Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Coerência textual

Coerência textual é o que deixa o texto lógico e não contraditório. Para escrever um texto coerente, precisamos estar atentos às diferentes informações que escrevemos nele.

Imagem explicando o que é coerência textual. A coerência é um importante elemento textual.

Coerência textual é um elemento que faz o texto ter sentido e não ser contraditório. Há várias formas de manter um texto coerente, por isso há seis tipos de coerência ao se escrever um texto. São elas as seguintes:

  • coerência sintática;

  • coerência semântica;

  • coerência temática;

  • coerência pragmática;

  • coerência estilística;

  • coerência genérica.

Leia também: Como escrever um bom texto?

Resumo sobre coerência textual

  • A coerência textual é o que torna um texto lógico, sem contradições.

  • Os princípios da coerência são: não contradição, não tautologia e relevância.

  • Os tipos de coerência são: sintática, semântica, temática, pragmática, estilística e genérica.

  • A coerência textual é diferente da coesão textual, mas ambas são importantes ao se escrever um texto.

  • Enquanto a coerência é a característica de lógica do texto, a coesão é a característica do uso adequado de palavras para ligar uma frase à outra.

  • Algumas dicas para escrever com coerência são: fazer um rascunho, ser claro e objetivo, conectar bem as ideias e as frases e revisar o texto.

O que é coerência textual?

A coerência textual é uma característica importante do texto: um texto coerente é lógico e não contraditório, ou seja, as informações apresentadas nele fazem sentido e não se contradizem.

Imagine um quebra-cabeça: quando montamos, precisamos encaixar todas as peças do jeito certo para que a figura apareça. O texto é parecido com um quebra-cabeça, porque ele precisa ter todas as partes e informações conectadas de um jeito que faça sentido. É isso que torna o texto coerente.

Princípios da coerência

Você conhece os princípios da coerência? Aprenda mais sobre eles a seguir.

Não contradição

É o princípio de que o texto não deve apresentar contradições entre as próprias informações escritas nele.

Não tautologia

É o princípio de que o texto não deve ser repetitivo, quando as informações são redundantes e desnecessárias.

Relevância

É o princípio de que o que é escrito no texto tem relevância com o tema, não sendo algo que foge ao tema proposto e que, portanto, não deveria aparecer no texto.

Quais são os tipos de coerência?

Há 6 tipos de coerência textual: sintática, semântica, temática, pragmática, estilística e genérica. Aprenda sobre cada um deles a seguir.

Coerência sintática

A coerência sintática tem a ver com a organização da frase. As palavras devem aparecer numa ordem que faça sentido, além de ter elementos que se relacionam de maneira adequada. Ela ajuda a evitar ambiguidade. Exemplo:

“O cachorro pulou, mas o gato mia.”

Nessa frase, a incoerência sintática acontece por misturar uma oração sobre a ação do cachorro com outra oração sobre o som que um gato emite, tornando a frase toda confusa e sem sentido.

Coerência semântica

A coerência semântica tem a ver com a relação de sentido. As palavras precisam ter um sentido coerente na frase, sem ser contraditório ou causar estranheza. Exemplo:

“O peixe voou para bem longe.”

Peixes não voam; pássaros, sim. Então, há incoerência semântica nessa frase.

Coerência temática

A coerência temática tem a ver com a continuidade do assunto no texto, ou seja, o texto se desenvolve tendo o mesmo tema do princípio ao fim, sem mudar no meio dele. Exemplo:

“Os seres humanos são animais mamíferos, e a casa que construí foi feita em apenas 6 meses.”

Nessa frase, há incoerência temática: a princípio, o tema era a classificação da espécie dos seres humanos, mas, de repente, tornou-se algo sobre uma casa construída pela pessoa que emite o enunciado.

Coerência pragmática

A coerência pragmática tem a ver com o contexto fora do texto, ou seja, com o conhecimento de mundo que temos relacionado ao tema e ao contexto. Exemplo:

“A minha turma ficou muito triste, pois todos passamos de ano sem recuperação.”

A frase apresenta incoerência pragmática porque passar de ano sem recuperação, pelo conhecimento de mundo que temos, é motivo de felicidade, e não de tristeza.

Coerência estilística

A coerência estilística tem a ver com o uso adequado da variedade linguística adotada no texto, de acordo com o contexto exigido. Imagine, por exemplo, o seguinte bilhete que você escreve para sua mãe:

“Estimada senhora,

Venho, por meio deste recado, solicitar que você autorize a compra de doces para reposição no estoque de casa.

