Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Infinitivo flexionado

Que tal conhecermos os casos em que o infinitivo se encontra flexionado? Ora, por que esperar muito, se apenas um clique é o bastante? Confira, pois!

Regras demarcam os casos relacionados ao infinitivo flexionado Regras demarcam os casos relacionados ao infinitivo flexionado

Infinitivo... essa palavrinha lhe causa alguma estranheza ou representa algo de que você já tenha uma noção, ainda que um pouco vaga? Caso não, não se preocupe, pois para que você compreenda acerca das particularidades desse novo assunto, nunca é demais retomarmos alguns conceitos, não é verdade?

Você se lembra de quando estudamos os verbos e aprendemos que eles representam a classe mais complexa de todas aquelas dez que existem?  Pois bem, mais uma vez chegamos à conclusão de que não há como discutir, ou seja, o infinitivo impessoal é o processo verbal sem indicação no tempo, ou seja, o verbo não recebe flexão nenhuma, permanecendo na sua forma original. Observe:

É preciso praticar atividades físicas. (O verbo praticar, uma vez isento de pessoa gramatical que lhe corresponda, permanece na sua forma original).

Diferentemente do que ocorre nesse exemplo, há alguns casos em que se atribui ao processo verbal um agente, isto é, uma pessoa gramatical que lhe corresponda.

É necessário estudarmos para as avaliações, pois elas estão chegando. (O verbo estudar, agora, já se refere a uma pessoa gramatical em específico, no caso, nós).

Pois bem, agora que começamos a entender acerca desses dois casos, a partir de agora passaremos a conhecer em quais circunstâncias devemos flexionar o infinitivo, sempre nos conscientizando de que todos os casos estão relacionados a regras, aquelas descritas pela gramática normativa e que, sem dúvida, devemos obedecê-las e usá-las corretamente, sempre que a situação assim exigir. Vamos aos casos, então?


A flexão do infinitivo se encontra relacionada a pressupostos específicos

# A flexão do infinitivo ocorre nos casos em que há referência a seres específicos, determinados:

As placas de trânsito sinalizavam para os motoristas prestarem mais atenção.

Como você percebeu, a flexão se deu em decorrência da palavra “motoristas” se encontrar no plural.

# Flexiona-se o infinitivo nos casos relacionados a sujeito indeterminado:

Espero voltarem mais vezes aqui, pois a recepção foi bastante calorosa.

Constatamos que não há um sujeito específico para o verbo “voltarem”.

# Nos casos em que percebemos que há reciprocidade de ação, ou seja, casos em que a ação se encontra refletida em ambos os sujeitos:

Após a palestra, houve um momento para os participantes se cumprimentarem.

Nesse caso, tem-se que a ação verbal se aplica tanto a um sujeito quanto a outro, ou seja, praticar a ação de cumprimentar e receber a ação de ser cumprimentado.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Português

A primeira conjugação dos verbos - AR

Português

Aprendendo a escrever corretamente

Português

Concordância Verbal

Português

Estética textual

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.