Qual matéria está procurando ?

História

História

Contrarreforma Católica

Saiba como ocorreu a Contrarreforma Católica e que importância ela teve no contexto do século XVI.

Sabemos que, desde a Baixa Idade Média, a Igreja Católica, tanto no que se refere à sua estrutura institucional quanto ao seu conjunto de dogmas, enfrentou críticas e discussões que colocavam em questão sua legitimidade religiosa. Entretanto, apenas na época do Renascimento Cultural, tais críticas chegaram a um ponto de saturação, o que acabou por causar uma cisão na chamada Cristandade. Essa cisão foi provocada pelas Reformas Protestantes. A reação católica a tais reformas ficou conhecida sob o nome de Contrarreforma.

Como o próprio nome indica, a Contrarreforma Católica tinha por objetivo ponderar as críticas protestantes, retendo delas o que seria importante para as transformações internas na Igreja, mas, ao mesmo tempo, repelir o que acreditava ir contra a tradição e os dogmas.

A Igreja, assim como as instituições políticas da Europa do início da Modernidade, passava por um período controverso, em que o poder espiritual (o de governar as almas e guiá-las em direção à salvação eterna) confundia-se com o poder temporal (aquele responsável pelo governo terreno, isto é, a política propriamente dita).

Sendo assim, em regiões como a Alemanha e os países mais ao norte da Europa, muitos bispos que eram investidos de cuidar de seus fiéis mal conheciam os seus domínios eclesiais. Ocupavam-se apenas dos trâmites políticos que lhe eram conferidos por reis e clérigos de maior hierarquia. Figuras como Lutero e, posteriormente, Calvino desferiram suas críticas a esses e outros problemas em que a Igreja se via envolvida.

Uma das medidas que foram adotadas pela Igreja Católica foi a convocação do Concílio de Trento, que se realizou entre as décadas de 1540 e 1560. Um concílio consiste na reunião dos membros da Igreja para deliberar sobre questões referentes às bases que sustentam a fé católica. O concílio realizado em Trento (cidade italiana) reafirmou os principais dogmas católicos e manteve a missa (rezada em latim) como sendo o rito do sacrifício de Cristo para a salvação dos homens e remissão dos pecados, entre várias outras ações importantes.

Outro ponto importante do processo contrarreformista foi a criação da Companhia de Jesus pelo ex-soldado do exército de Navarra (Espanha), Inácio de Loyola (ver imagem no topo), que se tornou santo. A companhia de Jesus possuía uma organização muito bem estruturada e com grande capacidade de expansão, haja vista que seus membros conseguiram fazer inúmeras expedições pelo “Novo Mundo”, o Continente Americano, durante o período de colonização. Além disso, Santo Inácio de Loyola também escreveu um pequeno livro que expunha um método de exercícios espirituais, livro esse que foi fundamental no contexto de refreamento do protestantismo.


Por Me. Cláudio Fernandes

Santo Inácio de Loyola foi de importância crucial para a Contrarreforma Católica Santo Inácio de Loyola foi de importância crucial para a Contrarreforma Católica
Por Cláudio Fernandes

Você pode se interessar também

História

Martinho Lutero e a Reforma Protestante

História

Renascimento Cultural europeu

História

Revoltas anabatistas

História

Guerra dos Trinta Anos

Últimos artigos

Dízima periódica

Uma dízima periódica é um número que possui sua parte decimal infinita e periódica

Período Helenístico

Período Helenístico foi iniciado com a conquista da Grécia pelos macedônicos e ficou marcado pela difusão da cultura grega a partir do reinado de Alexandre, o Grande.

Império Carolíngio

Império Carolíngio foi a continuidade do Reino dos Francos sob o controle da Dinastia Carolíngia, iniciada por Pepino, o Breve em meados do século VII.

Civilização Micênica

Civilização Micênica foi uma das grandes civilizações do período de formação do povo grego, conhecida por suas grandes cidades fortificadas e pelo seu bom comércio.