Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Mecanização do Campo

Entenda o que é e como vem ocorrendo o processo de mecanização do campo, com ênfase em seus aspectos positivos e negativos.

Você certamente já viu nos jornais, na TV, na internet ou até pessoalmente uma imagem de um grande trator ou colheitadeira atuando em alguma lavoura, tal qual mostra a imagem acima, não é mesmo? É claro que nem sempre foi assim, pois as evoluções tecnológicas no campo ainda são relativamente recentes.

O processo de mecanização do campo, portanto, corresponde à gradativa inserção de novas tecnologias e ferramentas mais avançadas no processo produtivo. Assim, ganham espaço na produção rural equipamentos como as semeadeiras, as colheitadeiras, os tratores e outros, tudo para poder melhorar o desempenho da produção.

Graças a esse processo de mecanização agrícola, aliado à revolução verde, temos hoje uma maior produtividade no campo. Isso significa dizer que uma área rural produz muito mais hoje do que produzia no passado, gerando mais alimentos e também mais produtos para a exportação, o que pode ser considerado como um grande ponto positivo.

Por outro lado, o ponto negativo a ser mencionado é a substituição dos trabalhadores do campo pelas máquinas. Em alguns casos, alguns equipamentos avançados realizam em alguns dias o trabalho que centenas de pessoas fariam em um período maior, o que gera o chamado desemprego estrutural, aquele que acontece quando o posto de trabalho deixa de existir.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre os anos de 2011 e 2012, houve uma redução de 756 mil vagas no campo durante o período, o que mostra então uma tendência crescente no espaço rural brasileiro de aumento do desemprego. Ainda segundo o IBGE, na economia brasileira, cerca de 14,2% dos empregos atuais no país são da agricultura, enquanto, em 2004, esse valor era de 20,4% do total.

Outra consequência que pode ser considerada negativa do processo de mecanização do campo é o aumento do processo de êxodo rural. Isso ocorre porque esses trabalhadores desempregados, quase sempre, migram para as áreas urbanas em busca de empregos, intensificando rapidamente o processo de urbanização, sobretudo nas grandes cidades, o que resulta, entre outras coisas, no aumento das áreas periféricas.

Apesar disso, o processo de mecanização do campo é importante para a economia, pois faz com que a atividade agrícola consiga um desempenho melhor. Por esse motivo, é preciso mais atenção sobre esse processo, sobretudo no sentido de desenvolver políticas públicas para auxiliar os trabalhadores do campo, os produtores e também aqueles que necessitam de trabalho e renda.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

A mecanização do campo contribui para o aumento dos maquinários na agricultura A mecanização do campo contribui para o aumento dos maquinários na agricultura
Por Rodolfo F. Alves Pena

Você pode se interessar também

Geografia

Agricultura

Geografia

Agronegócio

Ciências

Revolução verde

Geografia

Êxodo Rural

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.