Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Nicho Ecológico

Clique aqui e entenda o que é o nicho ecológico de um ser vivo e a importância de se entender esse conceito ao estudar uma determinada espécie.

Quando estudamos os hábitos de um ser vivo, frequentemente relatamos o seu nicho ecológico, um conceito tão importante quanto o de habitat. Para entender como uma espécie está distribuída em uma área e por que não consegue sobreviver em outra, por exemplo, é essencial entender esse conceito ecológico. Afinal, o que é nicho ecológico?

O que é nicho ecológico?

O termo nicho ecológico é utilizado para explicar o modo de vida de uma espécie em um ecossistema. Quando analisamos o nicho ecológico de um organismo, precisamos analisar todas as variáveis necessárias para que ele sobreviva em determinada área. Isso quer dizer que o nicho representa os alimentos necessários para aquele ser vivo, os locais favoráveis para sua reprodução, a disponibilidade de água, a temperatura, entre outros fatores. Assim sendo, fica fácil compreender que o nicho não se refere apenas ao espaço físico ocupado por um ser vivo, mas, sim, aos papeis desses organismos na comunidade.

De uma maneira simplificada, costuma-se dizer que o nicho ecológico é uma espécie de “emprego” do ser vivo em uma comunidade. Enquanto o nicho ecológico seria o “emprego”, o habitat funcionaria como o “endereço” desse ser vivo.

Exemplo de nicho ecológico

Veja a seguir uma breve descrição a respeito da tartaruga-de-pente:

A tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) atualmente está criticamente ameaçada de extinção. Ela se alimenta de diferentes organismos, destacando-se esponjas, anêmonas, lulas e camarões. Desova ao norte da Bahia e Sergipe e ao sul do Rio Grande do Norte.”

Veja que o trecho acima mostra como o organismo interage com o meio, onde desova e do que se alimenta. Por estar descrevendo o papel do organismo no ecossistema, trata-se de um exemplo de nicho ecológico.

O que ocorre quando um ser vivo apresenta o mesmo nicho ecológico que outro?

Imagine que dois organismos apresentem o mesmo nicho ecológico, ou seja, necessitem dos mesmos recursos do meio, como alimento e área para reprodução. Fica claro, nesse caso, que provavelmente eles começarão a competir entre si. Nesse momento, duas situações podem ocorrer: as espécies acabam mudando o seu nicho ou entram em competição tão intensa que acabam causando a extinção de uma espécie.

Algumas vezes o homem introduz espécies que acabam gerando competição com as que viviam ali originalmente, desencadeando problemas ecológicos. Ao se introduzir uma planta nova em uma região, por exemplo, ela pode multiplicar-se rapidamente em virtude da falta de herbívoros que se alimentam dela, o que causaria a morte das outras espécies que utilizam os mesmos recursos. Outra situação que pode ser citada é a introdução de um peixe em um lago que abrigue outras espécies com mesmo hábito alimentar. A competição com a nova espécie pode ser grande e, caso ela se adapte bem ao novo ambiente, pode causar a eliminação da outra.


Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

Todas as espécies possuem um nicho ecológico específico Todas as espécies possuem um nicho ecológico específico
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Competição

Ciências

Habitat

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.