Qual matéria está procurando ?

História

História

União Ibérica

Clique neste link e tenha acesso a informações a respeito da União Ibérica. Entenda o que foi a União Ibérica, como a crise dinástica de 1580 levou à sua fundação e veja as consequências desta para o Brasil, com destaque para a invasão do Nordeste organizada pelos holandeses.

União Ibérica é o nome que os historiadores modernos deram à união das Coroas de Portugal e Espanha que aconteceu entre 1580 e 1640. Com essa união, a dinastia de Avis (dinastia que governou Portugal de 1385 a 1580) teve fim e todo o Império Português passou a ser parte do Império Espanhol. A grande consequência disso para o Brasil foi a invasão do Nordeste pelos holandeses.

Leia também: Fases da Colonização do Brasil

A crise dinástica

A União Ibérica foi resultado da crise da dinastia de Avis que ocorreu no final da década de 1570. Tudo começou com o desaparecimento do rei D. Sebastião durante a batalha de Alcácer-Quibir, travada entre o reino de Portugal e os mouros no Marrocos em 1578. Como nunca foi encontrado o corpo de D. Sebastião, acredita-se que o rei português tenha morrido durante a luta.

Como D. Sebastião não possuía herdeiros diretos, o trono português foi ocupado por seu tio-avô D. Henrique. No entanto, D. Henrique faleceu em 1580, e, como também não possuía herdeiros diretos ao trono português, foi iniciada uma crise dinástica. Dessa crise surgiram três pretendentes:

  • Catarina de Portugal

  • Antônio, o prior de Crato

  • Filipe II da Espanha.

Filipe II era o rei da Espanha e, por ser um poderoso monarca, possuía grande apoio e respaldo da nobreza e da burguesia de Portugal. Apoiando-se nesse respaldo e no seu poder militar oriundo da Espanha, Filipe II invadiu Portugal, prevaleceu em combate e, por isso, foi coroado Filipe I de Portugal. Com isso, as Coroas de Espanha e Portugal estavam unidas sob a autoridade do mesmo rei.

A administração realizada por Filipe sobre os territórios de Portugal primou-se pela política de mantê-la como responsabilidade portuguesa. Com isso, Filipe evitou atritos com os portugueses, e os cargos administrativos mais importantes foram mantidos sob responsabilidade daqueles que já possuíam o cargo antes da coroação de Filipe.

Da União Ibérica, podem ser destacadas duas grandes consequências para a história do Brasil enquanto colônia. Primeiro, houve a invasão do Nordeste pelos holandeses durante parte considerável do século XVIII. Segundo, com o fim das restrições do Tratado de Tordesilhas, os colonos portugueses expandiram-se para outros territórios, o que levou, em longo prazo, à ampliação do território dominado pelos portugueses.

A invasão holandesa do Nordeste

A grande consequência da União Ibérica foram as investidas holandesas sobre o Nordeste brasileiro. Isso era resultado da inimizade existente entre os Países Baixos (representado aqui pela Holanda) e a Espanha, fruto da guerra de independência travada pelos holandeses contra os espanhóis que ficou conhecida como Guerra dos Oitenta Anos.

A princípio, antes da unificação das coroas, os holandeses já possuíam participação na comercialização do açúcar produzido aqui no Brasil. Quando a União Ibérica iniciou-se, a forma que os holandeses encontraram para atingir os espanhóis como represália pela guerra em curso foi atacar o Brasil e outras posses portuguesas para tomar o controle da produção e comercialização do açúcar.

Por isso, os holandeses atacaram a costa da África em 1595 e atacaram Salvador em três momentos: 1604, 1624 e 1627. A última investida dos holandeses foi contra a região de Pernambuco, e, assim, em 1630, Olinda e Recife foram atacadas e dominadas pelos holandeses durante 24 anos.

O domínio dos holandeses encontrou seu auge durante a regência de Maurício de Nassau, enviado pelas autoridades holandesas para reconstruir a região. Nassau incentivou a liberdade religiosa e o desenvolvimento das artes, assim como autorizou uma série de obras públicas pela cidade. O domínio de Nassau estendeu-se até 1644.

Acesse também: Invasões Holandesas e Invasões Francesas

Fim da União Ibérica

O domínio dos espanhóis na dita União Ibérica teve fim com o processo de Restauração Portuguesa. Durante esse processo, os portugueses iniciaram luta para retomar o controle de seu território e pôr fim ao domínio dos espanhóis. A guerra travada contra os espanhóis resultou na coroação de D. João IV, o que marcou o início da dinastia de Bragança.

Após retomarem o controle do trono, os portugueses organizaram esforços para retomar Pernambuco. Isso deu início ao que ficou conhecido como Guerras Brasílicas e resultou na expulsão definitiva dos holandeses de Pernambuco em 1654.

Filipe II da Espanha foi o rei que ocupou o trono português em 1580 e deu início à União Ibérica. Filipe II da Espanha foi o rei que ocupou o trono português em 1580 e deu início à União Ibérica.
Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Invasões holandesas no Brasil

História

As Invasões Francesas no Brasil

História

Maurício de Nassau

História

Colonização do Brasil

Últimos artigos

O que é patrimônio cultural?

Patrimônio cultural é qualquer objeto da cultura material e imaterial que é importante para a cultura de nossa sociedade e que, por isso, é preservado.

Embaixo ou em baixo: junto ou separado?

“Embaixo” é um advérbio de lugar e indica a localização de algo, enquanto “em baixo” é, na verdade, a junção de uma preposição com um adjetivo.

22 de abril – Dia da Terra

O Dia da Terra é comemorado em 22 de abril e é um momento para refletirmos sobre o modo como nos relacionamos com o nosso planeta e que atitudes devemos adotar.

Combustíveis fósseis

Combustíveis fósseis são fontes de energia originadas da decomposição de plantas e animais soterrados ao longo de milhares de anos. São úteis para a produção energética.