Diferenças entre a gente, agente e há gente

  • Atualmente 4.1666666666667/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Diferenças entre a gente, agente e há gente Saber empregar, apesar da homofonia, as expressões a gente, agente e há gente evita erros relacionados à ortografia e à compreensão da mensagem
Por Luana Castro Alves Perez
PUBLICIDADE

   Você sempre fica em dúvida sobre como e quando usar as expressões a gente, agente e há gente? Seu receio faz todo sentido, afinal de contas, foneticamente não há nada que diferencie as três expressões. Mas é preciso conhecer as diferentes situações de uso em que elas estão envolvidas para assim evitar erros na escrita que podem gerar dificuldades na compreensão do texto. Vamos aprender mais?

Apesar da homofonia, igualdade fonética entre dois vocábulos ou entre um vocábulo e uma expressão, as diferenças entre a gente, agente e há gente podem ser bem definidas. Semanticamente, elas não têm nada em comum, o que certamente facilita o emprego correto dos termos. Observe as dicas e bons estudos!

  • A gente:

A gente foi à escola para estudar (Nós fomos à escola para estudar).

Note que a expressão a gente pode ser substituída pelo pronome pessoal nós sem que haja prejuízo na significação da frase. A gente é uma locução pronominal muito utilizada na modalidade oral, na qual o coloquialismo prevalece em situações comunicacionais menos formais. Vale lembrar que, na escrita, devemos privilegiar a norma culta, portanto, prefira o pronome nós.

Não vale errar: as três expressões, apesar de foneticamente idênticas, têm usos bem diferentes na língua portuguesa!
Não vale errar: as três expressões, apesar de foneticamente idênticas, têm usos bem diferentes na língua portuguesa!

  • Agente: A palavra agente é um substantivo comum e, conforme definição do dicionário Michaelis, agente é aquele “Que age, que exerce alguma ação; que produz algum efeito. O que agencia ou trata de negócios alheios. 2 Pessoa encarregada da direção duma agência.

    Observe o emprego da palavra em suas diferentes acepções nas orações a seguir:

Marcos, o agente de viagens, organizou uma excursão para a Europa.
Pesticidas são agentes químicos nocivos à saúde.
O agente secreto britânico James Bond é uma personagem do escritor Ian Fleming.

  • Há gente:

    Há gente que passa uma vida inteira sem viajar.

A expressão há gente, nesse contexto, pode ser substituída pela expressão existem pessoas, sem que haja prejuízo para a significação da frase.

Há gente que, em vez de destruir, constrói; em lugar de invejar, presenteia; em vez de envenenar, embeleza; em lugar de dilacerar, reúne e agrega.” (Lya Luft)   


Por Luana Castro
Graduada em Letras

Avaliação

8.3


    Escola Kids