Qual matéria está procurando ?

História

História

Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade, na Liberty Island, Estados Unidos, é um símbolo de democracia, liberdade e esperança.

Estátua da Liberdade, ao pôr do Sol. Ao fundo, a ilha de Manhattan, NY, EUA. Estátua da Liberdade, ao pôr do Sol. Ao fundo, a ilha de Manhattan, NY, EUA.

A Estátua da Liberdade é um dos maiores símbolos dos Estados Unidos da América. É conhecida por ter sido um presente do povo francês ao povo americano em congratulação aos 100 anos de conquista da democracia, desde sua independência, em 1886. De fato, foi um presente, porém para que ele fosse dado, o idealizador, um construtor de estádios visionário, precisou arrecadar dinheiro com eventos e até, possivelmente, uma loteria. E o governo americano que, inicialmente ajudaria, não colaborou tanto assim.

Leia também: Patrimônio cultural — saiba o que é e confira exemplos

Resumo sobre a Estátua da Liberdade

  • A Estátua da Liberdade simboliza democracia, esperança e liberdade.

  • Está na ilha Liberty Island, a 15 minutos de Manhattan, em Nova York, EUA.

  • É uma escultura neoclássica de 255 toneladas e altura equivalente a um prédio de 22 andares.

  • Sua história conta que ela foi um presente francês ao povo americano em comemoração aos 100 da independência dos EUA.

  • Outras versões tratam dos anseios de um construtor de estádios que pensou em colocá-la, inicialmente, no Egito e precisou fazer muitas campanhas de arrecadação para construí-la.

  • É umas das Sete Maravilhas do Mundo e patrimônio da Unesco.

Qual o significado da Estátua da Liberdade?

A Estátua da Liberdade é uma representação da deusa romana Libertas e simboliza a liberdade, a esperança e a democracia, além de “dar boas-vindas” a quem chega aos EUA.

Localização da Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade está localizada na Liberty Island (a 15 minutos de Manhattan, de barco), na divisa entre as cidades de Nova York e Nova Jersey, no estado de Nova York, nos Estados Unidos.

Características da Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade tem 46,5 m de altura.
  • Escultura neoclássica.

  • Pesa 255 toneladas.

  • Tem 46,5 m de altura sem o pedestal e 92,99 m com o pedestal.

  • Pode-se subir até sua coroa, que possui 25 janelas.

  • Para esse acesso, é preciso subir 354 degraus, ou seja, 22 andares.

  • Essa é a única forma de acessar a coroa, que tem sete raios, simbolizando os sete mares e continentes.

  • Em sua mão direita, possui uma tocha de fogo, a liberdade.

  • Na mão esquerda, uma tábua. Nela, está inscrito, em números romanos, “4 de julho de 1776”, que é o dia da Declaração da Independência dos Estados Unidos.

  • Cor: tom azul-esverdeado — diferente do original, que era marrom, mas, com o tempo, oxidou.

História da Estátua da Liberdade

Em 1886, os franceses presentearam os americanos com a Estátua da Liberdade, em comemoração aos 100 anos da Declaração de Independência dos Estados Unidos. A proposta veio do historiador francês Edouard de Laboulaye, em 1865, para celebrar o êxito norte-americano na implantação da democracia.

O escultor Frederic-Auguste Bartholdi foi responsável diretamente por esculpi-la. A estrutura ficou a cargo de Alexandre-Gustave Eiffel, engenheiro, e Eugène-Emmanuel Viollet-le-Duc, arquiteto. Já o pedestal coube ao arquiteto dos EUA Richard Morris Hunt.

A cabeça da Estátua da Liberdade em exibição na Feira Mundial de 1878, em Paris, França.

Os dois países fizeram campanhas financeiras para arrecadar fundos para essa grande construção, que incluíam grandes eventos. Em julho de 1884, a escultura foi finalizada, em Paris, e dividida em 350 peças embaladas para transporte, feito por um navio francês chamado Isere, que levou um ano para chegar à América. Mais quatro meses foram necessários para a estátua ser montada. Assim, a inauguração aconteceu em outubro de 1886. Cem anos depois, a Estátua da Liberdade foi reformada, e sua coroa, já corroída pelo tempo àquela altura, substituída. Em 2007, a Estátua foi considerada uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo.

Vale dizer que há versões da história da estátua que contam que, na verdade, ela é ideia do já citado Frédéric Auguste Bartholdi, um fabricante de estádios que almejava construir um enorme farol em forma de mulher. Surgiu então o acordo de os franceses realizarem a obra e de os EUA garantirem sua estruturação. No entanto, isso não foi cumprido, o que obrigou o escultor a fazer as campanhas de arrecadação. Entre elas, além dos eventos, chegou-se a pensar em uma loteria nacional na França.

Bartholdi, inicialmente, pensou no projeto da estátua quando jovem, quando visitou o Egito e se encantou. Imaginou, ali, um canal entre o mar Vermelho e o Mediterrâneo. A estátua seria um farol desse canal. No entanto, pelo seu alto custo, o projeto não foi aceito pelo Egito.

Mesmo depois de acertada sua ida para os EUA, a estátua ainda serviria como farol, porém engenheiros nunca conseguiram iluminá-la o suficiente para tal. Ao longo do tempo, percebeu- se também que o local onde foi instalada, na ilha, não seria adequado para um farol.

Leia também: Pais peregrinos — a história de formação dos Estados Unidos da América

Importância da Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade é importante pelo simbolismo de liberdade, democracia e esperança, além de ser uma das Sete Maravilhas do Mundo, como já mencionado, e também patrimônio mundial, o que foi declarado pela Unesco em 1984.

Por Mariana de Oliveira Lopes Barbosa

Você pode se interessar também

História

Como é eleito o presidente dos EUA?

História

Independência dos Estados Unidos

História

O que é patrimônio cultural?

História

Pais Peregrinos dos Estados Unidos

Últimos artigos

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.

Ciclo do Café

O ciclo do café foi o ciclo econômico em que o café predominou na economia brasileira. Iniciou em meados do século XIX, estendendo-se até metade do século XX.

Arte rupestre

A arte rupestre são as obras de arte produzidas pelos hominídeos na Pré-História, destacando-se as pinturas e as gravuras.