Qual matéria está procurando ?

História

História

Cruzada das Crianças e lendas medievais

Conheça a Cruzada das Crianças, uma das cruzadas não oficiais ocorridas na Idade Média.

A Cruzada das Crianças teria sido formada por jovens, como este da foto, para enfrentar os muçulmanos em Jerusalém.* A Cruzada das Crianças teria sido formada por jovens, como este da foto, para enfrentar os muçulmanos em Jerusalém.*

Na história que se faz sobre as cruzadas, você sabia que uma das mais polêmicas foi a Cruzada das Crianças? Resultado de uma organização sem a autorização expressa do papa, essa cruzada teria ocorrido no ano de 1212 e teve como principais participantes as crianças, mas também se envolveram nelas camponeses, mendigos e doentes.

A realização de uma cruzada exclusivamente por crianças é incerta, já que nos registros escritos, em que se baseiam as interpretações dos historiadores, os textos referem-se à palavra pueri, escrita em latim, que pode significar tanto crianças como jovens homens. Até mesmo a existência da cruzada é colocada em dúvida.

Entretanto, a crença na ida das crianças ou dos jovens nessa expedição está relacionada ao fato de haver uma crença à época de que a conquista da Terra Santa pelos cristãos deveria ser obra de crianças. O motivo era que as crianças teriam uma pureza de coração, estariam isentas de pecado e protegidas por Deus. Com essas características, poderiam tomar a Terra Santa, em Jerusalém, vencendo os muçulmanos.

Existem vários indícios de que a Cruzada das Crianças tenha sido originada a partir da peregrinação de um jovem pastor francês, conhecido como Estevão de Cloyes, de apenas 12 anos. Estevão teria se deslocado para a cidade de Saint-Denis para entregar uma carta ao rei Felipe Augusto, dizendo que Jesus havia aparecido para ele, afirmando que deveria se destinar à Terra Santa.

O rei Felipe Augusto consultou seus conselheiros que orientaram Estevão a voltar para casa. Entretanto, a existência de uma multidão de peregrinos na cidade teria estimulado Estevão a se deslocar para Jerusalém, conseguindo o apoio de milhares de pessoas no caminho, formando uma procissão para enfrentar os muçulmanos.

Entretanto, chegando ao litoral da França, na cidade de Marselha, às margens do mar Mediterrâneo, Estevão teria ordenado que o mar se abrisse para que as crianças passassem. Fato que não ocorreu. Mas, segundo a lenda, tiveram a sorte de encontrar dois mercadores que se dispuseram a levá-los gratuitamente.

Em julho de 1212, cerca de 2 mil jovens teriam embarcado em sete navios com destino ao Oriente. Porém, perto de Sardenha, uma tempestade os teria atingido, naufragando dois navios. Os tripulantes dos outros cinco navios teriam conseguido chegar à Alexandria, no Egito. Só que foram surpreendidos pelas reais intenções dos mercadores. Eles não queriam levá-los à Terra Santa. Queriam vender as crianças e os jovens como escravos aos mercadores orientais. Este teria sido o destino trágico dos jovens que participaram da Cruzada das Crianças.

Não se sabe ao certo se esta história é realmente verdadeira. Os documentos não permitem afirmar com certeza se houve mesmo esta cruzada e se ela teve o destino relatado. Mas textos da época se referem à existência de Estevão, bem como de outras crianças que peregrinavam pela Europa, conseguindo cativar uma multidão de pessoas. Histórias como estas são referidas por alguns cronistas medievais.

As peregrinações eram constantes na Europa durante a Baixa Idade Média em virtude da dificuldade de permanecer nas terras senhoriais, em razão da escassez de terras e alimentos. Era também uma característica do período toda uma gama de lendas religiosas, com histórias fantásticas, que estimulavam um fanatismo religioso. Talvez a história de Estevão seja apenas mais uma destas lendas.

* Crédito da Imagem: Sergey Kamshylin e Shutterstock.com


Por Tales Pinto
Graduado em História

Por Escola Kids

Você pode se interessar também

História

Cruzadas Medievais

História

Idade Média, um resumo

História

Maomé

História

Primeira Cruzada e a conquista de Jerusalém

Últimos artigos

Revolta da Armada

Revolta da Armada foi um levante armado organizado por membros da Marinha, em 1893. Esse movimento se deu pela forte oposição da Marinha a Floriano Peixoto.

Símbolos nacionais

Símbolos nacionais são quatro símbolos que, por determinação da nossa lei, representam a nação brasileira.

Guerra do Contestado

Guerra do Contestado foi um conflito que se estendeu de 1912 a 1916 e mesclou insatisfação social com messianismo religioso.

Encontro vocálico

O encontro vocálico ocorre quando uma vogal e uma semivogal aparecem uma depois da outra em uma palavra. Há três tipos de encontro vocálico: o ditongo, o tritongo e o hiato.