Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Uso do gerúndio

Fique por dentro da gramática da língua portuguesa! Clique e saiba como fazer o correto uso do gerúndio!

O uso do gerúndio deve obedecer a regras. Quando essa forma nominal é utilizada para indicar ações futuras, acontece o que chamamos de gerundismo O uso do gerúndio deve obedecer a regras. Quando essa forma nominal é utilizada para indicar ações futuras, acontece o que chamamos de gerundismo

Que tal aprender um pouco mais sobre o uso do gerúndio? Estudar o verbo e todas as suas formas nominais pode ser bem mais fácil do que você imagina! Pensando em te ajudar a entender a gramática da língua portuguesa, o Escola Kids vai mostrar para você as diferenças entre o uso correto do gerúndio e o gerundismo, esse último considerado um vício de linguagem.

O gerúndio, assim como o infinitivo e o particípio, é uma das formas nominais do verbo. Quando um verbo assume essa forma, acaba perdendo algumas de suas características e passa a apresentar características de nome, não importa se substantivo, adjetivo ou advérbio. Os verbos no gerúndio devem ser empregados em situações específicas: nas orações adverbiais para indicar circunstâncias como tempo, causa, modo, entre outras.

A principal característica de um verbo flexionado no gerúndio é indicar uma ação contínua, isto é, uma ação que está em andamento, não finalizada no momento em que se fala. Eles são terminados em -ndo, então, quando você vir um verbo com essas características, logo vai saber que ele está no gerúndio. Observe alguns exemplos:


O gerundismo é considerado um modismo linguístico, por isso, deve ser evitado, principalmente na modalidade escrita

As crianças estão brincando no pátio da escola.

Os alunos estão estudando para a prova de Matemática.

Chegando as férias escolares, viajaremos para a praia.

Quando empregado assim, o uso do gerúndio está correto, contudo, existe um fenômeno chamado gerundismo, que é caracterizado pelo emprego do gerúndio para indicar ações futuras, alterando assim sua real função gramatical, que é a de indicar uma ação que está em andamento. Observe alguns exemplos:

A escola vai estar realizando um festival de sorvetes.

A professora vai estar aplicando o teste de Inglês na quarta-feira.

Nós vamos estar acompanhando as crianças durante o recreio.

Nas frases que você leu acima, o uso do gerúndio é desnecessário, por isso dizemos que se trata de exemplos de gerundismo. Observe agora as mesmas frases, mas sem a interferência do desvio linguístico:

A escola vai realizar um festival de sorvetes.

A professora vai aplicar o teste de Inglês na quarta-feira.

Nós vamos acompanhar as crianças durante o recreio.

Ou:

A escola realizará um festival de sorvetes.

A professora aplicará o teste de Inglês na quarta-feira.

Nós acompanharemos as crianças durante o recreio.

Você deve ter percebido que o gerundismo, além de desnecessário, complica a fala e a escrita. Se podemos utilizar apenas um verbo flexionado no tempo futuro ou uma locução verbal, por que preferir uma forma que adota até três verbos para dizer a mesma coisa? Fique atento para não cair na moda do gerundismo e prefira sempre construções objetivas e livres de cacoetes linguísticos. Bons estudos!


Por Luana Castro
Graduada em Letras

Por Luana Castro Alves Perez

Você pode se interessar também

Português

Cacoetes de linguagem

Português

Chego ou chegado? Trago ou trazido?

Português

Formas nominais do verbo

Português

Gerundismo

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.