Qual matéria está procurando ?

Português

Português

O que é poesia?

Clique e conheça um pouco mais sobre a poesia na literatura e nas demais manifestações artísticas.

A poesia passeia pela literatura, artes plásticas, música e outras manifestações artísticas, deixando sempre um rastro de beleza e sensibilidade A poesia passeia pela literatura, artes plásticas, música e outras manifestações artísticas, deixando sempre um rastro de beleza e sensibilidade

 Afinal, o que é poesia? Essa parece uma pergunta de difícil resposta, não é mesmo? Isso acontece porque a poesia é um elemento da subjetividade, portanto, é difícil conceituá-la. O que parece poético para uma pessoa nem sempre é para outra, haja vista que cada um de nós é dotado de diferentes níveis de percepção: enquanto uns são mais sensíveis, outros têm dificuldades para abstrair e compreender a força da poesia.

A poesia, além de não ser exclusividade da literatura, difere-se do poema, embora muitas pessoas confundam esses dois elementos. O poema é um gênero textual do universo literário que apresenta características formais e temáticas que permitem sua identificação entre os outros gêneros. Já a poesia pode estar associada a diversas manifestações artísticas, seja na literatura, nas artes plásticas, na fotografia, na música ou no cinema.

Para que a poesia seja percebida – e sentida –, é preciso que o receptor (ou seja, aquele que a recebe) esteja aberto a diferentes experiências sensoriais. A poesia reside no campo das emoções e pode manifestar-se por meio de palavras, cores, imagens e sons, principalmente quando esses elementos estiverem carregados de sentimentalidade. Vamos ver se você consegue perceber a poesia? Que tal fazer um teste?

A poesia pode estar presente em uma bela pintura...


A tela Starry nigh (Noite estrelada) é uma das mais conhecidas pinturas do artista holandês pós-impressionista Vincent van Gogh



O beijo (original em alemão: Der Kuss) é um quadro do pintor austríaco Gustav Klimt

Nas cantigas de roda...

Que lindos olhos, que lindos olhos tem você
Que ainda hoje, que ainda hoje eu reparei
Se eu reparasse, se eu reparasse há mais tempo
Eu não amava, eu não amava a quem amei

(Que lindos olhos – Cantiga folclórica)

Como pode um peixe vivo
viver fora da água fria
Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a tua, sem a tua,
S
em a tua companhia

Os pastores dessa aldeia 
fazem prece noite e dia
Como poderei viver
Como poderei viver 
Sem a tua, sem a tua,
Sem a tua companhia

(Peixe vivo – Cantiga folclórica)
 

E também na literatura:

Os Poemas

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam voo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti…

Mario Quintana

Se você conseguiu perceber toda beleza e lirismo presente nas pinturas, nas cantigas folclóricas e no poema de Mario Quintana, parabéns, você é capaz de sentir a poesia. Lembre-se de que a poesia só existe quando é plenamente compreendida. Para compreendê-la, é preciso um bocado de sensibilidade!

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Por Luana Castro Alves Perez

Você pode se interessar também

Português

Diferenças entre a poesia, o poema e o soneto

Português

Literatura de cordel

Português

Paródia

Últimos artigos

Hipérbole

A hipérbole é uma figura de linguagem que usa, de propósito, o exagero nas expressões para dar ênfase ao discurso. Ela é classificada como figura de pensamento.

Período Neolítico

Período Neolítico é um dos períodos da Pré-História, profundamente marcado pela sedentarização do humano, uma consequência do desenvolvimento da agricultura.

Predatismo

Predatismo ou predação é uma relação ecológica estabelecida entre indivíduos de espécies diferentes, na qual um organismo serve de alimento para outro.

Amensalismo

Amensalismo é uma relação ecológica em que uma das espécies envolvidas inibe o crescimento ou a reprodução de outra. Um exemplo dessa interação é a maré vermelha.