Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Assoreamento

Entenda o que é o assoreamento, como esse processo afeta os rios e como as práticas humanas intensificam o problema.

O assoreamento representa o acúmulo de sedimentos nos rios O assoreamento representa o acúmulo de sedimentos nos rios

O assoreamento é um problema que atinge os rios e faz com que eles sejam alterados e, em casos extremos, até extintos. Mas para entendermos o que significa esse termo, primeiro precisamos descobrir o que são os sedimentos.

Os sedimentos são partículas de rochas oriundos da decomposição delas em pequenas partes, a exemplo do pó, da terra solta e até da areia. Quando uma rocha é transformada em sedimentos, chamamos esse processo de sedimentação, que costuma ser causado pela ação da água e também dos ventos.

Já o assoreamento nada mais é do que o acúmulo desses sedimentos no fundo dos rios de forma mais intensa. Em um linguajar mais popular, poderíamos dizer que é quando os rios se “enchem” de terra, o que traz inúmeros problemas, como o desvio de seu curso, a formação de bancos de areia, entre outros fatores.

E o que causa o assoreamento?

Normalmente, o assoreamento até acontece de maneira natural, mas ele é muito lento e quase não traz prejuízo aos rios. O problema é quando as práticas humanas contribuem para intensificar ou acelerar esse processo, o que acontece, principalmente, quando há o desmatamento das margens dos rios.

As matas que se encontram nessas margens realizam a função de “segurar” ou fixar os solos, evitando que a água do próprio rio e também das chuvas provoque a erosão desses locais. Quando essas árvores são retiradas pelo ser humano, o solo fica desprotegido e o processo de erosão acontece, gerando mais e mais sedimentos que causam o processo de assoreamento.

Observe a imagem a seguir! Veja como os sedimentos acumularam-se e alteraram as suas margens.

Rio com as suas margens modificadas pelo assoreamento
Rio com as suas margens modificadas pelo assoreamento

As consequências do assoreamento, como já dissemos, são várias. Uma delas é a formação dos “bancos de areia” ao longo dos cursos d´água. Em outros casos, como na imagem acima representada, os rios têm o seu curso alterado. Acontece também, em algumas situações, de haver o aumento do volume da água, pois a terra ou areia se “mistura” a ela, o que pode provocar até enchentes.

Portanto, devemos ficar sempre atentos e preocupados com o meio ambiente. Para preservar os rios, precisamos conservar as suas margens e evitar que elas sejam desmatadas, para que, assim, o processo de sedimentação seja menor e o assoreamento não seja um problema.


Esse rio encontra-se em estágio avançado de assoreamento *

* Créditos da imagem: Michael C. Rygel / Wikimedia Commons


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Por Rodolfo F. Alves Pena

Você pode se interessar também

Geografia

Aquífero Guarani

Ciências

Composição da superfície terrestre

Geografia

Erosão

Ciências

Importância das matas ciliares

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.