As atividades que mais consomem água

  • Atualmente 4/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
As atividades que mais consomem água A água, embora seja um recurso renovável, poderá deixar de estar disponível em breve
PUBLICIDADE

O planeta Terra é composto em grande parte por água em sua superfície. Cerca de 71% de toda a área superficial do nosso planeta é formada por esse recurso natural, que se distribui na natureza em seus estados sólido (gelo), líquido e gasoso (vapor e umidade). Ela é importante não só para o consumo, mas serve também como morada de incontáveis espécies e interfere no clima e na dinâmica dos seres vivos distribuídos sobre o planeta.

A grande questão da água, atualmente, é a sua disponibilidade em forma potável, própria para utilização e consumo. Afinal, de toda a água existente no planeta, 97% está nos oceanos em forma de água salgada, imprópria para consumo, 2% encontram-se nas geleiras do Ártico e da Antártida, e 1% encontra-se em água doce, disposta em rios, lagos, represas, lençóis freáticos, umidade do ar, entre outros.

Em razão dessas limitações e da possibilidade de redução da disponibilidade de água em algumas áreas do planeta por causa de seu uso indevido, muitas são as preocupações existentes em preservar esse recurso. Dessa forma, fala-se muito em reduzir o uso dela no dia a dia, de modo a evitar o desperdício. Mas quais são as atividades que mais consomem água? Será que apenas reduzir o consumo doméstico desse recurso natural é o suficiente?

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), a atividade que mais consome água é a agropecuária. Sozinho, esse setor é responsável por 70% da água utilizada pelo ser humano, seguido pela indústria, com 22%, e, por último, o uso doméstico, com 8%.

Uso da água no mundo conforme os diferentes tipos de atividade
Uso da água no mundo conforme os diferentes tipos de atividade

Economizar água no dia a dia – apesar de algo ainda muito importante – não é a única ação que podemos fazer para conservar as reservas de água do nosso planeta. É preciso estimular o uso de técnicas de irrigação que conservem água, tais como o gotejamento, em que máquinas específicas distribuem apenas a quantidade de gostas necessária para a sobrevivência do vegetal que está sendo cultivado.

Além disso, a conservação dos solos é importante, pois, durante as chuvas, o solo sem vegetação passa por erosões, levando terra para os rios, que ficam assoreados e, às vezes, inutilizados. Em outros casos, o uso de agrotóxicos em excesso faz com que parte dos líquidos utilizados “escorra” em direção aos cursos d'água através das chuvas, poluindo os rios e deixando-os inutilizáveis.

Nas indústrias também é necessária a adoção de medidas de conservação. Dependendo do produto ou mercadoria que se está produzindo, é possível até mesmo reutilizar a água e evitar, também, que rejeitos e poluentes emitidos cheguem até os rios. Com isso, a disponibilidade hídrica poderá deixar de ser um problema para o futuro.

O que podemos perceber, portanto, é que se a sociedade como um todo se unir e adotar posturas conjuntas no combate ao consumo exagerado da água e à degradação dos recursos hídricos, a água estará sempre disponível, sem causar nenhum tipo de prejuízo para as gerações futuras.


Por Me. Rodolfo Alves Pena

Avaliação

8.0

    Escola Kids