Febre Chikungunya

  • Atualmente 5/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Febre Chikungunya O Aedes albopictus é um dos vetores da febre Chikungunya
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

A febre Chikungunya é uma doença causada por um vírus e transmitida por mosquitos do gênero Aedes: A. albopictus ou A. eegypti. Essa última espécie também está relacionada com a transmissão da dengue, outra doença viral extremamente grave e que acomete muitas pessoas em nosso país.

A Chikungunya é uma doença que não escolhe as pessoas por idade, cor da pele ou sexo, podendo acometer qualquer indivíduo. Os sintomas, entretanto, são de maior intensidade em crianças e idosos. Em mulheres grávidas, os riscos maiores estão no fato de que a doença pode provocar aborto.

A febre Chikungunya é muito similar à dengue, sendo assim, é preciso muita atenção por parte dos médicos no momento do diagnóstico. Veja a seguir os principais sintomas que podem surgir em uma pessoa com essa doença:

Febre alta de início súbito que normalmente atinge mais de 39 graus;

Dores intensas nas articulações;

Dores de cabeça;

Dores musculares;

Dores nas costas;

Náusea e vômitos;

Manchas na pele;

A principal diferença entre a dengue e a febre Chikungunya está no fato de que essa última provoca dores fortes nas articulações, que podem durar por meses e até mesmo anos. O nome da doença significa “aqueles que se dobram” e é uma referência às dores articulares que impedem a pessoa de locomover-se normalmente.

Não existe um tratamento específico para a febre Chikungunya, sendo assim, apenas os sintomas são tratados. É recomendado o uso de paracetamol para a febre e alguns anti-inflamatórios para as dores nas articulações. Assim como na dengue, é importante hidratar o paciente e não fazer uso de remédios que contenham ácido acetilsalicílico.

Acredita-se que uma pessoa que foi exposta uma vez à Chikungunya não corre risco de desenvolver a doença novamente. Isso quer dizer que os acometidos desenvolvem imunidade contra o vírus.

Por ser transmitida pelo mesmo mosquito, as formas de prevenção da doença são as mesmas que a da dengue. Sendo assim, não devemos nos esquecer de limpar e tampar as caixas d'água; limpar as calhas; não deixar água em vasos de plantas; cobrir qualquer recipiente que acumule água e tirar a água de plantas, como bromélias.

ATENÇÃO: Ao sentir os sintomas descritos neste texto, procure imediatamente o médico e siga rigorosamente as orientações. Apesar de mortes serem raras, se a doença não for tratada adequadamente, elas poderão ocorrer.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Avaliação

10.0

    Assuntos Relacionados

    Escola Kids