Qual matéria está procurando ?

História

História

Origem do Presépio

Conheça a origem do Presépio, em 1223, por obra de São Francisco de Assis.

O presépio foi criado por São Francisco de Assis em 1223. O presépio foi criado por São Francisco de Assis em 1223.

Sabemos que o dia do Natal é uma das datas mais importantes do ano no calendário dos países de tradição cristã. Esse dia é comemorado em 25 de dezembro desde o fim da Idade Antiga. Pois bem, é sabido que, na época no Natal, muitos símbolos e enfeites compõem os espaços públicos, como as luzes “pisca-pisca” espalhadas pelas praças e pelas ruas da cidade, bem como colocadas em árvores de Natal (que também é um símbolo especial da época natalina) etc. Além disso, há a emblemática figura do papai Noel, com seus trajes e barba característicos. A despeito da importância de todos esses símbolos citados, um merece ter destaque especial: o presépio.

Você provavelmente já viu um presépio, seja no interior de alguma igreja, seja na casa de alguém. O presépio é uma espécie de maquete que representa o momento do nascimento do Menino Jesus. Em geral, a estrutura do presépio indica o ambiente de uma estrebaria, em que há uma manjedoura no centro e uma pequena estátua representando o Menino Jesus sobre ela. Ao lado de Jesus, estão São José e a Virgem Maria. Frenquentemente, aparece também a imagem do anjo Gabriel, que anunciou à Maria a concepção do Filho de Deus.

Há ainda a presença de pastores, que simbolizam o homem simples, dos reis magos, que levaram presentes para Jesus e representam a sabedoria, e de animais, como ovelhas e carneiros. O termo presépio deriva do latim praesepium, que significa estábulo, estrebaria, isto é, a parte de uma fazenda destinada à guarda dos animais.

A criação do presépio foi obra de São Francisco de Assis, fundador da ordem mendicante católica dos franciscanos. Indica-se 1223 como o ano da invenção do presépio por São Francisco, que pretendia ensinar, de forma simples, aos iletrados (pessoas sem instrução ou educação formal) da região de Assis, Itália, no século XIII, como foi o nascimento de Jesus de acordo com o que é narrado nos Evangelhos. O intuito de São Francisco era criar, por meio das imagens, a simbologia do Natal e que ela ficasse impressa na memória dos cristãos.

Até hoje o presépio cumpre essa função pedagógica pensada por São Francisco, já que é por meio dele que as crianças, sobretudo, aprendem a narrativa sobre o Natal e acabam familiarizando-se com seus símbolos. 

Me. Cláudio Fernandes

Por Cláudio Fernandes

Você pode se interessar também

Datas Comemorativas

25 de dezembro – Dia de Natal

Para Pintar

Cantata de Natal para colorir

Para Pintar

Desenho de Natal para colorir

Datas Comemorativas

História do Natal

Últimos artigos

Brincadeiras juninas

As brincadeiras juninas são uma das partes mais divertidas da Festa Junina. A seguir, você verá dicas de 15 dessas brincadeiras!

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.