Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Tatu-bola

Conheça mais sobre o tatu-bola, um mamífero encontrado na Caatinga e Cerrado brasileiro.

A mascote da Copa do Mundo de 2014 é o tatu-bola, uma espécie de mamífero encontrada nas regiões de Caatinga e Cerrado do Brasil. Essa espécie atualmente corre risco de entrar em extinção em virtude da caça e destruição de habitat, encontrando-se na categoria de vulnerável pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais). Vale destacar que em algumas regiões do Brasil não é mais possível encontrar essa espécie.

A espécie que recebe o nome científico de Tolypeutes tricinctus também é conhecida como bola, bolinha, tranquinha e tatu-bola-do-nordeste. O tatu-bola é um animal endêmico do Brasil e caracteriza-se por fechar-se como uma bola para defender-se de predadores. Ao adquirir essa forma, ele acaba protegendo as partes moles do seu corpo com sua carapaça dura, dificultando, assim, a ação de animais que tentem alimentar-se dele.

O hábito de enrolar-se para defender-se, apesar de ser bastante eficaz contra alguns predadores, não é eficiente para livrá-lo do homem. Adotando essa posição, torna-se presa fácil de caçadores, que acabam capturando o animal com facilidade. Diferentemente de outras espécies de tatus, o tatu-bola não é capaz de escavar buracos e não é adaptado à vida subterrânea.


Ao enrolar-se, o tatu-bola torna-se alvo fácil de caçadores

Esse gracioso animal alimenta-se de pequenos insetos, tais como formigas e cupins, e de material vegetal, como frutos. É considerado o menor tatu brasileiro, possuindo apenas cerca de 50 centímetros. Quando comparado às fêmeas, os machos apresentam-se relativamente maiores.

Na época de reprodução, é possível observar vários machos seguindo uma fêmea. Existem trabalhos que relatam uma fila de até dez tatus na época de acasalamento, o que os torna presas fáceis. Geralmente a fêmea dá a luz dois filhotes.

Diante da grande destruição de habitat e da caça predatória, especialistas acreditam que, em aproximadamente 50 anos, não seja mais encontrado nenhum exemplar de tatu-bola. O quadro alarmante fez com que o animal se tornasse objeto de um Plano Nacional de Conservação de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção. O plano está sendo elaborado pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) e deve ficar pronto até o final do ano de 2014.

Apesar de ser uma espécie tipicamente brasileira e com características tão peculiares, o tatu-bola ainda não é alvo de muitas pesquisas, dificultando, assim, a sua conservação. O que muitos pesquisadores esperam é que, com a Copa, o tatu-bola torne-se uma espécie mais conhecida e preservada.


Por Ma. Vanessa dos Santos

O tatu-bola é encontrado em regiões de Caatinga e Cerrado O tatu-bola é encontrado em regiões de Caatinga e Cerrado
Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Geografia

Caatinga

Geografia

Cerrado

Ciências

Mamíferos

Ciências

Nomes científicos

Últimos artigos

Pau-brasil

Pau-brasil foi o primeiro artigo que os portugueses exploraram durante a colonização. Era uma madeira conhecida por permitir a fabricação de um corante avermelhado.

Deuses gregos

Os deuses gregos formavam o chamado panteão da religião dos gregos. Na crença grega, eram imortais, mas tinham forma humana e sentimentos comuns aos dos humanos.

Macacos

Macacos são animais mamíferos da ordem dos primatas que, geralmente, são encontrados vivendo em grupos, os quais apresentam comportamento social.

Tutu

Tutu, no folclore brasileiro, é reconhecido como um monstro disforme que é muito associado com o bicho-papão, o monstro devorador de crianças.