Com os melhores cumprimentos,

Sua filha.”

Por se tratar de um bilhete para a mãe, não é coerente, no contexto em que vivemos, que se adote uma variedade linguística tão formal e rebuscada para pedir a ela que compre doces no mercado.

Coerência genérica

A coerência genérica tem a ver com o uso de um gênero textual apropriado, de acordo com o contexto exigido e com o objetivo e a estrutura do texto. Como exemplo, podemos pensar: seria incoerente escrever um manual de instruções para se montar um brinquedo por meio de um texto narrativo, com personagens, cenário, tempo e outros elementos fictícios, por exemplo.

Para saber mais detalhes sobre os tipos de coerência, clique aqui.

Diferenças entre coerência e coesão

  • Coerência: é a característica de lógica do texto, em que todas as suas partes se encaixam e fazem sentido entre si.

  • Coesão: é a característica do uso adequado de palavras para ligar uma frase à outra. Essas palavras são os conectivos, que servem para juntar duas orações diferentes no mesmo enunciado, para que elas tenham uma relação de sentido.

Veja o exemplo:

“Eu fiquei feliz porque passei de ano.”

Esse enunciado é coerente, pois passa a ideia de felicidade associada à conquista de “passar de ano”. Além disso, é um enunciado coeso, pois a palavra “porque” liga as duas orações (“Eu fiquei feliz” e “passei de ano”), de modo a estabelecer entre elas uma relação de explicação.

Dicas para escrever com coerência

Veja algumas dicas para escrever com coerência!

Faça um rascunho

É sempre importante criar um rascunho para organizar as ideias do seu texto. Isso ajuda a ter uma noção de como ele ficará por completo antes de começar, evitando problemas de coerência.

Seja claro e objetivo

Evite repetições desnecessárias no texto. Escreva apenas o que ajudar a passar a ideia necessária, sem redundância.

Conecte bem as ideias e as frases

Conheça bem os conectores e saiba usá-los para fazer retomadas e para estabelecer sentido entre as frases de maneira adequada e coerente.

Revise o texto

Após finalizar, releia todo o texto para ter certeza de que ele está coerente e fazendo sentido, do início ao fim.

Acesse também: Quais são os elementos da textualidade?

Exercícios resolvidos sobre coerência textual

Questão 1

Assinale a alternativa que NÃO apresenta um dos princípios da coerência textual.

A) Relevância.

B) Não repetição.

C) Complexidade.

D) Não contradição.

Resolução:

Alternativa C.

A complexidade não é um princípio da coerência textual, pois não torna um texto mais lógico e fácil de ler.

Questão 2

Assinale a alternativa que apresenta como escrever um texto coerente.

A) Colocar palavras complicadas.

B) Relacionar as ideias que fazem sentido sobre o tema.

C) Contar sobre muitas coisas diferentes ao mesmo tempo.

D) Não colocar personagens na história.

Resolução:

Alternativa B.

Um texto coerente conseguirá relacionar diferentes ideias sobre um mesmo tema, de modo que elas façam sentido.

Fontes

AZEREDO, José Carlos de. Gramática Houaiss da Língua Portuguesa. São Paulo: Parábola, 2021.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 38ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2020.

CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 7ª ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2016.

Por Guilherme Viana

Você pode se interessar também

Português

Como escrever um texto narrativo?

Português

Como produzir um bom texto?

Português

Dicas práticas para uma boa interpretação de texto

Português

Elementos da textualidade

Últimos artigos

Cubo

Também conhecido como hexaedro regular, o cubo é um sólido geométrico que possui seis faces, todas elas sendo quadrados com mesma medida de lados.

Conto fantástico

O conto fantástico é uma pequena narrativa que apresenta fatos ou personagens sobrenaturais e absurdos. No conto fantástico, ocorrem coisas que contrariam a razão.

Conflitos entre Israel e Palestina

Os conflitos entre Israel e Palestina se deram pela disputa do território da Palestina, sobretudo a partir de 1948, mas também pela luta dos palestinos por sua autodeterminação.

Reforma Protestante

A Reforma Protestante, iniciada em 1517, deu origem a novas doutrinas cristãs no continente europeu. O grande reformador foi o monge alemão Martinho Lutero.