Adaptações dos caules

  • Atualmente 4/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Adaptações dos caules As adaptações caulinares podem ser classificadas em espinhos, gavinhas e cladódios
PUBLICIDADE

O caule é uma estrutura muito importante para o vegetal, pois, além de ser a estrutura onde folhas e raízes estão inseridas, promove a troca de substâncias orgânicas entre esses órgãos.

Algumas espécies de vegetais, ao longo de sua evolução, tiveram que se adaptar aos locais onde viviam para que conseguissem sobreviver e algumas dessas adaptações ocorreram em seus caules.

Os espinhos são uma das adaptações de algumas plantas. Eles são estruturas curtas, muito resistentes e de ponta bem afiada, que servem para proteger a planta, afastando animais que poderiam estragá-la. É importante lembrar que os espinhos encontrados nas roseiras, paineiras, entre outras, são chamados de acúleos e não são caules, mas formações epidérmicas da planta que não possuem nenhum tipo de vaso condutor de seiva. Os acúleos não têm posição definida no caule, enquanto que os espinhos se formam na axila da folha. Podemos encontrar os espinhos em plantas como limoeiros e laranjeiras.

Os espinhos têm função de proteger a planta contra predadores

Outra adaptação que podemos ver em algumas plantas são chamadas de gavinhas, que podem ser encontradas em plantas trepadeiras. As gavinhas crescem inicialmente em linha reta e, ao encontrarem um suporte, elas se enrolam, fixando-se. Essas adaptações podem ser encontradas em plantas como chuchu, maracujá, videiras, etc.

As gavinhas se enrolam em qualquer suporte que encontram

Além dos espinhos e das gavinhas, alguns vegetais apresentam uma adaptação chamada de cladódios. Os cladódios são encontrados em plantas que perderam suas folhas durante sua evolução, com o objetivo de evitar a perda de água para o ambiente, principalmente em regiões que têm o clima muito seco. Por possuir cladódios ao invés de folhas, o vegetal consegue economizar a água que seria perdida por evaporação. Os cladódios são caules que se parecem com folhas e comumente são verdes e achatados. Geralmente suas folhas são transformadas em espinhos, como nos cactos.

Em algumas espécies de plantas os cladódios armazenam água


Por Paula Louredo
Graduada em Biologia

Avaliação

8.0

    Escola Kids