Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Travessão

O travessão é um sinal de pontuação cuja finalidade é indicar o discurso direto, ou seja, a fala de personagens em narrativas, ou enfatizar (destacar) passagens de textos jornalísticos ou argumentativos.

por Jairo Beraldo
Os usos do travessão Os usos do travessão

 O travessão é um sinal de pontuação representado por um tracinho na horizontal e tem como objetivo marcar o discurso direto, ou seja, a fala de personagens, ou destacar trechos de textos jornalísticos ou argumentativos.

Leia também: Pontuação

 

Quando colocar o travessão?

  • Discurso direto

O travessão, assim como as aspas, é utilizado para marcar a fala de personagens em textos narrativos.

Veja o exemplo abaixo:

Pedro chegou ao trabalho e perguntou ao colega:

- João, você fez o relatório trimestral?

Observe que a passagem intercalada pelos travessões “João, você fez o relatório trimestral?” está em discurso direto e, por isso, introduzida por travessões. A mesma passagem poderia estar entre aspas.

Embora ambos os sinais de pontuação (travessão e aspas) tenham a mesma finalidade, é mais comum que o travessão seja usado em diálogos, visto que traz ao texto mais fluidez.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja o uso do travessão em uma crônica de Luis Fernando Verissimo:

Sexa

- Pai…

- Hmmm?

- Como é o feminino de sexo?

- O quê?

- O feminino de sexo.

- Não tem.

- Sexo não tem feminino?

- Não.

- Só tem sexo masculino?

- É. Quer dizer, não. Existem dois sexos. Masculino e feminino.

- E como é o feminino de sexo?

- Não tem feminino. Sexo é sempre masculino.

- Mas tu mesmo disse que tem sexo masculino e feminino.

- O sexo pode ser masculino ou feminino. A palavra "sexo" é masculina. O sexo masculino, o sexo feminino.

- Não devia ser "a sexa"?

- Não.

- Por que não?

- Porque não! Desculpe. Porque não. "Sexo" é sempre masculino.

- O sexo da mulher é masculino?

- É. Não! O sexo da mulher é feminino.

- E como é o feminino?

- Sexo mesmo. Igual ao do homem.

- O sexo da mulher é igual ao do homem?

- É. Quer dizer… Olha aqui. Tem o sexo masculino e o sexo feminino, certo?

- Certo.

- São duas coisas diferentes.

- Então como é o feminino de sexo?

- É igual ao masculino.

- Mas não são diferentes?

- Não. Ou, são! Mas a palavra é a mesma. Muda o sexo, mas não muda a palavra.

- Mas então não muda o sexo. É sempre masculino.

- A palavra é masculina.

- Não. "A palavra" é feminino. Se fosse masculina seria "O pal…"

- Chega! Vai brincar, vai.

O garoto sai e a mãe entra. O pai comenta:

- Temos que ficar de olho nesse guri…

- Por quê?

- Ele só pensa em gramática.

Fonte: VERISSIMO, Luis Fernando.
"Comédias para se Ler na Escola", Publicações Dom Quixote, 2002, Lisboa.

Os travessões também são utilizados em textos argumentativos ou jornalísticos substituindo as vírgulas para intercalar trechos em que se pretende dar ênfase.

Veja:

O Brasil – o maior país da América do Sul – não protege suas fronteiras como deveria. Há pouquíssimos policiais federais para regiões de grande fluxo de drogas e de armas, como os limites com Bolívia, Paraguai e Venezuela. Portanto, é necessário maior efetivo.

Observe que, no parágrafo argumentativo acima, os travessões substituíram as vírgulas que isolavam o aposto explicativo com o intuito de destacar o trecho, ou seja, dar-lhe ênfase.

Leia também: Artigo de opinião.

  • O que é o duplo travessão?

O duplo travessão ocorre em duas situações:

  • Quando há fala de personagem e do narrador na mesma frase: Nesse caso, usa-se o um travessão para iniciar a fala da personagem e outro para indicar que a fala se encerrou e que o narrador começará a se manifestar.

Veja:

Pedro disse:

- Não quero mais falar com você! – com ar triste, desligou o telefone.

  • Dar ênfase a elementos no meio da frase em textos argumentativos e jornalísticos:

Veja:

O Brasil – uma das maiores economias do mundo – infelizmente enfrenta graves problemas sociais.

  • Quando se usa parêntese e travessão?

Em textos jornalísticos, eles possuem funções distintas, enquanto o travessão destaca ou dá ênfase à informação, o parêntese indica que se trata de uma informação acessória, supérflua, uma espécie de curiosidade ou plus que não é fundamental para o texto.

Isso ocorre, por exemplo, para indicar siglas:

A Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou a atitude do Brasil.

Ou ainda para trazer uma curiosidade:

O adjunto adverbial (ou complemento adverbial) atribui várias circunstâncias ao verbo (como tempo, lugar, modo e intensidade).

  • Resumo

 

 

Travessão

Uso:

Exemplo:

Indicar discurso direto.

Pedro disse:

- Estou cansado!

Dar ênfase a passagens de textos jornalísticos e argumentativos.

A China – um dos países que mais polui o meio ambiente – não participa de tratados internacionais de preservação.

 

Você pode se interessar também

Português

Texto dissertativo-argumentativo

Português

Sinais de pontuação

Português

Adjunto Adverbial

Português

O discurso em um texto narrativo

Últimos artigos

Brócolis

O brócolis é uma hortaliça que apresenta várias substâncias que são benéficas aos seres humanos, sendo, portanto, um alimento saudável.

Tubarão

O tubarão é um animal do grupo dos peixes cartilaginosos conhecido, principalmente, por sua característica agressiva, entretanto, nem todas as espécies são assim.

Jiboia

A jiboia é uma serpente robusta, encontrada em diferentes tipos de vegetação, que faz parte da família das serpentes que matam suas presas por constrição.

Rio São Francisco

Conhecido carinhosamente como “Velho Chico”, o Rio São Francisco é o maior rio totalmente brasileiro e de extrema importância para a Região Nordeste do país.