Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Diferenças entre pôde e pode

Você sabe quais são as diferenças entre pôde e pode? Clique e saiba mais sobre a importância do acento diferencial!

  Você sabe para que servem os acentos diferenciais na língua portuguesa? Pois bem, eles são necessários para estabelecer diferenças entre as palavras homófonas, ou seja, vocábulos que apresentam a mesma pronúncia e a mesma grafia.

Com a última reforma ortográfica, a maioria dos acentos diferenciais foi abolida, mas, como toda regra tem exceção, o mesmo não aconteceu com as palavras pôde e pode. As diferenças entre as duas palavras existem e vão além do acento circunflexo em uma das formas. Quer saber mais? Acompanhe a nossa explicação:

Diferenças entre pôde e pode

Pôde: Pôde, com acento circunflexo, indica que o verbo “poder” está conjugado na 3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo, indicando que uma ação já foi terminada, realizada. Observe os exemplos:

Infelizmente ele não pôde vir à festa da escola.
Ele não pôde atender o celular porque estava dirigindo.

Pode: Pode, sem o acento, é a forma conjugada do verbo “poder” na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo, indicando que a ação acontece no momento em que se fala. Observe os exemplos:

 


Pôde está no pretérito perfeito do indicativo, enquanto pode está no presente do indicativo, ambos na 3ª pessoa do singular

Portanto, pôde e pode continuam sendo diferenciados pelo acento circunflexo. Relembre agora as alterações ocorridas em outros vocábulos homófonos que, a partir da vigência do Novo Acordo Ortográfico, deixaram de receber o acento diferencial:

péla (do verbo pelar) e pela (a união da preposição com o artigo);
pólo (o substantivo) e polo (a união antiga e popular de por e lo);
pélo (do verbo pelar) e pêlo (o substantivo);
pêra (o substantivo) e péra (o substantivo arcaico que significa pedra), em oposição a pera (a preposição arcaica que significa para).
pára (forma verbal) e para (a preposição).


Por Luana Castro
Graduada em Letras

O Novo Acordo Ortográfico não alterou o acento diferencial da forma verbal “pôde”, pretérito perfeito do indicativo do verbo “poder” O Novo Acordo Ortográfico não alterou o acento diferencial da forma verbal “pôde”, pretérito perfeito do indicativo do verbo “poder”
Por Luana Castro Alves Perez

Você pode se interessar também

Português

As novas regras ortográficas da Língua Portuguesa

Português

Acentos diferenciais na Nova Reforma Ortográfica

Últimos artigos

Animais onívoros

Animais onívoros são aqueles que podem alimentar-se de algas ou plantas e também de outros animais. Porcos e baratas são exemplos de animais onívoros.

Réveillon e Ano-Novo

O Réveillon e o Ano-Novo são datas comemorativas de final e início de ano e remetem a comemorações diferentes.

Revolução Praieira

A Revolução Praieira foi a última revolução provincial que aconteceu no Brasil durante o período monárquico e abalou Pernambuco, de 1848 a 1850.

Napoleão Bonaparte

Napoleão Bonaparte foi um dos grandes nomes da história francesa, sendo um general que expandiu os ideais da Revolução Francesa pelo continente europeu.