Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Leão-marinho-do-sul

Saiba mais sobre o leão-marinho-do-sul, um curioso mamífero encontrado no Brasil!

Os leões-marinhos são mamíferos pertencentes à ordem Carnivora e à família Otariidae, podendo pesar até uma tonelada e atingir cerca de 3,5 metros. Esses animais são bastante semelhantes às focas, entretanto, nos leões-marinhos, é possível observar pequenas orelhas e, diferentemente das focas, eles locomovem-se na água e na terra usando suas grandes nadadeiras peitorais.

Existem sete diferentes espécies de leões-marinhos no nosso planeta. Aqui no Brasil, principalmente no Rio Grande do Sul, podemos encontrar o leão-marinho-do-sul (Otaria flavescens), que apresenta coloração escura na região dorsal e dourada no peito. Apesar de serem encontrados no nosso país, os leões-marinhos-do-sul não se reproduzem aqui. Acredita-se que provavelmente os espécimes que aqui vivem tenham nascido no Uruguai.

O macho e a fêmea dessa espécie são bem diferentes, sendo o macho bem maior, atingindo até 350 kg, enquanto a fêmea atinge cerca de 144 kg. O macho também se destaca pela presença de uma grande quantidade de pelos, que lembram uma juba (Observe a foto a seguir).

Os leões-marinhos-do-sul vivem em grupos, que podem ser formados por apenas um macho ou, então, por vários machos e várias fêmeas. Sua dieta varia de acordo com o ambiente em que estão, podendo alimentar-se de peixes, moluscos e artrópodes. São encontrados na região costeira e raramente são avistados em águas profundas. Alguns já foram vistos aventurando-se por regiões de rios.


Na época de reprodução, o leão-marinho macho torna-se agressivo

Os leões-marinhos-do-sul machos, na época reprodutiva, tornam-se violentos, lutam e emitem sons para conseguir uma fêmea. Cada fêmea tem um filhote por vez e a gestação dura doze meses. Normalmente os nascimentos ocorrem nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, e os filhotinhos são amamentados até completarem aproximadamente 10 meses.

O estado de conservação dos leões-marinhos-do-sul é considerado pouco preocupante, apesar de já terem sofrido muito com a caça predatória. Atualmente, o maior problema para essa espécie é a pesca de arrasto, que consiste na colocação de uma rede que é puxada por um motor, levando tudo o que está pela frente. Esses animais morrem em razão da captura acidental e das agressões sofridas por parte dos pescadores, uma vez que frequentemente os leões-marinhos rasgam as redes ou comem os peixes.

Como predadores naturais dessa espécie de leão-marinho, destacam-se as orcas e os tubarões. Em ambientes com pouca ação humana, a expectativa de vida dessa espécie é de 20 anos.


Por Ma. Vanessa dos Santos

No Brasil, é possível encontrar o leão-marinho-do-sul No Brasil, é possível encontrar o leão-marinho-do-sul
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Mamíferos

Últimos artigos

Pau-brasil

Pau-brasil foi o primeiro artigo que os portugueses exploraram durante a colonização. Era uma madeira conhecida por permitir a fabricação de um corante avermelhado.

Deuses gregos

Os deuses gregos formavam o chamado panteão da religião dos gregos. Na crença grega, eram imortais, mas tinham forma humana e sentimentos comuns aos dos humanos.

Macacos

Macacos são animais mamíferos da ordem dos primatas que, geralmente, são encontrados vivendo em grupos, os quais apresentam comportamento social.

Tutu

Tutu, no folclore brasileiro, é reconhecido como um monstro disforme que é muito associado com o bicho-papão, o monstro devorador de crianças.