Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Adjetivo: qualifica ou dá qualidade?

Será que o adjetivo qualifica ou dá qualidade? Não perca, clicando e descobrindo acerca da verdadeira resposta, aqui!

Para que possamos compreender perfeitamente acerca de mais um aprendizado que aqui passaremos a conquistar, observemos, pois, alguns exemplos:

Garoto elegante

Menina mal-educada

Professor sorridente

Turistas impacientes...

Como você pôde perceber, os termos que acompanham os substantivos, em todos os exemplos, classificam-se como adjetivos. Contudo, perguntamos a você: será que o adjetivo qualifica ou dá qualidade?

O Adjetivo Qualifica
O adjetivo qualifica

Pois bem, os demarcados por “mal-educada” e “impacientes”, a nosso ver, não se concebem assim.. como bem aceitos, não é verdade? Vamos aos outros, portanto:

 “Elegante” e “sorridente”... esses sim, não precisa nem dizer que são virtudes consideradas excelentes, concorda?

Partindo desses exemplos que acabamos de constatar, parece ficar bem fácil respondermos à indagação anterior, ou seja: o adjetivo qualifica ou dá qualidade? Certamente que você há de concordar, como são elementos ora bons, ora ruins, o adjetivo... adivinhe:

Ele realmente qualifica, sendo que qualificação tanto pode se dar de forma negativa quanto positiva, ok?

O adjetivo qualifica, não dá qualidade O adjetivo qualifica, não dá qualidade
Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Português

Bastante ou bastantes?

Português

Mal com “l” ou mau com “u”?

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.