Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Febre Amarela

Você já ouviu falar em febre amarela? Clique aqui e descubra mais sobre essa doença!

A febre amarela é uma doença grave causada por um vírus do gênero Flavivirus. Sua transmissão no Brasil ocorre através da picada de dois mosquitos: o Haemagogus janthinomys, quando ocorre em áreas de florestas (febre amarela silvestre), e o Aedes aegypti, quando a doença é transmitida na área urbana (febre amarela urbana).

É uma doença encontrada na América do Sul, América Central e África. Nos países americanos, não ocorre febre amarela do tipo urbano desde 1954, sendo, portanto, considerada erradicada nas grandes cidades. Entretanto, em virtude da grande circulação de Aedes aegypti, não se pode descartar a possibilidade de novas infecções nessas áreas. A febre amarela silvestre, ao contrário da urbana, ainda ocorre em várias áreas do país.

A febre amarela é caracterizada por um aparecimento repentino de sintomas como: febres altas, dores no corpo e cabeça, cansaço, calafrios e vômitos. Esses sintomas mantêm-se por cerca de três dias. Após um período de aproximadamente dois dias sem nenhum mal-estar, a doença pode evoluir para a sua forma mais grave e, então, outros problemas podem surgir, como: insuficiência renal e hepática, pele amarelada (icterícia), hemorragias, vômitos e fezes com cor semelhante à borra de café. Entretanto, é mais frequente que após a primeira fase da doença a pessoa se recupere completamente.


A febre amarela pode causar dores no corpo, cabeça e febre alta

Ao aparecerem os sintomas, é necessário procurar um médico, principalmente se você esteve em locais com grande risco de se contrair a doença (áreas de matas). Em virtude dos sinais iniciais se assemelharem aos de outras doenças, é necessária a realização de exames para se confirmar o diagnóstico.

Vale destacar que é uma doença que não possui tratamento e, em casos de diagnóstico comprovado, só irão ser utilizados medicamentos para diminuir a febre. Assim como a dengue, não é aconselhado o uso de ácido acetilsalicílico.

A febre amarela só pode ser contraída uma vez, ou seja, uma pessoa que já teve a doença estará imune a ela para sempre. É importante também que a população vacine-se contra a doença. Essa vacina protege nosso corpo por 10 anos, após esse período, é necessário tomar uma dose de reforço.

Para a prevenção, mantenha sua vacina em dia, sempre ande com calças e roupas de manga comprida em locais de risco, além de usar sempre repelente.

Você deve ter observado que o Aedes aegypti é o mesmo mosquito que transmite a dengue. Isso nos faz lembrar a importância de se destruir os criadouros desse mosquito, nunca deixando água parada.

Curiosidade: Você sabia que para viajar para alguns países da África e América do Sul é necessário apresentar a carteirinha de vacinação em dias com a vacina contra febre amarela? A vacina deve ser tomada 10 dias antes da viagem (caso não seja vacinado) e você deve ter em mãos o Certificado Internacional de vacinação (CIV).


Por Vanessa dos Santos
Graduada em Biologia

Destruir os criadouros do mosquito é a melhor forma de nos protegermos contra a febre amarela Destruir os criadouros do mosquito é a melhor forma de nos protegermos contra a febre amarela
Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Ciências

Dengue

Ciências

Doenças transmitidas pelo AEDES AEGYPTI

Ciências

Febre

Ciências

Febre hemorrágica brasileira

Últimos artigos

Rinocerontes

Rinocerontes são animais de grande porte encontrados na África e Ásia. São animais solitários, territorialistas e que podem viver cerca de 50 anos.

Animais ovíparos, ovovivíparos e vivíparos

Quando falamos em animais ovíparos, ovovivíparos e vivíparos, estamos nos referindo ao local onde o embrião de uma espécie se desenvolve.

Metáfora

A metáfora é uma figura de linguagem que usamos para comparar diferentes ideias por meio de algumas semelhanças entre elas. Isso é feito com o uso de linguagem figurada.

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.