.

Entretanto, a imaginação também está presente em livros escritos por historiadores. Mas não é uma imaginação no sentido de falsificação da realidade, trata-se de uma imaginação que dá sentido para a narrativa que está sendo construída, uma imaginação que torna uma cena de batalha antiga (como a batalha de Gaugamela, que foi a mais importante batalha travada por Alexandre, o Grande) atrativa pela descrição que dela faz o historiador.

Apesar de não ser livre, a imaginação histórica é fundamental para a criação da narrativa que é endereçada ao público leitor de livros de História. Ela faz parte, inclusive, da construção da identidade de uma comunidade, de um povo, de uma nação ou mesmo de uma civilização inteira. Nesse sentido, ler um livro de história possui muitas semelhanças com o ato da leitura de um livro literário.

Esse destaque ao papel da imaginação na História deve sempre estar em mente de quem possui dificuldades em compreender a importância da História para a vida.


Por Me. Cláudio Fernandes

Por Cláudio Fernandes

Você pode se interessar também

História

A importância da narrativa para a história

História

Cícero e a história como mestra da vida

História

História e Cinema

História

O moderno conceito de História

Últimos artigos

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.

Ciclo do Café

O ciclo do café foi o ciclo econômico em que o café predominou na economia brasileira. Iniciou em meados do século XIX, estendendo-se até metade do século XX.

Arte rupestre

A arte rupestre são as obras de arte produzidas pelos hominídeos na Pré-História, destacando-se as pinturas e as gravuras.